Não ouça música

Música quarta-feira, 20 de julho de 2016 – 0 comentários

Outro dia fui comprar CD. CD mesmo, aquele disco de 12 cm, com capa de plástico, encarte, capa. Parece estranho, hoje, como esse tipo de coisa se tornou obsoleta. Sinceramente acho que, em alguns anos, CD será uma espécie de “versão de colecionador”, do jeito que os videogames fazem hoje com estátua, mapa, conteúdo extra e mais um monte de treco. Acho mais fácil o CD sumir que o LP. LP é retrô, é indie. O CD é só a versão física do que você tem digitalmente.

 Se você não conhece isto, é muito novo pra estar na internet.

continue lendo »

As melhores músicas que você já ouviu mas não conhece

Música terça-feira, 31 de maio de 2016 – 3 comentários

No grande esquema da vida há uma parada chamada batata frita.

Mas ninguém liga, o que importa é que tem uma pá de música legal que eu sei que cê conhece e também sei que cê não sabe o nome.

 continue lendo »

As Viúvas do Rock

Música quarta-feira, 11 de maio de 2016 – 0 comentários

O viuvismo é um fenômeno conhecido há muito, muito tempo. É aquela gente saudosista e nostálgica ao ponto da estupidez, uma vez que ser viúva requer, primeiro, ser fã, e como todos sabemos, todo fã é um idiota. Na música não seria diferente, e mesmo hoje, já há quinze anos avançados dentro do século XXI, a coisa não mudou muito.

Vamo reclamá.

continue lendo »

A desvalorização da música nacional. Ou: Edu Falaschi está certo?

Música terça-feira, 15 de março de 2016 – 0 comentários

Inspirada pelo ótimo e bem antigo (Setembro de 2014, chesus) texto do Loney e pelo chilique (Bem mais antigo) do Edu Falaschi, resolvi escrever esse texto aqui sobre algo que sempre me incomodou. Concordo com ambos: O Loney disse que brasileiro acha que tudo o que é feito aqui tem que ser valorizado e ponto, sem qualquer análise crítica. O que é ridículo por si só, ninguém é obrigado a gostar de nada só porque foi feito na sua cidade/estado/país. É bom, vamo valorizar, não é bom, dane-se, não vou dizer que é só porque compartilho a mesma nacionalidade do cara que fez. Mas também concordo com o Edu quando ele diz que brasileiro paga muito pau pra gringo. Que valoriza demais o que é feito lá fora, que paga preços exorbitantes pra ver show de gringo, mas que ignora completamente quem faz metal por aqui. O que pensando no quanto o rock/metal e suas vertentes nacional é desvalorizado por aqui ele tá absolutamente certo. Parece contraditório? Parece, mas não é. Vem comigo que eu explico. continue lendo »

Espetáculo Mudo

Música segunda-feira, 16 de novembro de 2015 – 0 comentários

Não tenho intenção de fazer disto um ensaio ou ainda uma extensa vista do ponto em questão, mas é bom, de vez em quando, dar aquela pincelada UI num desses assuntos que dão pano pra manga. Não, não estou falando de religião, estou falando de shows.

“Show” é uma palavra inglesa, e significa mostrar, exibir, apresentar, explicar, tornar conhecido, demonstrar. E nós daqui da terrinha usamos a palavra do mesmo jeito que usamos “shopping”, para significar algo ligeiramente relacionado, mas sem a raiz principal da palavra estar presente.

Bem, shows são sobre música ou não? continue lendo »

Puta que me pariu, eu fui num show!

Música segunda-feira, 09 de novembro de 2015 – 1 comentário

Eu já defendi algumas vezes por aqui que ficar em confortavelmente sentado no sofá assistindo novela é muito melhor do que ir a shows e ficar desconfortável e cercado por pessoas suadas e fedidas. Porém, eu fui num show. E to falando de show grande, não dos shows das bandas da sua cidade onde cê só encontra os brother e fica de boa. Ok, o show nem era tão grande assim, o ingresso custava somente 10 mendigos, mas era em outra cidade e eu tive que viajar mais de 3 horas de ônibus. Em mais de 1 ônibus.

 continue lendo »

O Repente é muito melhor que o Rap

Música segunda-feira, 19 de outubro de 2015 – 0 comentários

Os últimos vinte anos foram, sem dúvidas, movimentadíssimos na história do mundo: Nunca antes nada foi tão grande, potente, poderoso quanto é hoje. Apesar de suas raízes datarem de muito antes do que a mídia mainstream alcança, o rap só ganhou o lugar de destaque que tem hoje na década de 90, quando derrotou o rock na eterna batalha pelo ouvido do mundo.

O que começou com tribos africanas começou a tomar forma na década de 20, nos EUA, ganhando força na década de 70 e finalmente chegando ao ponto em que todos os saudosistas gostam de lembrar, com os negros pobres da América proclamando que não mais se sujeitariam à vida que levavam nos guetos e subúrbios: O rap era o novo blues, com a polícia no lugar do capataz e as ruas dos distritos ignorados pelo resto da sociedade no lugar dos campos de algodão.
continue lendo »

Seria Taylor Swift a banda que faltava para unir todas as tribos como fez o Norvana?

Música sexta-feira, 16 de outubro de 2015 – 0 comentários

“Ain, mas a Taylor Swift nem é uma banda.” NINGUÉM LIGA! Houve uma mega explosão de divas pop adolescentes nos últimos anos. Algumas vieram pra ficar, outras chegaram e partiram, algumas despirocaram de vez, mas apenas uma sagrou-se como a única nova diva da molecada, Taylor Swift. E olha que ela nem começou querendo ser pop, ela só queria ser uma caipirinha que fazia música para caipiras. Bom, ainda bem que alguém deu uma Pharrellizada na carreira da moça e agora ela tá aí, tocando em nossos corações, em nossas playlists secretas e unindo nossas tribos.

 continue lendo »

Vamos gostar do Supla antes que ele morra

Música sexta-feira, 09 de outubro de 2015 – 1 comentário

Tirando boa parte da família Suplicy, todo mundo só ouviu falar do Supla pela primeira vez no retardado programa do retardado do Marcos Mion, mais conhecido como Piores Clipes do Mundo. Se você for muito jovem, talvez lembre dele de Papito in Love e se for completamente retardado vai lembrar do programa que ele teve junto com seu irmão na extinta Rede TV que levava o mesmo nome da banda que os dois tem juntos. E a grande verdade é que eu só parei pra prestar atenção nas músicas do Supla quando Brothers of Brazil começou a fazer um barulhinho por aí. E pior de tudo, eu gostei.

Nota do editor: E a primeira edição de Casa dos Artistas?

 continue lendo »

O advogado do diabo musical – Lady Gaga

Música quarta-feira, 07 de outubro de 2015 – 1 comentário

Olá crianças! Vocês já devem ter ignorado lido textos anteriores meus, sobre causas sociais, que o Pizurk posta aqui com muita felicidade, mas na verdade, eu gosto mesmo de falar de música, e é por isso que estou aqui. A internet é um antro de pessoas com coraçõezinhos negros, que odeiam a tudo e a todos, e quando se trata de música, não é diferente. continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito