Ouçam, ouçam!

Livros terça-feira, 14 de agosto de 2018 – 0 comentários

Não lembro a última vez que usei isto aqui, o que significa dizer que faz tempo o suficiente para perder o jeito.

É estranho como as coisas são: Como o costume é uma parte integrante de tudo que fazemos, e ainda assim é tão fácil tirá-lo da equação, relegando-o à uma posição de bastidores. Num mundo em que a memória muscular faz toda a diferença, e o segundo colocado é mensurado em milésimos de segundo, não tem espaço para o desconhecido: A prática à exaustão é o segredo do sucesso mais que o talento, e quando chega o inevitável momento em que o resultado final não é mais o melhor resultado possível, há um problema. A aposentadoria é uma vergonha não porque os louros prévios perderam seu valor, mas porque o passado não gera interesse. continue lendo »

O Sabor das Massas

Livros segunda-feira, 02 de julho de 2018 – 0 comentários

Quer uma coisa muito louca? Tem quase dez anos que eu tô no Bacon. Vamos falar um pouquinho sobre jornada.

 Sidney Magal, é você? Tá quente aqui, né?

continue lendo »

Literatura cansa

Livros sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018 – 0 comentários

Como faz tempo que eu não discuto literatura. Sério, faz mor tempão mesmo. Tipo, sei lá, 2012? 2014 no máximo. E meu deus, é tão distante, saca? Parece que foi há tanto tempo… Eu não sei se isso é bom ou não, só sei que eu tô perfeitamente bem com isso.

 continue lendo »

A leitura digital e a morte do papel

Livros terça-feira, 23 de janeiro de 2018 – 0 comentários

Já tem coisa de uma semana que eu tenho me questionado bastante acerca dos meus hábitos de leitura, mais especificamente em como, quando e onde eu leio. Os temas e preferências continuam os mesmos de sempre, variando desde artigos científicos e descobertas recentes até memes e literatura infantojuvenil (Fazia tempo que cê não escutava essa expressão, não é?), mas de uns anos pra cá a logística da minha leitura mudou muito… Em outras palavras, eu leio muitos poucos livros.

 Todas as imagens aqui serão stock porque foto de livro é redundante.

continue lendo »

Apagando rascunhos

Livros sexta-feira, 12 de janeiro de 2018 – 0 comentários

Creio que já falei disso antes: Abrir mão das coisas. Não me refiro ao batidíssimo “se o ama, deixe-o ir” e nem do “ame-o ou deixe-o” do nosso BêÉrre, mas aquela coisa de abrir mão de uma ideia só porque você não colocou tempo e dedicação o suficiente nela. Tenho quase certeza que já falei disso antes, mas até onde me lembro, falei no meio de piadas ruins e brincadeiras idiotas… Hoje não vai ser diferente, só ligeiramente mais sério.

 Isto foi há nove anos atrás.

continue lendo »

Biografias e Como se sentir mal sobre si mesmo

Livros sexta-feira, 29 de dezembro de 2017 – 1 comentário

O natal veio e passou e 2017 ainda tá aí, se arrastando lentamente ao seu fatídico final… Aposto que cês achavam que depois de 2016 as coisas não poderiam ficar pior, né? Pois não só ficaram, mas ficaram piores e com o pau pra fora.

Falando de pau pra fora, eu tô lendo a biografia dos Beatles.

 If you know what I mean.

continue lendo »

Eu, Bialik e a Ignorância

Livros sexta-feira, 06 de outubro de 2017 – 0 comentários

Umas semanas atrás comprei um livro diferente: A trombeta envergonhada, uma coletânea de textos do autor Haim Nahman Bialik; muito provavelmente a Nelly conheçe, mas pra mim é novidade, tal como creio ser pra grande maioria dos brasileiros… Porra, o cara é tão desconhecido por aqui que o prefacio tem 26 páginas!

 Cadê o chapéuzinho?

continue lendo »

Dor de Corno

Livros terça-feira, 08 de agosto de 2017 – 0 comentários

Ok, eu tenho um problema grave com livros: Eu tenho manias. Gosto de coisas de um determinado jeito sem nenhum motivo ou razão lógica para elas.

Faz tempo que não escrevo nada deste tipo, mas taí: Acabo de descobrir que odeio que leiam o livro que estou lendo. A capa, beleza. Contracapa, abas. Isso tudo é feito para interessar o possível leitor, é externo, social, comunitário. continue lendo »

‘Amazon should stop selling Holocaust denial books’ or: How I learned to stop worrying and love the bomb

Livros terça-feira, 07 de março de 2017 – 0 comentários

Dr. Robert Rozett, diretor da biblioteca Yad Vashem (Coleção de textos sobre o Holocausto, em Jerusalém), escreveu uma carta diretamente para o CEO da Amazon pedindo para que livros que negam o Holocausto sejam removidos da loja online. Aqui o link (Não que espero que alguém vá lê-lo). Rozett é autor de alguns livros, niqui você lê sobre essa notícia e se pergunta, o que é pior, o fato de ele odiar livros ou ter zero conhecimento sobre o funcionamento da internet? Esse é um texto sobre livros, censura, internet, pessoas com baixo QI e fotos que caíram na internet.

 Curiosamente (?), esse texto não tem nada a ver com Kubrick.

continue lendo »

A Ilha do Tesouro e a metamorfose da diversão

Livros quarta-feira, 19 de outubro de 2016 – 0 comentários

Robert Louis Stevenson é o cara que escreveu vários livros que acabaram por se tornar as fundações de estilos, formatos e narrativas diferentes: O Médico e o Monstro muito provavelmente é o mais famoso deles (Acabo de notar, para meu desconcerto, o quão pequena é essa resenha), mas há vários outros, como a duologia As Aventuras de David Balfour, The Ebb-Tide, Weir of Hermiston e A Ilha do Tesouro.

 continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito