Um Cadáver Para Sobreviver (Swiss Army Man)

Cinema terça-feira, 23 de maio de 2017 – 0 comentários

Hank (Paul Dano), um homem perdido no deserto, e sem esperanças, encontra um corpo no meio do caminho. Decidido em ficar amigo do morto, eles vão partir, juntos, em uma jornada surrealista para voltar para casa. Ao mesmo tempo em que Hank descobre que o corpo é a chave para sua sobrevivência, ele é forçado a convencer o morto o quanto vale a pena viver. Acho que essa sinopse tá tão certa quanto aquela dos Guardiões da Galáxia, mas quem sou eu pra julgar sinopse alheia, certo?

 continue lendo »

Festa da Salsicha (Sausage Party)

Cinema segunda-feira, 06 de fevereiro de 2017 – 0 comentários

Numa animação que não é pra crianças [Como se todas fossem], um grupo de salsichas vai buscar sua história, e vai fazer um monte de piadas de baixo calão no caminho. Ou é muito bom, ou é muito ruim. Esse tipo de filme não costuma ter meio termo. Você foi avisado.

 Sutil.

continue lendo »

28 filmes que moldaram meu caráter (Parte I)

Primeira Fila segunda-feira, 21 de novembro de 2016 – 0 comentários

Chegou o momento. Meus dedos estão na linha de chegada dos trinta anos, eu quase posso sentir o cheiro da idade me alcançando. Se ano passado eu achei que ia entrar para o Clube dos 27 e ficar pra valer, agora que (Até então) sobrevivi, estou planejando coisas maravilhosas para essa semana. Dentre elas, uma maratona de filmes com as amigas de infância, afinal, por que não? Era o que mais gostávamos de fazer quando passávamos todos os fins de semana juntas. E se vimos muita, muita bosta, também desenvolvemos uma paixão incondicional por cinema, literatura (A gente gostava de bater papo com a bibliotecária do colégio, que a cada dia proporcionava um microinfarto diferente com seus mood swings) e até problematizações. Imaginem três gurias esquisitas discutindo aborto, eutanásia, casamento gay e religião com o inspetor evangélico, o seu João, todo recreio. The old saying happens to be true: Girls just wanna have fun.

 continue lendo »

Quem não riu é porque não entendeu

baconfrito quarta-feira, 26 de outubro de 2016 – 0 comentários

Um comediante sem graça é incompetente?

 continue lendo »

Fecharam-se as portas da Fantástica Fábrica de Chocolate

Cinema terça-feira, 30 de agosto de 2016 – 0 comentários

Estive conversando com um amigo sobre as mortes que presenciamos nos últimos tempos e chegamos a conclusão de que essa é a era em que nós, beirando os 30 anos — ou passando deles — perderemos nossos ídolos. O objeto da conversa, no caso, era o roqueiro Flávio Basso, falecido no final do ano passado, mas se aplica perfeitamente ao gênio da comédia Gene Wilder, que faleceu por complicações do Mal de Alzheimer aos 83 anos para deixar a segunda-feira mais amarga do que de costume e, agosto, mais desgostoso. O cara era duro na queda, havia combatido um Linfoma na década de 90, mas superou a doença e continuou ai na atividade, como deveria ser. Dessa vez não deu. continue lendo »

De Onde Eu Te Vejo

Cinema quinta-feira, 07 de abril de 2016 – 0 comentários

 De Onde Eu Te Vejo conta a história de amor de um casal através de sua separação. Em meio a uma São Paulo em constante mudança e efervescência cultural, Ana Lúcia (Denise) e Fábio (Domingos) se separam após 20 anos de casamento e ele passa a viver no apartamento do outro lado da rua. Eles terão que aprender a viver a nova realidade – a separação, a crise no trabalho e a mudança de cidade da filha – e perceberão que no meio da confusão da vida moderna é possível reinventar uma nova forma de amar.

É engraçado, eu fui ver esse filme só por não ter que trabalhar no dia, e no fim das contas foi uma experiência bacana [Apesar de ter me feito pensar mais do que eu gostaria]. A ideia central da bagaça, mais do que mostrar um relacionamento, é apresentar paralelos entre relacionamentos e uma cidade, já que ambos, por mais que se mantenham, acabam mudando. E as pessoas que ali estão também mudam, o que faz com que tudo isso vire um ciclo sem fim de mudanças e tal e coisa. Eu não tou muito bom pra filosofias hoje. continue lendo »

O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel)

Cinema terça-feira, 24 de março de 2015 – 0 comentários

 O Grande Hotel Budapeste conta as aventuras de Gustave H. (Ralph Fiennes), o lendário gerente do famoso hotel europeu no período entre guerras, e Zero Moustafa (Tony Revolori), o mensageiro do hotel, que se torna seu mais confiável amigo. A história envolve o roubo e a recuperação de um famoso quadro renascentista e a batalha por uma enorme herança de família – tudo durante as repentinas e dramáticas mudanças no continente.

A primeira vez que vi alguma coisa sobre esse filme, creio que foi numa rara propaganda na TV (Aliás, as propagandas de filmes estão cada vez piores), achei interessante: A história de um hotel e seus hóspedes, tipo numa coletânea de curtas, que acabam por formar a história completa… Assim eu achava. Acabou que o filme conta uma história só, com um monte de gente passando rapidamente pelas laterais, meio que de enfeite… Sei que gostaria de ver o filme que eu tinha achado que este era, mas devo admitir que gostei de assisti-lo do jeito que é. continue lendo »

Tommy Wiseau e a capacidade de transformar coisas ruins em boas

Cinema terça-feira, 28 de janeiro de 2014 – 3 comentários

Se você não é como eu, ávido por coisas toscas e conhecimentos inúteis, provavelmente está se perguntando quem caralhos é Tommy Wiseau. O que esse homem, até então desconhecido, fez para merecer um texto? Eu te digo, meu caro: Ele é um ser multifuncional. Escreveu, dirigiu, produziu e protagonizou The Room, considerado pela crítica o Cidadão Kane dos filmes ruins, apesar de ter custado 6 milhões de dólares.

\Prazer, mito!

The Room, de 2003, conta a história de Johnny (Tommy Wiseau), um cara que trabalha em um banco e – até onde o roteiro possibilita compreender – não é devidamente reconhecido. Apaixonado pela namorada Lisa (Juliette Danielle), sua vida desmorona quando ele se dá conta de que ela não o ama mais. E pior, que sua amada está transando loucamente com seu melhor amigo Mark (Greg Sestero). A sinopse poderia pertencer a um filme completamente normal, mas os diálogos surreais, as atuações pobres e as substituições de atores sem que cenas antigas fossem regravadas transformaram o filme em algo tão inacreditavelmente ruim, que… Passou a ser bom. continue lendo »

Fanboys

Cinema segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 – 1 comentário

 Três anos após deixar a escola, Eric (Sam Huntington) reencontra os velhos amigos Windows (Jay Baruchel), Linus (Chris Marquette) e Hutch (Dan Fogler) em uma festa a fantasia. O trio permanece no esquema da escola, jogando videogame e se divertindo com a série Star Wars. Já Eric agora trabalha na empresa de seu pai, onde tem a possibilidade de ascender rapidamente. Quando Eric toma conhecimento da grave doença de Linus, que fará com que morra em poucos meses, o quarteto resolve fazer uma viagem inesquecível, onde pretendem realizar um sonho de adolescência: Invadir o Rancho Skywalker para assistir, em primeira mão, o aguardado Star Wars: Episódio 1 – A Ameaça Fantasma, ainda inédito em circuito.

Mas a desgraça da sinopse é curta e agora eu tenho que ficar preenchendo espaço aqui escrevendo qualquer coisa que vocês nem vão ler mesmo. Sendo assim, eu vou recitar um trecho dum clássico da música brasileira:

Vamos dançar tudo nu, tudo nu, tudo com o dedo no cu, menos eu. continue lendo »

A Vida é Dura: A História de Dewey Cox (Walk Hard: The Dewey Cox Story)

Cinema segunda-feira, 14 de outubro de 2013 – 6 comentários

Ei, você. É, você que está lendo essas palavras e decidindo se lê ou não esse texto. Ou você aí, que está casualmente olhando este brilhante e gorduroso site, procurando algo pra ler também depois de todo o esforço de cinco minutos no RedTube. Pois bem, eu acho que você deveria ler esse texto aqui. Sério. É que eu vou falar da coisa mais filhadaputamente legal que eu encontrei esses dias em matéria de cinema. Vem comigo.

 continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito