18 músicas que mais ninguém aguenta ouvir

Música terça-feira, 16 de Maio de 2017 – 0 comentários

Às vezes eu gosto de ouvir todas aquelas músicas que todo mundo já cansou de ouvir, sabe? Os “grandes nomes” que ninguém mais aguenta escutar porque simplesmente foram tocadas demais… Mas, às vezes, as coisas se encaixam, e de repente aquelas canções que eu (E todo mundo) já ouvi à exaustão são novas de novo. De repente, lá tô eu redescobrindo porque eu gosto delas, porque foram grandes sucessos, porque tocaram tanto… Até eu cair na realidade.

Fuck. A palavra é “fuck“.

continue lendo »

Malditos sejam os ecléticos e as músicas pop

Música quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014 – 8 comentários

Você já tentou ser poser? Sério, alguma vez na vida você já tentou pagar de mano do hardcore, metaleiro, sambista, rapper ou seja lá o caralho que for? Eu sei que já, mesmo você respondendo que não. Tudo bem meu amigo, a culpa não é sua, é culpa é desses filhos da puta que fazem música POP. Porra, quem curte POP é o que? Não tem uma definição pra quem só curte POP, se você só curte POP, você tem que falar que é eclético. Porra, pau no cu dos ecléticos.

“Ain, mas POP é tudo aquilo que a galera curte.” VÁ SE FODER, FILHADAPUTA!

continue lendo »

O que aconteceria se… Kurt Cobain, Mamonas Assassinas e Cássia Eller não tivessem morrido?

Música terça-feira, 18 de dezembro de 2012 – 3 comentários

Vocês já pararam pra imaginar como seria o mundo se certas coisas não tivessem acontecido? E se você não estivesse lendo isso? E se sua mãe escolhesse outro cara para ser seu pai? E se você não tivesse se masturbado pensando na sua irmã? E se você não tivesse dado aquela espiada na jeba do cara que mijava ao seu lado? Cês nunca imaginaram isso? Porra, cês são uns sem criatividade mesmo. E é por isso que eu iniciarei essa nova série de textos aqui no Bacon.

continue lendo »

Foo Fighters – Wasting Light

Música segunda-feira, 11 de Abril de 2011 – 4 comentários

Será difícil desviar as atenções de Wasting Light esse ano, que foi produzido por Butch Vig, o mesmo do histórico Nevermind, do Nirvana, do qual Dave Grohl foi baterista. O álbum conta com a participação de Krist Novoselic, outro ex-integrante da banda, que toca baixo e acordeão na música I Should Have Known, e de Bob Mould, do Hüsker Dü. Além disso, Wasting Light marca o retorno do guitarrista Pat Smear, que, depois de um breve período na banda de Kurt Cobain, integrou o Foo Fighters até 1997, quando foi lançado o já clássico disco The Colour and The Shape. Não é a toa que este já é considerado o melhor trabalho da banda desde os dois primeiros discos. Fãs do Foo Fighters selecionados e amigos da banda foram para o pequeno bar de Los Angeles chamado Paladinos para ouvir as novas músicas feitas para abalar os estádios. Grohl já fez isso antes. Mas dessa vez foi diferente.

continue lendo »

Bate cabeça é coisa de tanga

New Emo quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011 – 2 comentários

Eu acho esse negócio de “famílias” uma das coisas mais imbecis que já inventaram na indústria musical. Sim, acho que até ABBA é menos imbecil do que isso. Quero dizer, tinha um cara que tocava o acordeom. Pelo menos eles tinham técnicas, e as gurias – hoje AVÓS, vejam só – eram suecas. De qualquer jeito, acho idiota o conceito de “família”. Cês não são casados com a banda, no máximo vocês têm um pôster no quarto e se vestem igual aos integrantes (E eu só lamento pela alma de vocês). Acho que fã não tem que ter intimidade com a banda. Tietes à parte, acho que os fãs têm que entrar no show, achar do caralho e sair.

O show não foi bom? Não tá curtindo? Tem muita gente esfregando o sovaco peludo na sua córnea? Nunca mais vá a um show da banda e fique nos CDs. Frangos. Aliás, essa é a coisa mais inteligente a ser feita. A coisa menos inteligente a ser feita (Que é a coisa idiota, se vocês não entenderam ainda) é tentar… Socializar com a banda. Tacar algo no vocalista, no guitarrista, essas coisa caótica. E ALELUIA, IRMÃOS! Existem pessoas idiotas no mundo. Ok, eu já sabia da existência desse grupo, já que de vez em quando vocês comentam por aqui, mas vocês entenderam. Bora rever os momentos mais cu-na-mão que os fãs estúpidos já passaram em shows de bandas fenomenais. Ou nem tanto. continue lendo »

CDS #7 – Come As You Are (Nirvana)

Clipe da Semana domingo, 19 de julho de 2009 – 0 comentários

Pessoas normais eram muito perseguidas no final dos anos 90, quando a pior febre Nirvana se dissipou. Puta merda, como fã é chato.

continue lendo »

Bandas genéricas

New Emo quarta-feira, 25 de junho de 2008 – 46 comentários

Você também fica confuso em alguns casos, pensando que está escutando uma banda quando, na verdade, você está escutando OUTRA? Pois é, rapaz, são as bandas genéricas. Bandas que seguem o sucesso de alguma banda específica – e bota específica nisso -, ou apenas se parecem tanto com alguma banda que você FICA cismado e grita PLÍGIO sem dó.

Vamos a cinco exemplos, então. Cito uma banda e uma ou duas bandas genéricas. Sigam-me:

Green Day

Começando aí com um exemplo clássico de banda devidamente copiada.

She, a mais clássica, a mais… copiada. O Green Day, ao contrário do que dizem, não mudou o estilo musical. Porra, eles continuam a mesma merda, a diferença é que o vocalista não tem mais a voz fina e que agora eles têm grana pra comprar maquiagem. Enfim, vamos ao mais óbvio agora:

Blink 182

First Date, VOCÊ já decorou essa letra. O clipe é sensacional. Enfim, exemplo claro de banda genérica; mas obviamente o Blink 182 parte pro lado mais CHEGAY da coisa. Eu diria que o Blink 182 reciclou o Green Day, da pior forma possível, e conseguiu criar bandas genéricas do genérico. Incrível. Outro exemplo:

Good Charlotte

The Anthem, uma beleza de… porcaria. Enfim, não conheço muita coisa dessa banda e não sei se ela reciclodestruiu o Green Day ou é um genérico da banda acima. Sei que é uma merda, e que também teve seus genéricos

Bom, definitivamente, o Green Day é uma das bandas que mais influenciou outras bandas que surgiram na época, e que surgem até hoje em dia. Beatles? Não, Green Day é melhor que Beatles. Fato.

Nirvana

Uma das bandas mais espetaculares de todos os tempos, e outra que influenciou banda pra carái.

Breed, puta sonzeira. Ganhou o dia, véi. Enfim, qualquer um copiava Kurt Cobain, mas ninguém, NINGUÉM tinha a manha de fazer como o cara. TODOS sempre, SEMPRE falharam miseravelmente. E posso citar exemplos mais contemporâneos, o que é pior.

The Vines

Get Free, um som bacana porém “valeu pela tentativa, véi”. Aliás, essa banda só tem essa música, basicamente. Quer mais?

Puddle of Mudd

Famous, chega a ser apelativo. Não há muito o que se falar dessa banda, ela é uma… vergonha. Aliás, ainda não consegui descobrir se o cara tenta dar uma de Kurt ou…

Acho que dava pra passar umas cinco colunas citando bandas “mamãe eu quero ser o Kurt” – poderia citar até a Cássia Eller, véi -, mas… nah. Paremos por aqui. Ou por aqui.

Pearl Jam

Outra banda que fez um sucesso do carái, é claro que mais um motivo para cópias. Principalmente o estilo de cantar.

Black, até seu tio axézeiro conhece essa. Mas enfim, podemos citar exemplos IDÊNTICOS á voz de Eddie Vedder. Como, por exemplo…

Creed

One Last Breath, e eu bem que poderia ter dado outro exemplo, mas esse clipe é MUITO constrangedor pra passar batido. Mas enfim, em relação á voz, genérico TOTAL. Se eu não me engano, o Vedder até deu umas fisgadas nos caras dessa banda, não me lembro muito bem o que foi, mas acho que eles estavam cansados de serem comparados ao Creed, que ESTOROU na época, e decidiram chutar o balde. Ololco!

Esse exemplo é tão FORTE que eu nem preciso citar mais nada. Aliás, taí, Creed. Caramba, que banda ruim.

Radiohead

Radiohead, grande banda indie do mainstream (?).

Fake Plastic Trees, baladinha clássica. Cara feio pra cacete, esse vocalista. Enfim, o exemplo que eu vou citar pode até ser polêmico, mas alguém precisava fazer isso:

Coldplay

The Scientist. Se foder, Coldplay e Radiohead se parecem musicalmente e vocalistamente falando. Se eu tivesse a memória boa e me lembrasse de mais sons, PROVARIA CIENTIFICAMENTE que Coldplay e Radiohead, na verdade, são a MESMA banda.

E, falando em polêmica, essa é pros fãs de…

Beatles

Como eu poderia deixar de lado a banda que mais influenciou outras bandas na história? Beatles, véi! São tantos exemplos que fica IMPOSSÍVEL achar o ideal.

Help!, lá vem. O momento que vocês esperavam. Vamos citar um exemplo não tão inusitado, mas quem sabe inesperado:

The Wonders

That Thing You Do! é o one hit wonder mais espetacular de todos os tempos. A influência de Beatles é CLARA, óbvio. Como eu disse, é simplesmente IMPOSSÍVEL citar um exemplo mais claro de banda genérica, então optei por citar uma banda genérica que, com apenas um som, consegue ser MELHOR que Beatles. É claro que a maioria das bandas genéricas de Beatles são melhores que Beatles, mas essa vence com apenas UMA MÚSICA, véi. Enfim, o grande lance da coluna, infelizmente, não é falar mal de Beatles, mas sim falar de bandas genéricas. Então, fica aí o exemplo.

Até os Ramones são um genérico de Beatles (e, mesmo eu detestando Ramones, os acho melhores que Beatles, é claro). Pra vocês que são noobs, segundo alguns boatos (verídicos para muitos fãs), o nome Ramones foi inspirado em Paul McCartney, que usava o nome “Paul Ramon” em alguns registros de hotéis. Não precisa nem ter o mesmo estilo musical, ISSO já é ser genérico pra carái.

Bom, é isso, cinco exemplos. Até posso fazer uma parte 2 se eu lembrar de mais coisa (relativamente boa), ou se vocês citarem exemplos aí. Noobs.

A depressão na música e vice-versa

New Emo quarta-feira, 04 de junho de 2008 – 17 comentários

Sabe, eu imagino que pelo menos 87,2314235% dos músicos têm depressão. Esse número se torna óbvio levando em consideração a quantidade de músicas depressivas que existem por aí. Mas elas não vêm ao caso, ainda; o que eu quero dizer é que como se já não bastasse SER depressivo, os músicos querem NOS deixar depressivos.

Mas não estamos falando de emo.

MY CHEMICAL ROMANCE NÃO É EMO, VÉI!

Mas foi VOCÊ quem colocou o clipe aí, do que cê tá reclamando?

Eu?

VOCÊ! Quem mais?

Ok, deixando a esquizofrenia de lado, emo é um assunto para uma próxima coluna.

For Want Of é o som acima, da banda Rites Of Spring, considerada por muitos a primeira e definitiva banda emo. Quem sabe na próxima, agora vamos voltar ao assunto.

O que podemos usar como exemplo clássico de música depressiva? Radiohead? Coldplay? PANTERA!

Temos aí Suicide Note Pt. I e Suicide Note Pt. II. O primeiro som é PERDIDAMENTE depressivo, tanto que é violão e voz. Would you look at me now? / Can you tell I’m a man? / With these scars on my wrists / To prove I’ll try again / Try to die again, try to live through this night / Try to die again. DEMAIS, né? É o tipo de música que você escuta e fica traumatizado. O segundo som, ao menos, chega QUEBRANDO TUDO, e isso serve pra duas coisas: Ou você desencana ou você se mata de vez, empolgadão. Afinal, a letra continua depressiva. Esses sons estão no álbum The Great Southern Trendkill, que pra mim é o MELHOR álbum dos caras. [Esconde os pulsos]

Cemetary Gates é o tipo de som que você NÃO PODE ouvir em um dia de merda. Além do som ser depressivo, o filho da puta é tremendamente emocionante por culpa da transa perfeita (heh) que os versos fazem com o refrão. Grande clássico da banda, e o ESTRANHO é Phil Anselmo ainda estar vivo. Kurt era tão depressivo e drogado quanto, imagino, o que podemos concluir? NADA!

Indo pra cena nacional agora, Marvin, Titãs. Esse som é um chute no estômago, véi, lembro de tê-lo ouvido quando eu era uma criança catarrenta e fiquei com MEDO que meus pais morressem. Olha o que uma música pode causar em uma maldita criança. E não vou citar mais nenhum som do Titãs, senão vou ser forçado a citar Epitáfio. GAH!

One, Metallica. Quando o assunto é guerra, não tem como se animar – a não ser que o Bush monte uma banda, é claro. Não tem jeito, a depressão DOMINA esse tema. E o Metallica representou bem, fazendo um som absolutamente espetacular chutando a bunda de clichês. Noobs.

É claro que eu não ia deixar o Nirvana de fora dessa. Eu poderia colocar qualquer som da banda por aqui, mas optei por Polly. E, porra, todo mundo sabe que Kurt Cobain não se matou sozinho. Muitos FÃS se mataram antes mesmo, tudo culpa das composições do cara E do excesso de drogas – o que aumentava ainda mais a depressão. É por isso que eu já disse por aqui que você não precisa se drogar quando ouve Nirvana.

Amy Winehouse não poderia faltar nessa lista também. O som é You Know I’m No Good, que não é tããão depressivo assim… bom, depende do ponto de vista depressivo de quem vai ouvir a música, é claro. Bom, a música é do carái, considero uma das melhores – senão a MELHOR.

Mosquito Song, Queens of the Stone Age. Esse som consegue ser mais depressivo apenas pela melodia, a letra em si tá mais pra um poema doentio e GENIAL. Os caras SÃO geniais neste – e em muitos outros – quesitos, aliás. Mas o melhor está por vir:

Song for the Deaf. Absolutamente SENSACIONAL, véi.

É claro que existem sons muito mais depressivos, mas seria deprimente demais colocá-los por aqui. Mas, afinal, o que pudemos aprender com esses sons colocados por aqui? Que dá pra ser depressivo tendo bom gosto musical, ora.

Uma salva de tiros para Kurt Cobain

New Emo quarta-feira, 09 de Abril de 2008 – 18 comentários

No dia 07/04/94, o cara que revolucionou o rock nos anos 90 com sua banda, Nirvana, trazendo misturas de punk a metal… se suicidou. Sim, antes de ontem foi o “aniversário de morte” dele, e nós do site mais quente da galáxia sentimos muito por isso.

Agora chega de veadice.

Smells Like Teen Spirit, a CLÍSSICA. O som que devia ser ouvido por todos logo pela manhã, após levantarmos da cama. Aliás, todos os despertadores deviam vir de fábrica com esse som. Sério. Acordar ouvindo Nirvana devia fazer parte do nosso organismo.

Kurt Cobain, cara no mínimo polêmico que, com letras-protesto e coisas do gênero, drogas e barulheira, fez ouvidos espirrarem esperma no início dos anos 90. Frontman do Nirvana, banda que fez o Grunge dar um OLÍ para o mundo de vez, o cara não é só uma estampa na sua camiseta. O cara compôs parte da sua trilha sonora.

Aliás, comentei NESSA coluna um assunto polêmico: Grunge NÃO É um estilo musical. Não teimem, vocês não sabem de nada.

 Grunge é um estilo musical e essa é uma foto dos Hansons. Noobs.

Pra mais informações, leia a coluna. Eu não vou repetir. Vamos ouvir MÚSICA.

Lithium. Há alguns anos o Nirvana foi absurdamente IDOLATRADO por aqui, no Brasil, o que causou uma certa revolta – adolescentezística – em minha pessoa. Eu não aguentava mais ouvir falar de Nirvana, então fiquei com RAIVA dos fãs e, por tabela, comecei a odiar a banda. Foi a pior coisa que eu fiz, véi. Por isso decidi criar esta coluna, uma forma de me DESCULPAR com o cara lá em baixo. Afinal, não tem pra ninguém: O Nirvana influenciou pelo menos BOA PARTE das bandas mais sensacionais dos últimos tempos e ainda lançou um dos caras mais geniais do Rock Contemporâneo: Dave Grohl; porque se você não gosta de Foo Fighters, gosta de Probot. Se você não sabe do que eu estou falando, você devia estar na mesma situação que o Kurt hoje.

E SE KURT NÃO MORRESSE?

O Nirvana iria acabar naquela época mesmo e o cara se drogaria até a morte. Sério, não se PODE imaginar como seria se Kurt não tivesse morrido. O cara se matou no AUGE da banda, e olha que foi na hora certa. Fato curioso: Taí um cara que SOUBE quando morrer.

“O” ÍLBUM

Vocês acham que eu iria OUSAR não citar Nevermind?

In Bloom, som do álbum. Demais. Inclusive, este álbum quase nunca está de fora de tops de “melhores álbuns de rock de todos os tempos” e coisas do tipo, já percebeu? Pois é.

E QUAIS BANDAS PODERIAM SUPRIR NOSSO DESEJO POR NIRVANA?

Cê tá muito louco em fazer uma pergunta dessas, né. Se sua intenção foi pedir por uma recomendação de uma banda tão empolgante quanto, segura o som A.K.A. I-D-I-O-T do The Hives:

Existem as bandas genéricas de Nirvana, mas TODAS falham miseravelmente. The Vines com Get Free:

O som pode ser legal, mas não passa de um plágio MAL FEITO de Nirvana. Se você quer uma banda á altura – que, na minha modesta opinião, é ainda MELHOR que Nirvana -, então você devia ouvir Alice in Chains. Would?

Mas não tem essa de querer indicar, comparar ou recomendar. Cobain é o cara e cês deviam ouvir mais Nirvana – e eu vou apanhar dos fãs só por causa desse tópico, MESMO com este parágrafo. Heart-Shaped Box, então:

QUERO LER MAIS SOBRE O CARA

Duas recomendações: Essa matéria do Whiplash.net e esse post do Odeio e Justifico. O primeiro link é realmente relevante pra você que quer saber mais sobre Cobain. Aliás, como assim você não sabe alguma coisa sobre Kurt Cobain? Eu nem precisei pesquisar pra fazer uma COLUNA sobre o cara. Taí: Devíamos aprender sobre ele na escola. Se você é fã do cara, cuidado com o segundo link – é uma crítica negativa e polêmica sobre. Raphs é TANGA!

Tourette’s, pra fechar a coluna com o som mais EMPOLGANTE da banda. Ouça esse som em loop, deixe ele ecoar na sua cabeça. Aliás, deixe a discografia do Nirvana ecoar na sua vizinhança inteira. Não é só porque o cara fez aniversário de morte que a gente deve relembrar os velhos tempos de música boa, véi. Aprenda a lição e ouça NirvanaO DIA INTEIRO, todos os dias.

Ainda tá lendo a coluna e NÃO tá ouvindo Nirvana? Puta merda.

busca

confira

quem?

baconfrito