Crescendo

Nona Arte quarta-feira, 07 de outubro de 2009 – 2 comentários

Lembro com saudades da minha tenra infância (Que não foi há tanto tempo, apesar daqueles que afirmam que pareço dez anos mais velho do que realmente sou) e do seu cheiro de… papel. Sim, eu mal tinha saído das fraldas e já era viciado em leitura. Obviamente, comecei por baixo, com riminhas bobas de livros de caligrafia e os livros dos Pingos de Eliardo Franca. Mas, ao contrário da maioria dos meus colegas, não reservava a leitura apenas às aulas, esquecendo-a na hora do intervalo em prol do futebol, esconde-esconde ou assemelhados. continue lendo »

Mídia Contraditória

Nona Arte quarta-feira, 23 de setembro de 2009 – 2 comentários

Pois é, a semana já tá pela metade, a vida tá correndo e eu tô quase concluindo minha checklist semanal de atividades:

1. Estudar – Em andamento
2. Achar um torrent decente para baixar a discografia de Dream Theater, que perdi ao jogar uns DVDs velhos no lixo – OK
3. Plastificar o meu volume de O Romance d’A Pedra do Reino – OK
4. Passar do Templo da Sombra em The Legend of Zelda: Ocarina of Time – OK, mas esqueci de matar 2 Gold Skulltulas e vou ter que voltar lá mais tarde.
5. Alimentar os chow-chows com os corpos que estão no quartinho de despejo Fazer trabalho voluntário num orfanato de crianças cegas na noite de sexta, ao invés de sair com os amigos – Pendente.
6. Fazer o Nona Arte e o Bíblia Nerd da semana que vem – Meh, isso pode esperar. continue lendo »

Lançamentos da Semana – 15 a 21 de set.

Games segunda-feira, 14 de setembro de 2009 – 0 comentários

Muitos jogos de PC e uma surpresa do caralho no novo Need for Speed. Como são cinco da manhã eu não vou me prolongar muito aqui.

Wet – 15, set. 2009 (X360, PS3)

Tenho que admitir: eles fizeram um puta de um trailer, e o jogo é quase tão bom quanto aparenta. Acredito que o único defeito seja pelo fato das ações assassinas da moçoila se tornarem um pouco repetitivas.
continue lendo »

As melhores animações da Pixar

Televisão quarta-feira, 09 de setembro de 2009 – 9 comentários

Aproveitando que a Pixar lançou mais uma obra-prima, o excelente UP – Altas Aventuras, resolvi fazer uma coluna sobre os desenhos do estúdio.

Mas, diferente do que vocês estão acostumados a ver por aí, vou listar as animações de acordo com meu gosto, independente de análises técnicas, babação de ovo, ou isso ou aquilo.

Com certeza serei xingado, questionado e a lista terá algumas diferenças gritantes do que se vê por aí, mas não é para dizer que um é ruim e outro é bom, é só para mostrar quais são os, digamos, não muito fodásticos.

Enfim, é a minha preferência e ponto final.

Seguem meus prediletos, em ordem descrescente, até o melhor desenho já feitos pelo estúdio da lamparina-abajur.

continue lendo »

A Marvel acaba de ser comprada pela… Disney!

HQs segunda-feira, 31 de agosto de 2009 – 5 comentários

Apesar da abordagem mais realista dos personagens, por algum motivo, eu nunca fui muito com a cara da Marvel. Agora, tenho mais um motivo para temer a casa do Wolverine: a Disney acabou de aquiri-la pela singela quantia de US$ 4.000.000.000,00. Isso mesmo, 4 bilhões de doletas.

Nessa barganha, incluem-se, também, direitos sobre filmes, jogos, quadrinhos, séries e cerca de 5.000 personagens (metade disso deve ser de X-Men). Só falta a aprovação dos acionistas da Marvel para a conclusão do negócio.

Como eu disse na expectativa do filme de Watchmen: não há meio termo quanto à qualidade dos frutos disso. Ou teremos uma merda completa ou algo chutador de bundas. Mas, isso, só o futuro dirá.

Fonte

Detalhes

Nona Arte quarta-feira, 05 de agosto de 2009 – 2 comentários

Muitas vezes, ao ler HQs, eu costumo simplesmente deixar de lado as tramas, personagens e falas para mergulhar nos detalhes das imagens e, com alguma esperança, encontrar referências ocultas ou easter eggs escondidos no meio dos eventos principais.

continue lendo »

Escrevendo sobre HQs

Nona Arte quarta-feira, 08 de julho de 2009 – 4 comentários

Há cerca de quatro mil anos, um fenício desocupado qualquer arranjou um martelo, um cinzel e uma pilha gargantuesca de placas de barro. Como ele arranjou esse monte de placas de barro? Sei lá, pô. Devia estar com desconto no mercadinho da esquina, como é que eu vou saber? Enfim, esse fenício desocupado, então, pegou as ferramentas e começou a entalhar símbolos nessas placas de barro. Ao final desse trabalho, ele colocou AdSense nas placas e se tornou o primeiro blogueiro da história nosso amigo fenício poderia não saber, mas ele tinha acabado de dar um dos maiores saltos da humanidade: ele havia inventado os livros!
continue lendo »

A Saga do Tio Patinhas (Abril)

Bíblia Nerd quarta-feira, 13 de maio de 2009 – 2 comentários

Para ser franco, nunca gostei muito da Disney. Animais antropomórficos são bizarros. Por isso, preferia Turma da Mônica, Marvel e DC ao invés de Mickey & companhia. À exceção de algumas histórias com pano de fundo histórico ou baseadas em livros, poucas histórias me atraíam. Mas, no meio disso tudo, tinha um personagem que me fascinava: um pato escocês, pão-duro, rabugento e aventureiro trilionário que tinha uma moeda de dez centavos de dólar como amuleto, também conhecido como Tio Patinhas.

Nestas duas revistas lançadas pela Abril, conhecemos todo o trajeto percorrido por Scrooge McScrooge (Nome original): de um engraxate nas docas de Glasgow a um megaempresário na América.

No primeiro volume, conhecemos a história do pão-duro e sua família, que, antes formada por poderosos fidalgos, resumiu-se a meia dúzia de ninguéms. Patinhas, então, resolve retomar a antiga glória da família, tornando-se, para isso, extremamente rico. Após viajar para os EUA e passar anos fracassando nos mais diversos negócios, entre os quais mineração, navegação e transporte fluvial, ele acaba tendo que voltar à terra natal para salvar as terras da família.

Já no segundo volume, como diz no subtítulo do mesmo, é a conquista da fortuna. Mas, com ela, Patinhas torna-se inescrupuloso, enganando e incendiando todos em seu caminho, até o momento em que, de tão ganancioso e endurecido, separa-se da família. A última história da série é a primeira publicada pelo Homem dos Patos, Carl Barks, que conta como o velho pão-duro conhece os sobrinhos e larga a vida ociosa e solitária para tornar-se o maior caçador de tesouros do mundo.

O roteiro dos dois volumes foi escrito de acordo com inúmeras referências nas obras de Barks, relevando apenas contradições menores e algumas lacunas pouco importantes. Para quem quer uma leitura rápida e simples, recomendo enfaticamente a leitura da Saga.

A Saga do Tio Patinhas


Forty Years of Uncle Scrooge
Lançamento: Ano
Arte: Keno Don Hugo Rosa
Roteiro: Keno Don Hugo Rosa
Número de Páginas:324 (Total dos dois volumes)
Editora:Abril

Saiu o trailer de “A Princesa e o Sapo”, a nova animação da Disney

Cinema segunda-feira, 11 de maio de 2009 – 1 comentário

Podem falar o que quiser, mas a casa da Disney sempre foram as animações 2D. Não é a toa que A Bela e a Fera foi o único filme de animação indicado a “Melhor Filme”. Fora seus grandes clássicos como Branca de Neve e os 7 Anões e Rei Leão que todos vocês conhecem de trás pra frente.
Mas depois de Nem que a Vaca Tussa (cuja história você pode acompanhar aqui), muita gente declarou o sepultamento da animação tradicional. Até agora.
continue lendo »

DreamWorks ou Disney/Pixar? – Parte V (final)

Televisão quarta-feira, 06 de maio de 2009 – 6 comentários

E depois de cinco semanas (seis na verdade) vamos para a última parte sobre o embate da animação digital: DreamWorks x Disney/Pixar.

Não sei se curtiram muito essa série, mas chega a ser estranho quando nos envolvemos em uma coisa e, depois de um tempo, chegamos ao final.

Só sei dizer que valeu a pena, espero que tenham gostado.

Agora chega de papo furado e vamos concluir a bagaça.

continue lendo »

confira

quem?

baconfrito