Uma análise das propagandas de perfume

Televisão terça-feira, 21 de novembro de 2017 – 0 comentários

Não é segredo nenhum que de todas as coisas que passam na tela da sua TV a mais bizarra de todas são as propagandas de perfume: Nenhuma delas faz sentido nenhum… Diriam os detratores. Mas está na hora de iluminar a mente dos desafortunados e iniciá-los nos mistérios e segredos desta arte.

 continue lendo »

Propagandas e beijo sabor chocolate

Televisão terça-feira, 25 de março de 2014 – 0 comentários

De tempos em temos nos deparamos com algum comercial realmente bom. “Bom”, não bem sucedido: A propaganda da Fiat, por exemplo, com a música d’O Rappa, passou de campanha vai ter copa de futebol pra tema de protesto político. Como expressão popular ela foi bem, mas como propaganda foi um puta fracasso. Vem pra rua junto.

Esses 0:41 aí

continue lendo »

Animações na publicidade

Televisão quarta-feira, 12 de maio de 2010 – 1 comentário

As animações não têm única e exclusiva função de entreter, elas também podem e são muito usadas no ramo da publicidade, com algumas tendo entrado para o imaginário nacional como grandes clássicos da propaganda brasileira.

Veja abaixo um vídeo da época da comemoração dos 50 anos da TV no Brasil e dos 35 anos da Rede Globo, apresentado pelo Lequetreque, o frango mascote da Sadia, e a Galinha Azul da Maggi: continue lendo »

Propagandeando

Nona Arte quarta-feira, 21 de outubro de 2009 – 1 comentário

Terça-feira, pouco depois de meio-dia. Você, estudante ou trabalhador esforçado, está a meio caminho do conforto de sua casa ou restaurante predileto antes de voltar à faina e/ou aos livros técnicos/didáticos. A vinte metros do semáforo, este, com o único propósito de lhe sacanear, muda do verde para o amarelo e, em poucos segundos, para o vermelho, lhe impedindo – teoricamente – de passar pelo cruzamento. Nos próximos trinta segundos, o carro em que você se encontra (Não importa se próprio, emprestado, alugado ou da boa pessoa que está desperdiçando tempo e combustível lhe dando carona) será abordado por um séquito de gordinhas ruivas enxame de distribuidores de panfletos, geralmente propaganda de supermercados, concessionárias automotivas e shows vagabundos. Os panfletos, assim que recebidos, passarão pelo antigo ritual de ser olhados de relance e jogados na lixeira, chão ou console do carro, sendo a etapa de amassamento não obrigatória. continue lendo »

Comandos em Ação de VERDADE!

Pipoca Com Legenda domingo, 06 de setembro de 2009 – 1 comentário

É um fato que hoje em dia se você vai produzir um filme, especialmente de ação, ele deve necessariamente ser feito com tantos efeitos especiais, mas tantos efeitos especiais, que o enredo e outras questões ficam totalmente em segundo plano.

 “Minha orelha tá esquentando, sinto que estão falando de mim.”

Eu não vi o filme dos Comandos em Ação. Mas vi os trailers e vi inúmeras resenhas e acredito que ele se encaixe nessa categoria de filmes.

continue lendo »

Publicidades Literárias

Analfabetismo Funcional segunda-feira, 16 de junho de 2008 – 7 comentários

Esse é um dos fatores que tornam tão difícil a literatura ser conhecida fora dos locais de sempre, como bibliotecas, livrarias e sebos. Propagandas de livros são complicadas de se ver por aí porque o mesmo pessoal que deveria fazer as propagandas não tem nenhum contato com algum tipo de literatura. Vide aquelas celebridades que em entrevistas a revistas ruins falam que seus livros de cabeceira são a Bíblia e alguma coisa de Paulo Coelho. Acredito que eles só dizem isso por dois motivos que servem para os dois citados acima: Puxar o saco e parecer espirituoso.
Mas esse não é o caso aqui, não vou reclamar de Paulo Coelho e nem de Deus, há outros que sabem fazer isso melhor do que eu e com mais raiva do que posso demonstrar, então vamos seguir em frente com as propagandas em foco. Como se eu pudesse me manter em foco em algum assunto…
Ao contrário de cerveja e cigarro que tem seu público bem definido, livros não têm sua parcela da população tão a vista assim. Logo, investir nisso pode parecer desperdício para as editoras, que tem em mãos pouca verba já para a divulgação normal que fazem por aí, que envolve muitas vezes aqueles displays com foto da capa ou do autor. Mas fora isso, o máximo que já vi por aí foi aqueles cartazes que se cola em pontos de ônibus e que duram… sei lá, 40 segundos no lugar. Eu mesmo arranco eles pra guardar, mas sou eu, é claro. Outros vândalos menos cultos só arrancam pra limpar a bunda ou fazer lixo.
Propagandas em livrarias também são só para livros que tem garantias de retorno, o que eu acho algo bom, afinal, se o negócio vai fazer com que o investimento retorne, nada melhor do que gastar o que se encaixe com aquilo, não é? É só ver as obras de Dan Brown, que tem de tudo nesses lugares: marcadores, folhetos, e algumas vezes, até o primeiro capítulo do livro em alguns pequenos cadernos. Mas é claro, isso não quer dizer que o livro é realmente bom.
Outros livros que sempre têm destaque são aqueles dos quais seus autores vão a TV pra falar um pouco sobre o que escreveram, mas se não é um programa como o Jô Soares, onde a maioria das pessoas que vêem estão mais dormindo do que acordadas, a chance de o entrevistador fazer uma pergunta inteligente é perto de zero. Não que o Jô Soares faça perguntas inteligentes, mas enfim…
A única maneira que acredito que realmente funcione de divulgar um livro que não tem seu espaço garantido em vários pontos de distribuição são aquelas que dependem exclusivamente dos leitores. Propaganda boca-a-boca, emprestar o volume e ter a chance de nunca mais o ver, blogs e sites que têm seu espaço pra resenhas e para opiniões dos leitores, todos esses espaços são os que deveriam ser mais utilizados pelas próprias editoras, que normalmente tem em seu poder um bom material, mas que quase nunca chega ao público. Mas algumas devem achar esses lugares onde cada um coloca sua opinião um lugar perdido, pois muitas vezes esses mesmos lugares nunca chegam a entrar em contato com a editora para divulgar o que estão fazendo, ficando ruim para os dois lados que não conseguem tirar proveito de nada do que tem em mãos.
Mas apesar de tudo, acho até bom que livros assim nunca cheguem ao conhecimento do público normal. Me diga qual seria a opinião de alguém que nunca teve contato com Lovecraft ser jogado em meio a um programa que discutiriam Cthulhu e que no final só chegariam a conclusão que aquilo ali é só um programa de loucos? Já temos amostras de como isso é recebido em programas quando tentam discutir RPG e nunca sai algo que o lado dos livros e leitores fiquem com uma imagem positiva.
Mas discutir literatura é algo que falarei em outra oportunidade, porque agora já me alonguei demais nisso. Até mais e que todos usem marcadores em seus livros, NÃO AS ORELHAS DOS PRóPRIOS, OK?

Assista a dois comerciais da Audi com o Homem de Ferro e…

Cinema quarta-feira, 12 de março de 2008 – 0 comentários

São vídeos rápidos, nada demais. O importante mesmo tá lá embaixo…

E a estréia? Bom, Andrew Cripps, presidente da Paramount Pictures International, deixou vazar que a data oficial da estréia do filme será no dia 30 de Abril, numa Quarta-Feira. Aconteceu o mesmo com Transformers. Por mim o filme pode estrear AMANHÃ que eu não me importo de vê-lo o quanto antes.

Ofertas: Bonecos do Homem de Ferro

busca

confira

quem?

baconfrito