Eu apoio a Demi Lovato e você também deveria

Música segunda-feira, 30 de julho de 2018 – 0 comentários

Não sei se vocês sabem, mas a Demi Lovato quem? foi internada esses dias em estado de emergência. Uns dizem que foi overdose, outros dizem que não foi nada e o resumo do momento é que tem mais boataria e diz-que-diz que fatos realmente. Por que isso é relevante?

 Bem, não é.

continue lendo »

Punch up time, meu nego

Música segunda-feira, 24 de agosto de 2015 – 0 comentários

Tem muita gente foda nessa planeta. E já teve mais. Alguns (A maioria) já morreu, mas alguns continuam por aí, uns ainda fazendo coisas fodas, outros aposentados e outros só enchendo o saco baseando-se nas coisas fodas que eles já fizeram. E tem gente foda que surge atualmente também, ainda que muitos digam que não chegam aos pés dos outros.

Não estou falando de atletas, generais e nem essa gente que é foda mesmo, seja no que for, mas gente que, num campo ou outro, usou/usa sua capacidade intelectual pra fazer coisas fodas: Gente com capacidade, cultura, conhecimento pra escrever livros fodas, cantar músicas fodas, dirigir filmes fodas, fazer shows fodas. Gente que manda bem pra caralho em alguma coisa graças à suas próprias habilidades… E às drogas.

 Alguém aí com saudades de 2009?

continue lendo »

Trainspotting – Sem Limites (Trainspotting)

Bogart é TANGA! terça-feira, 28 de junho de 2011 – 5 comentários

Após o drama todo da semana passada, causado pelo Clube da Luta, resolvi escrever sobre um outro filme mindfucka do caralho, que também é sujo, pesado e violento (Para os miólos), mas que incrivelmente me passa uma mensagem otimista, diferentemente do filme de David Fincher. continue lendo »

Recomendo: O signo dos quatro (Sir Arthur Conan Doyle)

Analfabetismo Funcional terça-feira, 29 de março de 2011 – 2 comentários
 Capa de estudo sobre Sherlock e a cocaína

Depois de ler esse ótimo artigo sobre Dr. House e Sherlock Holmes, me dei conta que estava devendo um post para o maior detetive da Literatura. Elementar, meu caro Watson, que estou falando de Sherlock Holmes. continue lendo »

Top 3 Autores – Neil Gaiman – Delírio dos Perpétuos

Nona Arte quarta-feira, 09 de fevereiro de 2011 – 5 comentários

Sabem, Sandman é, para mim, uma das melhores obras já escritas. Eu adoro a mídia em que foi escrita, o estilo da narrativa, o roteiro e os personagens. E, apesar de achar que Morpheus, protagonista da série, é um ótimo personagem, há mais alguém; alguém que merece o título de melhor personagem da série: Delírio dos Perpétuos.
continue lendo »

Recomendo: Slash (Slash e Anthony Bozza)

Analfabetismo Funcional terça-feira, 25 de janeiro de 2011 – 1 comentário
 Ingleses adoram um “chá”…

Desde muito novo gostei do som do Guns n’ Roses. Quando comecei a tocar guitarra passei a gostar mais ainda, especialmente em razão da guitarra estridente e ao mesmo tempo melodiosa de Slash. Estranho é que foi preciso alguém me dar de presente a biografia (outra obsessão minha) desse grande músico para eu criar interesse de lê-la. Mas depois que comecei a leitura, devorei-a! continue lendo »

FFR – GTA: Chinatown Wars (NDS)

Games sexta-feira, 01 de maio de 2009 – 3 comentários

Não sabe o que é isso? Veja a introdução aqui.

GTA: Chinatown Wars – Nintendo DS

EU NÃO BOTAVA FÉ NESSE JOGO.

Pronto, eu precisava falar isso logo de cara. Eu juro pra vocês que achava que GTA no DS seria a pior coisa do mundo depois de cerveja quente. Mas sabem como é: eu sou noob com esse negócio de vídeo-games, e eu me engano muito.

continue lendo »

A “Trilogia das Drogas” dos anos 90

Clássico é Clássico segunda-feira, 27 de abril de 2009 – 3 comentários

Muitos autores dizem que a partir do final da década de 80 a juventude, que teve o ápice de sua luta nos final dos anos 60 (Maio de 68, Woodstock, Black Power, etc), não tinha mais um motivo pelo qual lutar. Os EUA no decorrer desse período presenciou a geração “Ferris Bueller”, que precisando conviver com a amargura e rigidez de seus pais, veteranos da Guerra do Vietnã, só queria saber de sair de casa e aproveitar a vida. Justamente nessa época que clássicos da sessão da tarde como Te pego lá fora, Clube dos Cinco, Picardias Estudantis, Conta Comigo e Curtindo a Vida Adoidado foram produzidos. Lembrem-se: nada é a toa no cinema, tudo é reflexo do contexto histórico e geopolítico em que aquela obra é feita. Além dos questionamentos normais, os jovens buscavam entender o porque do autoritarismo de seus pais, professores e da sociedade em geral. E se não tinham voz nem credibilidade para discutir esse assunto, as interrogações se manifestavam através de seu comportamento rebelde, que eram mostrados em filmes que se passavam em viagens, acampamentos e principalmente nas escolas. continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito