Encontrando Forrester (Finding Forrester)

Filmes bons que passam batidos domingo, 13 de junho de 2010

Depois de todas as velharias dos textos anteriores, tenho certeza que vocês já estão de saco cheio de filmes antigos. Vou ser bonzinho dessa fez e vou falar de um filme um pouco mais conhecido (Mas continuo duvidando que algum de vocês assistiu), e com dois atores que já venceram o Oscar: Sean Connery e F. Murray Abraham.

Sinopse: Jamal Wallace (Robert Brown) é um jovem adolescente que ganha uma bolsa de estudos em uma escola de elite em Manhattan, devido ao seu desempenho nos testes de seu antigo colégio no Bronx e também por jogar muito bem basquete. Após uma aposta com seus amigos, ele conhece William Forrester (Sean Connery), um talentoso e recluso escritor com quem desenvolve uma profunda amizade. Percebendo talento para a escrita em Jamal, Forrester procura incentivá-lo para seguir este caminho, mas termina recebendo de Jamal algumas boas lições de vida.

Enquanto todo jovem pobre de Nova Iorque pensa em entrar em alguma universidade para jogar basquete, participar da NBA e assim vencer na vida, o jovem Jamal Wallace faz a trajetória inversa, ele pretende usar o seu ótimo jogo de basquete para conseguir realizar seu sonho: Ser um grande escritor.

 Qual dos colunistas de livros lê mais que ele?

E é após um jogo de basquete que, devido a uma aposta, ele entra escondido em um apartamento e conhece William Forrester, um homem que escreveu apenas um livro em toda a sua vida, o que foi suficiente para ganhar o tão aclamando prêmio Pulitzer. Só que o encontro foi meio confuso e Jamal acaba por esquecer sua mochila na casa do coroa.

Forrester, que não tinha ido com a cara do garoto, ao ver os textos dele acaba se impressionando com a capacidade do jovem, e decide ser seu mentor. Paralelamente, Jamal recebe uma proposta de uma da renomada escola de Manhattan, que na verdade só estava interessada no basquete dele. Com a ajuda de Forrester, Jamal produz textos cada vez melhores, o que desperta a desconfiança do professor Crawford, que acusa o garoto de plágio e tenta de todas as formas interromper a promissora carreira de escritor.

A vida de Jamal se complica a quando ele tem que decidir se continua na luta pelo seu sonho ou se conta toda a verdade sobre Forrester, e nesse impasse ambos aprendem um com o outro importantes lições de vida.

 Gravata Manera

Eu assisti a esse filme pela primeira vez em 2004, quando o basquete era o esporte mais badalado do colégio. Nesse mesmo ano, havia no colégio um projeto de passar um filme toda quarta-feira, durante o intervalo das aulas da manhã até a tarde. Nós, do time de basquete, sugerimos um filme sobre o esporte, imaginando que o filme apresentado fosse Estrada para a Glória, Coah Carter ou Homens Brancos não Sabem Enterrar, mas o monitor do projeto nos presenteou com esse bom filme.

Como eu já tinha dito, dois atores que trabalharam nesse filme já haviam ganho o Oscar por atuações anteriores, o Sean Connery, que dispensa comentários e o F. Murray Abraham, que é quem rouba a cena nesse longa. Vale lembrar que o diretor Gus Van Sant também já havia ganhado o prêmio, pela direção de Gênio Indomável. A trilha sonora composta quase toda por jazz também é digna de citação. E é devido às boas atuações e direção que o filme vale ser visto como um bom passatempo. Mas não vão pensando que vou ser bonzinho pelo resto da vida e continuar escrevendo sobre filmes populares, semana que vem tem velharia de novo.

Encontrando Forrester

Finding Forrester (135 minutos – Drama)
Lançamento: Estados Unidos, 2000
Direção: Gus Van Sant
Roteiro: Mike Rich
Elenco: Sean Connery, F. Murray Abraham, Robert Brown, Anna Paquin, Michael Nouri

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ricardo

    Inspirador esse filme.

    Mereceu os prêmios que ganhou… mas, mesmo assim, o povão subestima esse filme. TENSO!

  • vassourada

    Anna Paquin já levou o Oscar também.

  • Sobre a Anna Paquin eu não sabia, vlw pela informação

  • Juliana

    já vi esse filme por indicação do meu pai…ele é realmente muito bom,mesmo falando do basquete,esporte do qual eu odeio haha

  • Luiza Nogueira

    Eu vi esse filme por indicação e gostei muito também,mas não imaginava que ia ter uma resenha do filme aqui.Também gostei muito da trilha sonora

  • Anna Paquin ganhou o Oscar pelo filme O Piano, quando era criança ainda…

    Depois quando eu falo que Gus Van Sant é um dos melhores você diz que não dá pra saber ainda, hein? rs

  • @Ana
    Não é pq tem alguns filmes dele que eu gosto que vai entrar na minha lista dos melhores diretores.
    Não entra nem na minha lista do 4º escalão.

  • João Luiz

    Assisti este filme quando tinha uns 13, 14 anos
    adorava, passava na HBO!!!

    Muito bom

busca

confira

quem?

baconfrito