Baconews #55

Cinema, HQs, Televisão terça-feira, 17 de agosto de 2021 – 0 comentários

Neste Baconews temos o revival de Esqueceram de Mim, a descoberta da bissexualidade do menino prodígio, a falta de limites da passação de pano pro Johnny Depp, a treta da Devir com o título de sua nova HQ e muito mais.

 continue lendo »

Quem será o próximo Thanos?

Cinema, Televisão terça-feira, 09 de março de 2021 – 0 comentários

WandaVision chegou ao fim e destruiu absolutamente todas as nossas teorias. Não teve X-Men, não teve Quarteto Fantástico, não teve Multiverso e também não teve ele, o papai do chão, mais conhecido como Mephisto. E o que nós aprendemos com isso? Nada. Bom, eu pelo menos não aprendi nada e cá estou para listar cinco quatro vilões que podem ser o novo Thanos nessa nova era que a Marvel iniciou com WandaVision.

Nota do editor: Este texto contém spoilers.

 continue lendo »

Já assistiu o reboot de DuckTales?

Televisão segunda-feira, 11 de janeiro de 2021 – 0 comentários

Láááá em 1987 a tia Disney lançou um de seus melhores desenhos: DuckTales: Os Caçadores de Aventuras. O treco durou quatro temporadas e teve um filme pra TV e era FODA. As histórias eram legais, sem aquele monte de baboseira que normalmente tem na Disney: Os personagens faziam coisas interessantes, exploravam locais novos, personagens pouco conhecidos eram utilizados… DuckTales era bom porque era divertido. E bem, lá em 2017 decidiram reviver a parada.

continue lendo »

A Disney não tem cu pra fazer Star Wars

Cinema sexta-feira, 02 de outubro de 2020 – 0 comentários

Tecnicamente falando, A Ascenção Skywalker está longe de ser o pior Star Wars. Apesar de ter um roteiro bagunçado, os erros ainda são menores que a direção zoada de O Retorno de Jedi (Revejam a treta no deserto contra a galera do Jabba) e A Vingança dos Sith (Onde a má direção durante a execução da Ordem 66 destrói toda a emoção do momento). O problema real de A Ascenção Skywalker é a falta de cu da Disney pra dizer que os fãs babacas estão errados e pau no olho deles. É um filme covarde que me deixa com vergonha de ser fã de Star Wars.

 continue lendo »

Baconews #54 – Espaços, tigres e tempos

Cinema, Televisão segunda-feira, 21 de setembro de 2020 – 0 comentários

Começar aqui com essa que talvez seja a melhor e a pior notícia deste Baconews. A 11° temporada de The Walking Dead vai ser a última. *APLAUSOS*FOGOS*ABRAÇOS*. Porém, entretanto e/ou sobretudo, a AMC já anunciou um spin off focado em Daryl e Carol que nada mais é do que The Walking Dead com outro nome já que desde que boa parte do elenco principal pulou do barco antes que ele afundasse completamente, a série só se manteve justamente por causa do Daryl e da Carol, então encerrar The Walking Dead e fazer uma série dos dois é só continuar essa porcaria com outro nome porque não tiveram competência pra manter os atores e atrizes dos personagens principais numa história que já estava pronta. Enfim…

 A série vai se chamar The Walking Daryl.

continue lendo »

Baconews #51 – A hora dos reboots (de novo)

Cinema, Televisão sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 – 0 comentários

Só porque eu decidi não rebootar mais essa bagaça o Baconews de hoje é praticamente reboot e remake. Aliás, se alguém quiser me explicar qual a diferença entre reboot e remake, tamo aí. Agora vamos nessa.

 continue lendo »

Baconews #50 – Por hoje é só, pessoal

Cinema, Televisão sexta-feira, 07 de fevereiro de 2020 – 0 comentários

Eu tô cansado de começar essa coluna (?) dizendo que voltamos mais uma vez depois de não sei quanto tempo abandonada, então, sem mais delongas vamos às melhores e piores notícias da semana. Deixa só eu tirar essa teia de aranha aqui, passar uma vassoura no chão, um paninho nos móveis e pronto. Vamos nessa. continue lendo »

Baconews #49 – Será que agora vai?

Cinema, Games, Música, Televisão sexta-feira, 09 de agosto de 2019 – 0 comentários

Cá estamos nós de novo mais uma vez e sem mais delongas vamos ao que interessa (Que na verdade nem tá tão interessante assim). continue lendo »

Baconews #48 – Qual o problema da DC?

Cinema, Televisão sexta-feira, 26 de outubro de 2018 – 0 comentários

O que sabemos sobre o novo crossover de Arrowverse?

O Arrowverse é formado pelas séries de Arrow, Flash, Supergirl e Legends of Tomorrow. Desde 2014, crossovers entre algumas dessas séries são comuns, mas foi em 2016 que o primeiro crossover entre todas elas realmente aconteceu. O evento repetiu-se em 2017 e já tem data marcada pra 2018. Porém, dessa vez sem a presença da galera de Legends of Tomorrow.

O crossover desse ano terá o título de Elseworlds, um antigo selo da DC que mostrava mundos alternativos e apresentará a Batwoman (Ruby Rose), que já tem série própria encomendada. Além disso também teremos a primeira aparição de Lois Lane e do Superman com o uniforme negro em Arrowverse.

 continue lendo »

O Rato, o Supremacista e o ET Bilu

Cinema sexta-feira, 17 de agosto de 2018 – 0 comentários

Recentemente James Gunn foi demitido de Guardiões da Galáxia – Vol. 3 por causa de tweets com piadas pedófilas resgatados lá de 2008. Entendendo completamente a atitude da Disney, James Gunn assumiu o erro e pediu desculpas pelo vacilo, recebendo o apoio de todo o elenco de Guardiões da Galáxia. Isso é o que todo mundo sabe, o que pouca gente sabe é que tem muito mais caroço nesse angu do que os que estão boiando na superfície.

Após muitos boatos sobre a relação entre Disney e James Gunn, foi confirmado recentemente que a Disney não pretende demitir o diretor. Além disso envolver quebra de contrato, que resultaria em uma indenização, que pra Disney nada mais seria do que troco pra pão, também deixaria o diretor livre pra trabalhar em estúdios concorrentes, como Warner e Sony, que inclusive já disseram que se a Disney não quiser eles querem.

Pra afastar esses urubus, a Disney, tentando mostrar que a relação tá conturbada, mas ainda não acabou, anunciou que usará o roteiro de James Gunn para Guardiões da Galáxia – Vol. 3, mesmo que o roteiro passe por outras mãos. Ou seja: “A gente vai deixar o cara aqui, ele vai comandar Guardiões da Galáxia – Vol. 3, mas pra vocês não encherem o saco, a gente vai dizer que ele tá afastado e botar o nome de outro diretor nos créditos”.

Dito os fatos que a maioria de imprensa publicou, vamos ao que pouco foi dito. O caso de James Gunn foi na verdade um ataque da Alt-Right que não ficou nem um pouco feliz após a atriz Roseanne Barr ser demitida da série Roseanne por chamar a ex-assessora de Obama, Valerie Jarret, de macaca. Com o ataque, a Alt-Right colocou a Disney nessa situação complicada na tentativa de faze-la recontratar Roseanne, afinal, se ela não pode ser racista, James Gunn não pode ser “pedófilo”. Então se a Disney manter James Gunn ela tem que trazer Roseanne de volta e se demitir a mulher, tem que demitir James Gunn também. Eu não tô aqui pra passar pano pra nenhum dos dois. Ambos erraram, mas acho que são situações bem diferentes e acredito que o fato de James Gunn não ter feito mais piadas pedófilas nesses 10 anos, prova que o sujeito evoluiu como pessoa.

E não vai achando que quem atacou a Disney fez isso por ser fã da Roseanne Barr, não. Os membros da Alt-Right são supremacistas brancos e acreditam que não poder ofender negros, gays, imigrantes e afins é uma violação de seus direitos, uma agressão a sua liberdade, um golpe comunista que quer que todos sejam miseráveis e vivam numa ditadura gayzista na eterna festa do aborto. São os mesmos caras que marcharam em Charlottesville e que acusaram Hillary Clinton de chefiar uma rede de pedofilia e tráfico infantil no caso Pizzagate. Ou seja, um bando de nazista criador de fake news.

O que me assustou em todo esse caso, nem foi o ataque da Alt-Righ, mas sim a repercussão que o caso teve em todo o mundo, com muitas pessoas acreditando que James Gunn era mesmo pedófilo. Eu entendo que vivemos em uma época onde o politicamente correto ganha cada vez mais espaço, e isso é maravilhoso, mas é preciso ter um pouco de calma em certos momentos.

As piadas que James Gunn fez há 10 anos atrás, não significam que ele é pedófilo, só que ele era um cara bastante sem noção e que como muitos antes de começarmos a debater o politicamente correto e incorreto abertamente, achava que uma piada era só uma piada. Existe atualmente um desespero muito grande em provar-se politicamente correto nas redes sociais. A preocupação não é em ser politicamente correto, mas sim em se provar politicamente correto. E com isso, é claro, as pessoas acabam se mostrando cada vez mais intolerantes e hipócritas.

Não acreditar que pessoas podem mudar e evoluir é um pensamento burro, é o mesmo tipo de pensamento de quem grita por aí que bandido bom é bandido morto e que o politicamente correto tá estragando o mundo. Então antes de abrir esse teu caderninho mágico da justiça social, popularmente conhecido como Twitter, pensa um pouquinho no que aconteceu e no que está acontecendo, dá uma pesquisada na situação, entende de fato o que rolou, e aí vai dar pitaco e xingar a mãe de quem tiver errado.

confira

quem?

baconfrito