Estreias da Semana – 08/06/2017

Cinema quinta-feira, 08 de junho de 2017 – 0 comentários

A Múmia (The Mummy)
Com: Tom Cruise, Sofia Boutella, Annabelle Wallis, Russell Crowe, Javier Botet, Jake Johnson, Courtney B. Vance, Shina Shihoko Nagai e Marwan Kenzari
Uma pessoa mumificada volta a vida, sem no entanto perder sua mumificação. E por algum motivo, isso envolve magia e o Tom Cruise.
Se as editoras podem ter universos compartilhados de quadrinhos, porque um estúdio não pode ter um universo compartilhado de monstros? continue lendo »

Clássicos do Horror – Múmias

Clássico é Clássico segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 2 comentários

Depois de começar com um tema rico do horror cinematográfico, hoje eu vou discutir o extremo oposto. A criatura mitológica mais esquecida pelo cinema (E lembrada pelo Discovery Channel) – o Zumbi enrolado a Múmia. Entre muitos filmes ruins e difíceis de achar, cheguei a uma seleção das obras mais assistíveis do gênero. O que foi uma decepção para um amante da mitologia egípcia, como eu. continue lendo »

Destaques da Semana em DVD – 17 à 21/11

Cinema sexta-feira, 21 de novembro de 2008 – 1 comentário

A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão: Mais um filme da franquia de sucesso A Múmia, que tenta resgatar um estilo de aventura capaz de agradar ao público de qualquer idade. Pena não lembrarem que neste ano já havia o próprio Indiana, então o público não precisa da cópia. Ainda mais com troca de elenco – cadê a linda Rachel Weisz? Pulou fora do barco quando viu o roteiro. Nem Jet Li e Michelle Yeoh salvam. Aqui, o aventureiro vivido por Brendan Fraser vai à China, para tentar ajudar a desvendar o mistério de um exército de argila que ficou imóvel graças a uma feiticeira. Assim, ele vive novas e grandes aventuras, sempre cheias de efeitos especiais e criaturas lendárias.

O Reino Proibido: Sendo vendido como o grande encontro dos representantes do cinema oriental de ação atual, o filme – americano – cria uma trama muito fantasiosa e infantil para unir os dois astros Mas, para variar, a trama é uma mera desculpa para mostrar o talento dos atores em suas cenas de lutas. Em uma pequena loja de penhores de Chinatown, um adolescente que é obcecado por filmes de kung fu descobre o lendário bastão de monge que pertenceu ao Rei Macaco, um lendário guerreiro. Com o bastão em mãos, o garoto é transportando para o Reino Proibido e, na companhia de poderosos guerreiros, ele vai encarar a missão de libertar o Rei Macaco e devolver a harmonia ao povo da Montanha dos Cinco Elementos.

A Caçada: Melhor opção da semana e uma boa surpresa, este filme lembra a divertida trama de O Senhor das Armas. Retrata a situação política e social do leste europeu com bastante sarcasmo e cinismo, uma pena o roteiro pesar a mão no drama do personagem de Richard Gere (melhor do que a encomenda). Na trama, Gere é Simon Hunt, um famoso repórter de televisão que, junto com seu cameraman, Duck (Terrence Howard, de Crash – No Limite), percorreu todas as guerras do planeta, sempre se salvando das situações mais perigosas e trazendo matérias premiadas. Porém, certo dia, durante uma transmissão, ele sofre um colapso que coloca fim à sua carreira. Com isso, Duck recebe uma promoção e os dois homens se separam. Cinco anos se passam e Duck e seu novo parceiro vão até a Bósnia para cobrir o aniversário de cinco anos do final do conflito. Lá, ele reencontra Simon, que diz saber onde está escondido o criminoso de guerra mais procurado do país. Assim, com informações desencontradas e coragem, eles partem em uma caçada que poderá ser perigosa para todos.

Signo da Cidade: Outro nacional que foi pouco assistido neste ano, que novidade! Dirigido por Carlos Alberto Riccelli (sumido) e tem como protagonista a atriz Bruna Lombardi (sempre bela), esposa dele. Ela é Teca, uma astróloga que apresenta um programa de rádio noturno em que ouve os anseios e frustrações de seus ouvintes, ao mesmo tempo em que precisa lidar com seus próprios problemas. Dentro de toda esta rede, e entre cada um dos personagens que aparecem sob o céu da cidade de São Paulo, eles perceberão que talvez a única forma de conseguir levar a vida de uma maneira mais fácil é através da solidariedade. Pela sinopse parece ser um filme mosaico, como os recentes Crash e Babel.

Regras do Amor: Para quem precisa agradar a patroa uma “boa pedida” é esta comédia romântica, “super criativa” e com o “super ator” Freddie Prinze Jr. Na trama, se você não lembra já que são todas iguais, Jack é um publicitário organizado e bem-sucedido. Ele divide o quarto com Jill, uma atriz alegre e de bem com a vida. Os dois decidem escrever um manifesto detalhando suas regras de vida. Mas Jack não sabe que, para esconder seu maior segredo, Jill ignorou a primeira regra: Ser honesto.

O Grande Dave: Nem vou perder tempo em destacar mais um filme “protagonizado” por Eddie Murphy, é lamentável o que acontece com a carreira do comediante. Na trama, seres extraterrestres minúsculos estão ameaçados de extinção, já que seu planeta corre perigo. Numa tentativa desesperada de salvação, eles vêm ao planeta Terra tentar encontrar uma solução. Para não serem reconhecidos, habitam naves espaciais, que são controladas internamente, que têm todas as características de uma pessoa comum. Assim, eles chegam na forma de Dave, um homem normal, que precisa agir como um terráqueo para não levantar suspeitas. Mas isso gera muita confusão já que ele tem muito que aprender sobre os humanos. Mais uma vez, Eddie Murphy interpreta mais de um papel nesta comédia cheia de situações hilárias.

Balanço de Blockbusters do ano

Primeira Fila sexta-feira, 08 de agosto de 2008 – 9 comentários

Bom, o Paulo basicamente me intimou a fazer esta coluna procês, mas saibam que eu sou um grande admirador do cinema arte, assisto blockbusters apenas por diversão, pra desligar o cérebro de vez em quando. O cara já falou por aqui sobre os blockbusters em quatro partes (1, 2, 3 e 4), então vou me basear nessa lista para expor minha opinião sobre os caça-níqueis do ano. Mais sobre cada filme, basta clicar no link em seus respectivos títulos.

Homem de Ferro

De longe, mas DE LONGE, o melhor, mais divertido, mais engraçado e mais GENIAL adaptação de um herói para as telonas. Minhas expectativas eram baixas, tendo em vista que eu vinha de uma péssima seleção de filmes do gênero para assistir nos fins de semana. Mas, porra, eu nunca me empolguei tanto em um filme de super heróis, e a empolgação aqui foi graças à exatamente TUDO no filme: Elenco, trilha sonora (além do instrumental, o filme já começa com AC/DC e termina com Black Sabbath – absolutamente perfeito), efeitos especiais, roteiro e tudo mais. Eu agradeceria eternamente a tiazinha do café que fez parte do casting de apoio da equipe de filmagem do filme se eu a encontrasse na rua. Taí um filme espetacular, até o Paulo vibrou (ou vibraria, cê viu?).

Speed Racer

O filme mais legal do ano, os irmãos Wachowsky conseguiram fazer uma adaptação completamente maluca e, pasmem, inovadora, de um desenho dos anos 60. Matthew Fox roubou a cena para caralho, só pra constar. O que me entristece é o fato de o filme ter ganhado uma divulgação chula (pelo menos por aqui, to por fora da divulgação fora daqui) e ter sido atropelado por outros blockbusters, além de ser vítima de preconceito por noobs por aí. Sério, são os irmãos Wachowsky e o povo reclama das CORES do maldito filme. Eu pensei que a trama seria uma espécie de Velozes e Furiosos, me senti um imbecil após sair do cinema por ter pensado nisso.

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

Este foi um dos filmes que me fez ter vontade de recuperar, de alguma forma, o tempo perdido sentado na frente daquela telona. Shia LaBeouf foi a única “coisa” que valeu à pena no filme, na boa. E querem fazer uma continuação, AINDA com Harrison Ford. Não aprendem nunca.

As Crônicas de Nárnia: Princípe Caspian

Não vi e não gostei, fato. É o tipo de história que não me chama a atenção, muito politicamente correta, infantil e… sem graça. Já quebrei a cara com filmes do tipo, então continuarei passando longe.

O Incrível Hulk

Acho que rolou muito drama e pouca ação. Afinal, quando você pensa em HULK, você pensa em AÇÃO. Ok, a história pedia por drama, então há um desconto. O filme foi absurdamente melhor do que o anterior, mas não chega a ser uma obra prima. Eu recomendo, mas não elogio. Ok, não muito. Edward Norton é foda, fazer o quê?!

Fim dos Tempos

Criaram uma expectativa enorme para com Shyamalan, e isso causou uma queimada de língua enorme por aí. Eu estava indiferente, tanto que gostei do filme. É esse o grande erro de blockbusters (principalmente): Falsa expectativa. Você só pode criar uma expectativa fodida com um Guillermo Del Toro da vida, um cara que só fez filme bom. Shyamalan oscilou, a crítica acreditou demais em um “retorno” e quebrou a cara. Mas o filme É bom, pelo menos pra quem estava indiferente.

O Procurado

Ainda não vi, e considero esse um dos dois filmes que pode vir a ser o mais ESPETACULAR do ano. Esse é o tipo de filme que todo fã de Matrix aguardou esse tempo todo, só que sem toda aquela filosofia. E eu, como grande fã do melhor filme sci-fi de todos os tempos, aguardo este filme com uma ansiedade e expectativa enorme. Sem conhecer a HQ.

Wall-E

A melhor animação de todos os tempos, o melhor filme do ano, a melhor crítica social da história do cinema em uma animação, o filme mais respeitável da Disney por NÃO TER FALAS… enfim, a lista é realmente muito grande, e me faltam palavras para descrever a sensação de ter assistido à essa obra-prima. Mas acho que isso já é o suficiente pra te convencer.

Arquivo X – Eu Quero Acreditar

Ainda não assisti, e ainda estou indiferente. Eu não acompanhei a série, mas acredito que o filme, só por se tratar de um filme de uma das séries sci-fi mais elogiadas de todos os tempos, já vale a conferida. Aliás, o Paulo que é o grande ídolo da série, CADÊ RESENHA?

Sex and The City

:erm:

Agente 86

Ainda me arrependo por não ter assistido à este filme, e taí outra série que eu não acompanhei. Algo me diz que o filme é bastante bacana, e eu não digo isso por causa das críticas por aí. Nem sei por que digo isso, é só palpite. Bom, pra ser convincente: O elenco é bom, e as cenas que eu vi são, no mínimo, interessantes.

A Múmia – Tumba do Imperador Dragão

O filme mais divertido do ano e MENOS aguardado positivamente pela crítica, ou pelo menos por boa parte dela, foi o que percebi. O fato é que o filme é realmente divertido, até mesmo acima das expectativas. Jet Li não faz filme ruim, não faz MESMO.

Hancock

Este filme é tão, mas tão clichê, que eu, por muito pouco, não vomitei a pipoca que eu ganhei na sessão. Tal pipoca que, por acaso, estava murcha. Mas enfim, dos blockbusters que eu vi, esse aqui foi o pior. O filme só vale à pena no início, até o trecho do banco. Muita expectativa foi criada aqui também, uma pena – eu mesmo queimei a língua. Basicamente, os roteiristas ficaram sem idéias para continuar o filme após a famosa cena do banco e inventaram a história mais absurda possível.

Kung Fu Panda

Eu esperava MUITO pouco desse filme, praticamente nada. Quando vi, foi, de fato, uma surpresa enorme. O maldito enredo é muito bem feito, tirando alguns furos, como o fato de não sabermos nada sobre alguns personagens importantes. Enfim, diverte bastante, e a dublagem nacional é boa, até.

Batman – O Cavaleiro das Trevas

Expectativa é o tema da vez, certo? Batman transbordou expectativa, o filme já estava sendo chamado de “Coringa” por muitos. Eu, particularmente, não esperava nada. Batman com armadura do RoboCop E magrelo? Certo, certo. O elenco é dos melhores, mas a trama é cansativa, não adianta teimar. Fiz questão de não ver o filme na semana estréia, estratégia boa pra conseguir uma cadeira na sala, inclusive. Após assistir, saí da sala com uma coisa na cabeça: Aaron Eckart foi o grande astro, não tem pra ninguém. Heath Ledger teve seus momentos, na boa. Bom, o filme foi abaixo das expectativas pra mim, afinal, minhas expectativas até aumentaram após eu ouvir de pessoas de extremo bom gosto para filmes falarem “o melhor filme de todos os tempos”, ou “a melhor adaptação de todos os tempos”. Eu só acho que vocês precisam assistir a mais filmes, mas o filme é bacana sim. Só não é tudo o que dizem.

Hellboy 2 – O Exército Dourado

Pra mim, esse é o filme mais esperado do ano. E só estréia no dia 5 de setembro. Mas enfim, Guillermo Del Toro é o cara que só faz filme bom, e Hellboy é o… “herói” mais “inesperado” das adaptações. O cara foi desenterrado e rendeu um filme MUITO bom, e, após todos os trailers e vídeos desse segundo filme, é certo que um filme ainda mais brilhante está por vir. E vai, VAI ser brilhante. Essa é a primeira promessa de filme mais ESPETACULAR do ano, talvez aqui sim temos um concorrente à altura de Homem de Ferro. Mas, porra… esperar até setembro? Se foder.

A Múmia – Tumba do Imperador Dragão (The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor)

Cinema terça-feira, 05 de agosto de 2008 – 11 comentários

 Eu não me lembro muito bem dos outros dois filmes da franquia (A Múmia e O Retorno da Múmia), mas o bastante para eu ter ido confiante ao cinema é o fato de eu, em partes, gostar de filmes épicos. Ainda mais eu, grande fã do game Diablo; COMO eu poderia NÃO empolgar com múmias quebrando tudo e mortos-vivos quebrando tudo MAIS AINDA?

Brendan Fraser retorna como o explorador Rick O’Connell para combater o ressurrecto Imperador Han (Jet Li) em um épico que vai das catacumbas da China antiga até o topo gélido do Himalaia. Rick é auxiliado na aventura por seu filho Alex (Luke Ford), sua esposa Evelyn (Maria Bello) e o irmão dela, Jonathan (John Hannah). Desta vez, os O’Connell devem parar uma múmia desperta de uma maldição de 2 mil anos que ameaça o mundo.

Amaldiçoado por uma feiticeira traidora (Michelle Yeoh) a passar a eternidade em animação suspensa, o cruel Imperador Dragão da China e seus 10 mil soldados foram esquecidos por eras, silenciados na forma de um exército de terracota. Mas quando Alex O’Connell é levado a despertar o imperador, o inexperiente aventureiro precisa pedir ajuda às únicas pessoas que sabem mais do que ele sobre os mortos-vivos: seus pais.

O monarca retorna à vida e nossos heróis descobrem que seus devaneios de dominação mundial só aumentaram com os milênios. Avançando sobre o Extremo Oriente com força sobrenatural inimagináveis, o imperador mumificado reerguirá sua legião… a não ser que os O’Connells consigam pará-lo.

EFEITOS VISUAIS / SONOROS

Chega a ser quase espetacular. Efeitos de primeira, porém, essa franquia carrega consigo um lado trash, você querendo ou não. Ponto baixo para a cena final, podiam ter caprichado mais naqueeela explosão. [SPOILER] Ponto alto para as transformações da Múmia, aquilo sim foi espetacular. [/SPOILER] E eu digo em uma forma geral, apesar de ser suspeito a falar do som, que falhou em algumas vezes na sala em que eu estava. Noobs.

 Quase um museu.

ENREDO

Não deixa de ser meio fraco, mas o mais bacana é o humor (algumas vezes, infelizmente, forçado) da trama. Você não sabe se está rindo de tão banal que a cena é, ou se está rindo porque ela é realmente engraçada. De resto, eu diria que a história dessa Múmia, seu passado, é muito bem contada, só pecaram um pouco na parte presente da coisa. Mas foi pra ser divertido, e eu te digo: Esse é o filme mais divertido do ano.

PERSONAGENS

Outro fato que me levou confiante ao cinema foi: Jet Li. O cara NÃO FAZ filme ruim. Brendan Fraser é outro puta ator, mas infelizmente faz umas bombas… Bom, os dois atores seguiram suas linhas e se saíram muito bem. Luke Ford, na boa, não é dos melhores e nem foi passado para traz quando Brendan chegou, voltando apenas nos momentos finais do filme. Maria Bello mostrou ser mais macho que Brendam, dificilmente a mocinha faz tanto quanto ela fez. Finalizando, John Hannah ficou com a parte do humor, muitas vezes Disney Way of Life, mas teve seus momentos.

EXPECTATIVA BLOCKBUSTERIANA PÓS A MÚMIA – TUMBA DO IMPERADOR DRAGÃO

Eu assisti ao filme que eu esperava assistir, pela primeira vez no ano, se tratando de blockbusters. Como dito acima, A Múmia 3 já é o filme mais divertido do ano, e só não passa batido por ter um puta histórico. Acho que esse filme só pode ser colocado do lado de Indiana Jones 4, certo? Bom, o enroladinho de presunto (essa, de tão péssima, chegou a ser boa) chuta a bunda do vovô de chapéu e chicote, na boa.

 Luta pra carái.

O filme é bom, me deu vontade de pegar os filmes anteriores. E vou pegar, então deixo pra você, que se lembra de todos, dizer qual foi o melhor da série. Ou o mais divertido.

A Múmia – Tumba do Imperador Dragão

The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor (112 minutos – Aventura)
Lançamento: EUA, 2008
Direção: Rob Cohen
Roteiro: Alfred Gough, Miles Millar
Elenco: Brendan Fraser, Jet Li, Maria Bello, Luke Ford, Michelle Yeoh, John Hannah, Isabella Leong

Estréias da semana – 01/08

Cinema quinta-feira, 31 de julho de 2008 – 3 comentários

A Múmia – Tumba do Imperador Dragão (The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor)
Com: Brendan Fraser, Jet Li, Maria Bello, John Hannah, Michelle Yeoh, Luke Ford, Isabella Leong, Anthony Wong Chau-Sang, Russell Wong, Liam Cunningham
Rick O’Connell acorda outra múmia, Han, dessa vez na China, que foi amaldiçoada pela bruxa Zijuan.
Pra acabar com a múmia no final, como sempre, Rick contará com a ajuda de sua mulher, Evelyn, seu filho que já tá crescido, Alex e seu cunhado que sempre ferra tudo, Jonathan.

O Verdadeiro Amor (Sweet Land)
Com: Elizabeth Reaser, Lois Smith, Patrick Heusinger, Stephen Pelinski, Tim Guinee, Robert Hogan, Alan Cumming, Paul Sand, Jodie Markell, Sage Kermes
Situado na década de 20, o filme mostra Inge, que veio da Alemanha para se casar com Olaf, um imigrante norueguês estabelecido em uma fazenda em Minnesota. Mas depois da Primeira Guerra, o clima anti-alemão bate na porta de Inge, quando o pastor local proíbe o casamento dos dois. Mas isso não vai impedi-los, já que estão perdidamente apaixonados.

Quando Estou Amando (Quand j’étais chanteur)
Com Gérard Depardieu, Cécile De France, Mathieu Amalric e Christine Citti
Alain Moreau é um cantor de bailes que vive dos shows que faz em muquifos do interior da França. Mas o véio tem sua vida mudada quando conhece Marion, uma corretora de imóveis recém-divorciada. E, como em todo filme francês, a relação entre os dois vai afetar todos á sua volta.

Meu Irmão é Filho Único (Mio Fratello è Figlio Unico)
Com Elio Germano, Riccardo Scamarcio, Angela Finocchiaro, Massimo Popolizio e Alba Rohrwacher
Na década de 60, numa pequena vila no interior da Itália, dois irmãos tentam mudar o mundo, assim como todo adolescente sonhador. Manrico, o mais velho, vira um comunista agitador, enquanto Accio, o mais pivete, se torna um facista, tornando os dois rivais políticos. E o fato de Accio se apaixonar pela namorada do irmão, Francesca, leva essa disputa pro lado pessoal.

Redacted (Redacted)
Com: Sahar Alloul, Eric ‘Happy’ Anderson, Lara Atalla, Karima Attayeh, Francois Caillaud, Patrick Carroll, Andrew Cullen, Rob Devaney, Izzy Diaz, Mike Figueroa
Drama fictício de Brian De Palma sobre o estupro e assassinato de uma garota iraquiana de 14 anos por alguns soldados americanos com imagens chocantes, baseado em uma história real.

Assista a sete vídeos de A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão

Cinema terça-feira, 22 de julho de 2008 – 1 comentário

Nesses dias eu estava me perguntando: Porra, por que DIABOS eu não estou empolgado com este filme? Os dois anteriores já eram empolgantes, e pra melhorar este novo terá JET LI, o cara que NÃO FAZ filmes ruins.

Bom, uns dizem que o filme estréia no dia 1º de agosto. Mas eu prefiro acreditar que o filme será nosso presente cinematográfico e estreará no dia 30 de julho!

Quatro TV Spots de A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão

Cinema quarta-feira, 09 de julho de 2008 – 0 comentários

Somando tudo, dá dois minutos. Um trailer. Ou nem isso. Mas vale a pena!

A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão estréia dia 1º de Agosto.

Confira algumas cenas de A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão em um vídeo por trás das câmeras!

Cinema terça-feira, 01 de julho de 2008 – 1 comentário

Bom, que esse filme tem cara de “só não queremos ficar pra trás de Indiana Jones e de Ben Gates” é bem óbvio. Mas parece que vai ser um belo filme, e estréia numa data… especial: 30 de julho, e não 1º de agosto como o estagiário incompetente disse por aqui.

O site oficial do filme tá com umas novidades, aliás.

Novo trailer de A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão

Cinema sexta-feira, 20 de junho de 2008 – 1 comentário

Confira comigo no replay:

Eu não tava acreditando muito nesse filme, ainda mais quando falaram que a Rachel Weisz tava fora…
Acho que me enganei. =D

A Múmia – A Tumba do Imperador Dragão estréia dia 1 de agosto.

Página 1 de 212

busca

confira

quem?

baconfrito