Atores que escolhem mal seus papéis

Cinema terça-feira, 28 de agosto de 2012 – 0 comentários

Para a grande marioria, personagens de filmes emblemáticos se tornam indistinguíveis dos atores que os interpretaram na telona. Mas e se os atores que foram originalmente chamados para interpretar certos papeis tivessem dito “sim” em vez de “não”? continue lendo »

O Nome da Rosa (Der Name Der Rose)

Bogart é TANGA! sexta-feira, 25 de maio de 2012 – 0 comentários

 Em 1327 William de Baskerville (Sean Connery), um monge franciscano, e Adso von Melk (Christian Slater), um noviço que o acompanha, chegam a um remoto mosteiro no norte da Itália. William pretende participar de um conclave para decidir se a Igreja deve doar parte de suas riquezas, mas a atenção é desviada por vários assassinatos que acontecem no mosteiro. William começa a investigar o caso, que se mostra bastante intrincando, além dos mais religiosos acreditarem que é obra do Demônio. Ele (O Willian, não o capeta) não partilha desta opinião, e entre uma guerra ideológica entre franciscanos e dominicanos, o motivo dos assassinatos é lentamente solucionado.

Apesar do filme ser bem velho já (É de 1986), só agora o assisti, e porra, não é a toa que um monte de professor de história e literatura indicam o troço. E sim, o Sean Connery já era velho nessa época. continue lendo »

Highlander – O Guerreiro Imortal (Highlander)

Filmes bons que passam batidos sexta-feira, 29 de julho de 2011 – 7 comentários


Connor MacLeod (Christopher Lambert), um imortal guerreiro escocês do século XVI é doutrinado pelo também imortal Juan Sanchez Villa-Lobos Ramirez (Sean Connery) em como combater (e se defender de) outros imortais, para não perder, literalmente, a sua cabeça, pois ao último imortal um prêmio estaria reservado. Após quatro séculos e meio, em meados dos anos 80, Connor reencontra Victor Krueger (Clancy Brown) em Nova York com quem irá duelar a vaga de único imortal da face da Terra.

Se hoje eu sou cinéfila do jeito que sou, devo muito disso à minha mãe. No fim dos anos 80 ela chegou a ter uma vídeo locadora (A única) na pequena cidadezinha onde nós morávamos. Como ela não vivia disso, a locadora logo fechou as portas e um pequeno acervo de fitas ficou guardado esperando que alguém (Eu!) as descobrisse. A coleção contava com obras primas como O Exterminador do Futuro II – O Julgamento Final, Massacre no Bairro Japonês, As Tartarugas Ninjas, Três Solteirões e Uma Pequena Dama, O Aprendiz de Feiticeiro e claro, Highlander – O Guerreiro Imortal. Acontece que mesmo assistindo todos eles repetidas vezes, eu não me lembrava com clareza de Highlander. Resolvi então, assistir mais uma vez e ver qual que era. Fiquei embasbacada com o que assisti e o que chamou minha atenção logo nos primeiros minutos foi o Queen arrasando muito com Princess of The Universe, feita especialmente para o filme. Clica aí e confere: continue lendo »

Encontrando Forrester (Finding Forrester)

Filmes bons que passam batidos domingo, 13 de junho de 2010 – 8 comentários

Depois de todas as velharias dos textos anteriores, tenho certeza que vocês já estão de saco cheio de filmes antigos. Vou ser bonzinho dessa fez e vou falar de um filme um pouco mais conhecido (Mas continuo duvidando que algum de vocês assistiu), e com dois atores que já venceram o Oscar: Sean Connery e F. Murray Abraham.

 continue lendo »

Os maiores galãs do cinema

Primeira Fila sexta-feira, 07 de maio de 2010 – 18 comentários

Dia das mães chegando. Alguns preferem dar flores de plástico, eu resolvi fazer uma enquete com minha mãe e minha tia pra poder listar alguns dos maiores galãs da época delas, numa singela homenagem. Afinal, só nessa sua cabecinha ingênua que sua mãe já nasceu usando avental. A verdade, e espero que você lide bem com isso, é que sua mãe já foi gatz. Ela também já olhou pros bolsos de trás dos brotos e suspirou no escurinho do cinema pela Elvis do Pélvis. Ou algo assim. continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito