Meu péssimo gosto musical é do balacobaco (Versão Brasil)

Música quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 1 comentário

Guilty pleasures, isso é comigo mesmo. Meus amigos já dizem que mau gosto é meu nome do meio. Quando o Jo propôs a elaboração de uma lista das músicas que ilustram nosso péssimo gosto musical, eu tive algumas dificuldades. Não para escolher as músicas, mas sim para identificá-las como ruins. Afinal, todas estão no meu iPhone e eu garanto que umas três estão entre as 25 mais tocadas. Ao contrário da maioria das pessoas, eu não sinto a mínima vergonha quando o fone despluga e todo mundo percebe que eu tô ouvindo Nsync, ou de relembrar, em público, o show do Fagner em que chamei ele de gostoso (Agosto ta aí, me aguarda Raimundo!).

Tendo em vista meu histórico e a completa inabilidade de discernir o que é bom e o que é ruim, pedi ajuda dos universitários meus amigos e cheguei a um desrespeitável top 6. Simbora! continue lendo »

Meu péssimo gosto musical é do balacobaco – Por Sua Mãe

Música terça-feira, 23 de julho de 2013 – 1 comentário

Então, o gordo borrachudo do Jo teve essa ideia genial de falar sobre nossas vergonhas musicais e uma galera topou; a Aline gostou tanto que faz isso desde que entrou aqui, procês terem noção. Mas então, eu já falei um pouco sobre as minhas, mas eu sou um verme, então vâmolá.

 É…

continue lendo »

Meu péssimo gosto musical é do balacobaco

Música segunda-feira, 22 de julho de 2013 – 1 comentário

Gosto é que nem cu, cada um tem o seu, embora alguns nasçam sem. O que é o meu caso, sem gosto, não cu. Preciso confessar que tenho um apreço imenso por bandas nacionais, embora esteja cada vez mais difícil ter acesso à boas bandas nacionais. Por isso, aqui segue uma lista com 6 músicas que eu gosto e não tenho vergonha de assumir, embora [Talvez] devesse.

[Nota do editor: Porra, achei que o gordo maldito ia fazer uma introdução decente pra série de textos que ele mesmo inventou, mas tou vendo que vai caber a mim explicar. É o seguinte: A galera do Bacon se juntou e cada um vai botar sua vergonha de fora (Não, não essa vergonha, fecha essa braguilha, menino) numa série de textos sobre o mau gosto musical de cada um. Menos eu, porque eu tenho um gosto impecável, e a Carol, que só tem mau gosto.]

 Por favor, não saibam o que fazer com o Photoshop.

continue lendo »

Sexo oitentista

Música terça-feira, 02 de julho de 2013 – 15 comentários

Tudo começou hoje de madrugada ontem, enquanto ouvia podcast, e foi citada a fatídica Pintura Íntima. Pois eis que estou debatendo comigo mesmo acerca de uma questão filosófica que já assolou milhões e milhões de pessoas nesses quase 30 anos desde seu lançamento (Esperem aquelas comemorações de merda, como se todo mundo ligasse, no ano que vem): O que caralhos é “amor com jeito de virada”?

 Isso… Assim…

continue lendo »

Manual da Internet: Clipes no Youtube

Música terça-feira, 25 de junho de 2013 – 3 comentários

Estava eu feliz por finalmente conseguir jogar Bátema: Arcã Siti e, deste modo, garantir meu texto da semana resenhando o mesmo. Mas então, não rola. Entro, portanto, numa espiral decadente de comiseração e auto-indulgência, onde não há luz no fim do túnel e o começo do mesmo foi tapado por um desmoronamento causado por cupins robôs do MAL. E para remediar isso, resolvo ouvir Foo Fighters. Mas então, não rola.

 Ri enquanto pode, seu merda.

continue lendo »

Avril Lavigne: Complicated and Boring

Música segunda-feira, 27 de maio de 2013 – 1 comentário

Eu ainda lembro bem de estar sentada no pátio da escola, na oitava série, deixando o ensino fundamental e partindo para o ensino médio, e ter como maior preocupação NA VIDA decorar as músicas da cantora que havia acabado de estourar em todas as paradas de todos os lugares de todo o mundo: Avril Lavigne. Quebrando as barreiras da mesmice, a canadense havia invadido o showbiz para mudar os conceitos pré-estabelecidos pelas ex-Clube do Mickey e pop teen biscates que dominavam geral, miss Britney Spears e miss Christina Aguilera, em seus tempos de ouro, é claro.

 continue lendo »

Gotye, they’ve got you.

Música sexta-feira, 24 de maio de 2013 – 1 comentário

A gente está acostumado a ver (E ouvir) infinitos cantores e grupos musicais fazendo mil versões de músicas, adaptações, apropriações, etc, etc, etc. Vide toda a carreira de Sandy e Junior (Imortal, Em Cada Sonho, No Fundo do Coração, Tô Ligado em Você e vou parar por aqui, porque quero terminar esse texto hoje), e nosso querido Latino, né? Mas nada disso é ilegal, imoral e não engorda (?), já que tudo é feito com permissão e devidas autorizações. Não se questiona a falta de criatividade, e sim a legalidade da coisa. E tá tudo ok.

O que não tá ok foi o que o cantor belga (Eu disse BELGA, não brega) Gotye fez. Sabe quem é Gotye?

 continue lendo »

Sobre os Eagles

Música segunda-feira, 20 de maio de 2013 – 2 comentários

Este texto é para fazer justiça. E pior, contra mim mesmo. Semanas atrás escrevi um texto, chamado O fenômeno Hotel California, e acho que, na minha ânsia de falar sobre o tópico em pauta naquele dia, acabei exagerando e sendo injusto com uma banda que gosto muito. Mais tarde, revendo o que eu disse, fui acometido de uma leve crise de paranóia, uma coisa meio Fox Mulder: E se o leitor tivesse me entendido errado? E se os membros dos Eagles freqüentarem o Bacon e resolverem me processar? Ainda que o leitor deste site seja esperto (!) e os integrantes da banda estejam muito ocupados processando uns aos outros, ainda assim senti que precisava dizer o que vou dizer. Então… Vem comigo.

 continue lendo »

Tempos Modernos

Música segunda-feira, 06 de maio de 2013 – 0 comentários

Esqueçam os futuros pós-apocalípticos, as guerras por água, os constantes acidentes envolvendo carros voadores e as brigas entre prostitutas de três seios e idosos que comeram e não pagaram. Vamos pensar em algo um pouco mais próximo da realidade e que vai nos atingir onde quer que estejamos: Músicas futuristas e suas respectivas coreografias. continue lendo »

Obras que mudam vida

Música terça-feira, 23 de abril de 2013 – 7 comentários

Há um momento na nossa vida que ela dá uma guinada. Tudo que você viu, gostou, conheceu passa por uma triagem e o que não serve é deixado para trás. Também conhecido no popular como separar o joio do trigo. Se você é um ser humano sensato, é melhor ficar com o trigo, por que, afinal, quem sabe o que diabos é esse tal de joio? continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito