Publicidades Literárias

Analfabetismo Funcional segunda-feira, 16 de junho de 2008

Esse é um dos fatores que tornam tão difícil a literatura ser conhecida fora dos locais de sempre, como bibliotecas, livrarias e sebos. Propagandas de livros são complicadas de se ver por aí porque o mesmo pessoal que deveria fazer as propagandas não tem nenhum contato com algum tipo de literatura. Vide aquelas celebridades que em entrevistas a revistas ruins falam que seus livros de cabeceira são a Bíblia e alguma coisa de Paulo Coelho. Acredito que eles só dizem isso por dois motivos que servem para os dois citados acima: Puxar o saco e parecer espirituoso.
Mas esse não é o caso aqui, não vou reclamar de Paulo Coelho e nem de Deus, há outros que sabem fazer isso melhor do que eu e com mais raiva do que posso demonstrar, então vamos seguir em frente com as propagandas em foco. Como se eu pudesse me manter em foco em algum assunto…
Ao contrário de cerveja e cigarro que tem seu público bem definido, livros não têm sua parcela da população tão a vista assim. Logo, investir nisso pode parecer desperdício para as editoras, que tem em mãos pouca verba já para a divulgação normal que fazem por aí, que envolve muitas vezes aqueles displays com foto da capa ou do autor. Mas fora isso, o máximo que já vi por aí foi aqueles cartazes que se cola em pontos de ônibus e que duram… sei lá, 40 segundos no lugar. Eu mesmo arranco eles pra guardar, mas sou eu, é claro. Outros vândalos menos cultos só arrancam pra limpar a bunda ou fazer lixo.
Propagandas em livrarias também são só para livros que tem garantias de retorno, o que eu acho algo bom, afinal, se o negócio vai fazer com que o investimento retorne, nada melhor do que gastar o que se encaixe com aquilo, não é? É só ver as obras de Dan Brown, que tem de tudo nesses lugares: marcadores, folhetos, e algumas vezes, até o primeiro capítulo do livro em alguns pequenos cadernos. Mas é claro, isso não quer dizer que o livro é realmente bom.
Outros livros que sempre têm destaque são aqueles dos quais seus autores vão a TV pra falar um pouco sobre o que escreveram, mas se não é um programa como o Jô Soares, onde a maioria das pessoas que vêem estão mais dormindo do que acordadas, a chance de o entrevistador fazer uma pergunta inteligente é perto de zero. Não que o Jô Soares faça perguntas inteligentes, mas enfim…
A única maneira que acredito que realmente funcione de divulgar um livro que não tem seu espaço garantido em vários pontos de distribuição são aquelas que dependem exclusivamente dos leitores. Propaganda boca-a-boca, emprestar o volume e ter a chance de nunca mais o ver, blogs e sites que têm seu espaço pra resenhas e para opiniões dos leitores, todos esses espaços são os que deveriam ser mais utilizados pelas próprias editoras, que normalmente tem em seu poder um bom material, mas que quase nunca chega ao público. Mas algumas devem achar esses lugares onde cada um coloca sua opinião um lugar perdido, pois muitas vezes esses mesmos lugares nunca chegam a entrar em contato com a editora para divulgar o que estão fazendo, ficando ruim para os dois lados que não conseguem tirar proveito de nada do que tem em mãos.
Mas apesar de tudo, acho até bom que livros assim nunca cheguem ao conhecimento do público normal. Me diga qual seria a opinião de alguém que nunca teve contato com Lovecraft ser jogado em meio a um programa que discutiriam Cthulhu e que no final só chegariam a conclusão que aquilo ali é só um programa de loucos? Já temos amostras de como isso é recebido em programas quando tentam discutir RPG e nunca sai algo que o lado dos livros e leitores fiquem com uma imagem positiva.
Mas discutir literatura é algo que falarei em outra oportunidade, porque agora já me alonguei demais nisso. Até mais e que todos usem marcadores em seus livros, NÃO AS ORELHAS DOS PRóPRIOS, OK?

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Dezinhorox

    cara eu concordo plenamente
    eu leio muitos livrose muitas vezes descubro um ótimo livro que ninguém se deu ao trabalho de divulgar
    um bom exemplo é a bussola dourada de Philip Pullman
    que a pouco tempo foi aos cinemas mas 80% das pessoas que viram o filme nem sabem que existe um livro
    enfim eu recomendo que vocês o leiam se ainda não o leram e se gostarem saibam que a série é uma trilogia

    MORTE áS ORELHAS DOS LIVROS USADAS COMO MARCADORES

    PS.:postei primeiro xD

  • Daniel

    Isso é um problema pra mim. Quero ler algo novo mas não sei o que. Quando converso com alguém sobre livros parece que o povo só conhece os que aparecem nas lista da Veja. Assim fica difícil. Vai ver é por isso que eu estou a tanto tempo obcecado apenas com Lovecraft e Robert Howard.

  • Luli

    O meu jeito de consiguir informações sobre livros é falando com o meu pai.
    xD
    Mas, enfim, é difícil fazer propaganda de algum livro que não seja Best-seller, ou que não tenha um filme.

    Eu prefiro os contistas do século 19, são os melhores. E o melhor de todos é o Poe!
    =D

    Eu marco as páginas com as orelhas, menos as daquele livro que você me deu um marca-página.

  • Minha fonte primária de informação são os amigos mesmo. É menos provável de vir uma bomba.
    Mas normalmente quando vou em livrarias acabo voltando com pelo menos um livro. Tem que tentar, afinal.

  • Outra coisa que acho que faz os livros não serem tão comprados e difundidos, é o preço. Tem uns muito caros.

    É uma pena. =/

  • Luli

    Alguns são bem caros, tipo a obra completa do Baudelaire, mas é A OBRA COMPLETA DO BAUDELAIRE, porém não podemos nos esquecer dos livros de bolso que são mais barato e não têm um cheiro bom.

  • Também acho muito complicado esse tipo de divulgação, até por que determinadas editoras lançam dezenas de livros/mês, não dá pra eles focarem em todos os lançamentos, eles têm que escolher os livros que eles acreditam ter mais potencial para realizar as divulgações.

    Tenho participado da Comunidade da Ediouro no Orkut e tenho visto inúmeras ações em cima de livros que não são tão falados fora da internet. Além disso eles estão fazendo várias promoções lá dentro, dá pra ganhar uns livrinhos “di grátis”.

    Alguns não são grandes coisas, mas tem alguns maneiros, mas sabem como é, de graça até injeção na testa né? hehehehe

busca

confira

quem?

baconfrito