Literatura cansa

Livros sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018

Como faz tempo que eu não discuto literatura. Sério, faz mor tempão mesmo. Tipo, sei lá, 2012? 2014 no máximo. E meu deus, é tão distante, saca? Parece que foi há tanto tempo… Eu não sei se isso é bom ou não, só sei que eu tô perfeitamente bem com isso.

Eu só não achei a imagem que eu queria: Eu tô muito bem com isso mesmo. Não que eu não goste de debater a parada, mas porram, é tão mais divertido não debater. Esse sou eu ficando velho Porque puta vida, cara, que bagulho chato… É aquele tipo de coisa que cê só faz por fazer mesmo e se diverte enquanto está lá, mas começar a parada atualmente? Nem de longe.

Às vezes esse tipo de coisa me parece nariz empinado, uma forma fantasiada de (Suposta) superioridade, aos ares de “olha só, eles ainda estão nessa!” e em outras parece mais uma questão de desconexão com o resto do ambiente, uma alienação à atualidade do debate… Normalmente creio que seja mais uma questão de saco cheio das mesmas questões, reclamações e problemas: Muita coisa mudou, muita coisa continua igual, não é nenhum mistério o porque do debate ainda ser parecido ao que era uma, duas ou cinco décadas atrás.

Sempre achei babaca e desnecessário impor metas e requisitos de leitura, algo que perdi a noção quando rolou o Clube de Leitura do Bacon e que eu nunca realmente quis aplicar em alguma outra coisa que não diretamente ao ato da leitura em si, mas está aí: Como é babaca e desnecessário colocar metas e requisitos de debate de literatura… Eu sei que isso é literalmente como se faz a análise acadêmica de obras e tudo mais, mas puta que pariu, que treco chato. É o fatídico “stop talking about it and just do it” dos gringos.

Em bom e velho português: Me dá uma canseira danada só de ouvir alguém falando em falta de incentivo, gente que não lê, estudo de caso, influências estilísticas… Véi… na boa.

 Véi… na boa.

O interessante é que eu nem sinto falta, nem a implicância só pelo prazer da discussão e nem mesmo das (Raras) coisas boas que saiam das mesmas. É tão mais divertido ler o que eu quero em paz e tranquilidade, é tão mais prazeroso não ter que defender absolutamente nada… Eu sequer tenho vergonha dos trecos que eu leio, mas só de poder ler o que quer que seja sem ter que esmiuçar a parada já é um alívio foda: Dá pra ler, só por ler e com o único intuito de ler. E é tão bom. Não sei exatamente qual o ponto de troca entre “debate” e masturbação intelectual, só sei que o tempo que gasto em qualquer um deles eu poderia ler algo completamente porcaria, sem importância e indigno de atenção e estar tranquilamente feliz com essa decisão.

E talvez seja essa justamente o ponto da questão toda: Pra falar de literatura cê tem que ler literatura. E isso é algo que eu gosto de fazer, mas eu também gosto de ler fanfic de zueira com otaku porque FODA-SE BRÓDER <3. Não que eu queira debater fanfic também, mas aí não tem cobrança absolutamente nenhuma; pelo contrário: Tantas e tantas vezes o "debate" que se segue é mais divertido que o texto em si porque não existe calo intelectual nenhum no meio do caminho. É só ler e participar duma zoeira moleque sem compromisso. Dá pra dizer que a experiência como um todo ficou mais pobre, ainda mais individual e mais restrita... E não dá pra negar também, é fato que quanto mais gente mais diversa a coisa vai ser, mas na boa? Eu não acho que vale à pena... Claro, se você achar o grupo certo, se estiver no assunto certo, se souber a hora certa... De novo: Leitura subjugada à fatores arbitrários me cansa. Sei que é perfeitamente fora de questão esperar que o mundo se molde às suas necessidades e desejos, mas tem coisa que não rola se for baseada em concessões. Talvez seja birra, mas eu tô bem e não tô atrapalhando ninguém, precisa de mais?

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito