The Firm

Música segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sabe aqueles dias que tu acorda de ressaca, muito doido, doidão você acorda pensando em escutar alguma coisa nova? Algo diferente? Comigo isso acontece direito, e foi depois de muito garimpar por ai que descobrir essa banda fodástica, The Firm.

Quer dizer, descobrir não é uma palavra muito boa. Eu não sei por que diabos eu nunca tinha escutado esta banda antes. Sério. Todo mundo ai já deve ter ouvido falar do Led Zeppelin? E no Free ou Bad Company? Pois é, The Firm conta com a presença de Jimmy Page, líder do Led Zeppelin, e de Paul Rodgers, vocalista das outras duas bandas e também da recente reunião do Queen. Além deles, a banda conta ainda como baterista Chris Slade, ex-Uriah Heep e o baixista Tony Franklin. Por ai dá pra ver que os caras têm gabarito.

Devidamente contextualizado, vamos mudar a alcunha: De banda para supergroup, ou em pt-br, supergrupo. A ideia dos caras era a seguinte: Trazer músicas de suas carreiras solo, ou criar novas, jamais tocando material de suas bandas anteriores. Com isso, a banda lançou dois álbuns de estúdio: The Firm, de 1985 e Mean Business, de 1986. A sonoridade dos dois trabalhos é semelhante, com uma pegada hard rock misturando a sonoridade dos anos 70, auge destes músicos, e a dos anos 80. Essa mistura me causou um pouco de estranhamento, já que eu não sou muito acostumado com a música oitentista, mas que após o primeiro momento e a adequação do meu canal auditivo à proposta da banda, tudo se tornou muito agradável. Passando de boas baladas à músicas vigorosas, The Firm é um prato completo para amantes do rock and roll e fãs dos trabalhos dos seus integrantes.

Dos dois integrantes mais conhecidos, há de dizer que estão no auge. O timbre de voz do Paul Rodgers sempre foi espetacular, e os anos não acabaram com isso. Na verdade, até hoje o cara tá mandando bem pra caramba, mesmo nos seus sessenta e poucos. Jimmy Page é aquele tipo de guitarrista inconfundível, todas as músicas têm sua assinatura: Riffs fantásticos e solos destrutivos, bem executados e melhor de tudo, barulhentos.

Infelizmente não consegui reunir muitas informações sobre a banda, que mesmo nestes tempos de Google são bem escassas. Mas de todo modo fica ai minha impressão sobre eles e a dica, para quem quer escutar música de qualidade.

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito