A Metamorfose (Franz Kafka)

Livros terça-feira, 22 de maio de 2012 – 6 comentários

Todo mundo já ouviu (Pelo menos eu espero sinceramente que vocês já tenham ouvido) falar sobre a história de um cara que se transforma em barata. Essa história, crianças, foi criada por Franz Kafka, um dos escritores mais importantes do século XX. Suas obras têm como marca a solidão do indivíduo e seu sentimento de impotência diante do poder. Muito bem, é essa a atmosfera do livro A Metamorfose. A falta de defesa de alguém perante uma situação incomum e imutável.

 Kafka [Nota do editor: Ah vá, achei que fosse a barata].

continue lendo »

O mundo dos espíritos segundo a Coca-Cola

Contos terça-feira, 15 de maio de 2012 – 0 comentários

Não havia dor, esforço ou nada assim. Só toda adrenalina do seu corpo sendo despejada nas pernas. O verdadeiro instinto de sobrevivência que só queria colocar distância entre Nando e o desconhecido que, doze segundos atrás, havia levantado a camiseta com estampa do Seu Madruga e mostrado algo metálico, preto e sujo na cintura. Nando não se achava um sujeito dado a medos. Até tinha ajudado num parto de emergência, quando tinha apenas 14 anos. Foi num acampamento. Enquanto todos seus amigos desejavam constantemente entrar entre as pernas de alguma mulher, ele viu algo sair. continue lendo »

Ajude o Bacon, seja escrevendo ou não

baconfrito terça-feira, 21 de fevereiro de 2012 – 4 comentários

Você, frequentador usuário leitor assíduo, já se pegou pensando: “Oh meu senhor Jesus lorde e salvador, esse blog site é muito legal, como eu poderia ajudá-lo a ser melhor ainda?” Se nunca aconteceu, parabéns, você é uma pessoa normal. Mas se agora, graças à minha generosa lembrança, você está pensando nisso, a hora é essa! continue lendo »

1984 (George Orwell)

Livros terça-feira, 21 de fevereiro de 2012 – 3 comentários

Bom, essa é a minha primeira resenha/opinião aqui no Bacon. É uma resenha porque vou falar de um livro, mas é também opinião/devaneio porque eu fiquei pensando muito depois que li o livro e queria compartilhar isso com alguém. Espero que entendam que esse é o meu ponto de vista sobre o livro. O que quer dizer que vai ser diferente da opinião de muita gente, o que não quer dizer que a minha opinião seja melhor ou pior que a de ninguém (É, estou tentando não ser muito xingada nos comentários, se é que isso aqui vai ter algum).

 A capinha do livro (Dá pra ter uma ideia do esperar por esses olhos todos).

continue lendo »

Dead Snow (Død Snø)

Filmes bons que passam batidos quarta-feira, 21 de setembro de 2011 – 8 comentários

Um grupo de amigos decide passar as férias de Páscoa em um chalé localizado nas montanhas geladas de Øksfjord, Noruega. Mais tarde, eles são surpreendidos por algo terrível: Nazistas Zumbis.

Sim, você leu certo. NAZISTAS ZUMBIS, PORRA! Ou melhor, NAZISTAS ZUMBIS NA NEVE, PORRA!

 continue lendo »

Evanescence (Evanescence)

Música terça-feira, 13 de setembro de 2011 – 5 comentários

Fica tranquilo, não foi um buraco de minhoca aberto por acidente que te jogou de volta pra 2002. A banda realmente tá de volta. E eu, como fã incondicional, resolvi trazer pro grande público que acessa o Bacon Frito um pouco do meu amor por essa branquela que tanto cativa.

Primeira opinião: Self titled no terceiro álbum? Normalmente, é um título usado em primeiro disco ou em disco de separação. Só que, aqui, representa renovação e sentimento de banda. Muita boiolice pra pouco título? Eu explico. continue lendo »

Túmulo 127, Alaíde

Livros quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 1 comentário

De vez em quando, o silvo metálico era o único som que animava a dimensão dos vivos por ali. Vinha do extenso cabo de aço preso ao solo, que cortava o caminho principal do cemitério, e que servia de guia para limitar o movimento dos cães de guarda. Sim, mortos ainda despertam ideias de dinheiro. Geralmente de ladrões mais covardes, em busca de um cruxifixo de bronze. Ironia: Era provável que viesse de alguma tumba construída na época em que bandido tirava o chapéu ao passar na porta do cemitério. continue lendo »

Um bebê batizado de Sedutora, abortos e Facebook. Ou, simplesmente, Freakonomics

Cinema segunda-feira, 02 de maio de 2011 – 4 comentários

Lembro quando documentário era algo que se assistia na escola, geralmente babando e dormindo na cadeira. Os tempos mudaram, inclusive neste gênero outrora rotulado de chato-pra-cacete. Que o diga o jornalista Stephen Dubner e o economista Steven Levitt, autores de Freakonomics. Um livro nada modesto que prometia mostrar o lado escondido de todas as coisas, mudando a forma do leitor ver o mundo.

Se a promessa era grande, a tiragem foi maior ainda: Mais de 4 milhões de exemplares sumiram das livrarias. Como bons estadunienses (Vulgo americanos) a dupla de autores logo fez da obra um documentário. E o resultado é sensacional. Freakonomics não tem vampiros, mas revela coisas te deixarão pálido. Não tem explosões, mas sacode o cérebro, derrubando as teias das aranha que vivem felizes por lá. Em quatro histórias independentes, vemos por exemplo como um ditador na Romênia se relaciona à queda da criminalidade em Nova Iorque. continue lendo »

Pra gostar de: Being Erica

Televisão segunda-feira, 18 de abril de 2011 – 0 comentários

Being Erica é uma série canadense, transmitida lá pelo canal CBC e, internacionalmente, pela BBC. Atualmente a série conta com 3 temporadas, sendo que a estréia foi em janeiro de 2009. Embora seja difícil de classificar (Vocês vão entender o motivo assistindo), acredito que o gênero mais próximo de Being Erica é o drama, embora tenha muita comédia e o plot enfie os dois pés no sci-fi. Pois é.

Finalizando a parte chata que vocês poderiam facilmente ter encontrado na wikipédia, vou explicar por que começar a ver Being Erica, essa linda.

 Pegava fácil.

continue lendo »

confira

quem?

baconfrito