As cinco melhores músicas dos Ramones (Que não são deles)

Música sexta-feira, 22 de novembro de 2013 – 4 comentários

Os Ramones foram uma das maiores bandas da história do rock. Fundaram o punk, estilo musical que mais tarde foi completamente deturpado e hoje em dia está na mais pura miséria. Não é segredo que eu sou um grande fã deles, conforme dito aqui, aqui e que se pode confirmar aqui. Já se vão alguns anos colecionando informações e ouvindo suas músicas, sim, e durante esse tempo, tive muitas surpresas. Dentre as maiores delas está o fato de algumas músicas desta grande banda na verdade não serem realmente deles; e mais, as origens de algumas delas nunca passaram pela cabeça oca de alguns “fãs” – se é que eles já ouviram outra música além de “Hey Ho Let’s Go”. Vem comigo… ONE TWO THREE FOUR! continue lendo »

O blues e o camaleão

Música segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 – 8 comentários

Pendulum é o nome do álbum que a banda Creedence Clearwater Revival lançou em 1970. É um disco bem mediano, pra falar a verdade. Não é exatamente triste como o Mardi Gras seria, dois anos mais tarde. Nem relativamente agitado como o Willy and The Poor Boys tinha sido no ano anterior. Aliás, mais ou menos na mesma época outra banda, o Steppenwolf, lançou seu primeiro álbum, uma gravação boa de ouvir, um hard rock interessante que em uma música ou outra brincava com acordes de blues. Mas, como o leitor esperto pode suspeitar, eu não estou escrevendo essas coisas à toa.

Vem comigo. continue lendo »

Três acordes

Música quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 – 7 comentários

Um dos maiores clichês do rock and roll é alguém falar que “Ramones é só três acordes”. Eu, como fã da banda, já ouvi incontáveis vezes essa frase e ainda vou ouvir muito, tenho certeza. O caso é que, diferente de muitos fãs, eu não fico bravo, nem exatamente tento desmentir; o máximo que faço é explicar algumas coisas. Talvez o “crítico” em questão não tenha culpa de ser tão raso, talvez ele esteja só falando por que não gosta da banda – o que é perfeitamente compreensível – ou só queira aparecer. De qualquer maneira, talvez tendo alguns fatos em mente essa pessoa se saia melhor em discussões sobre música. Só é preciso um pouco de paciência e ouvir (Ou ler), afinal, como dizia minha avó, “conhecimento não ocupa espaço”. continue lendo »

Dee Dee King

Música quinta-feira, 02 de junho de 2011 – 1 comentário

Douglas Glen Colvin foi um baixista e compositor norte-americano. Participou de uma das bandas mais influentes da história do rock, de 1974 a 1989. Saiu dessa banda e foi rapper por um curto período de tempo. Mas, antes de continuar falando da carreira artística, falemos mais um pouco do personagem do texto de hoje. continue lendo »

Quem sabe faz ao vivo

Música quinta-feira, 18 de novembro de 2010 – 5 comentários

O Faustão é um panaca, mas pelo menos numa frase ele acertou. Uma banda ou um artista só pode ser chamada de competente se conseguir acender alguns milhares de pessoas. E claro, nada melhor do que gravar um disco ou DVD ao vivo e ganhar muito dinheiro sem precisar escrever nada novo.

Existem algumas espécies de show, cada uma relacionada ao objetivo que o artista busca com a apresentação. Aqui vai uma lista com os principais jeitos de se apresentar. continue lendo »

Série Tratados: Ramones e o punk

Música sexta-feira, 17 de setembro de 2010 – 1 comentário

Eu sou fã dos Ramones. E isso porque eu não gosto de usar a palavra “fã”. Como disse Jack Beauregard, em Meu Nome é Ninguém, “quando você fica fã de alguém, começa a se mostrar, se arriscar; quando menos percebe, está morto.” Mas nossos tempos são maricas demais pra isso, então aqui corremos o risco de ser ridicularizados em alguma rede social, enfim. Mas o ponto aqui é que eu gosto pra cacete de ouvir Ramones. Eu ouço música clássica, jazz, country, e várias bandas de rock, mas sempre volto pros três acordes. continue lendo »

Falta de Referências

New Emo quinta-feira, 09 de setembro de 2010 – 4 comentários

Não, o título não tem nada a ver com referências bibliográficas aka ABNT vaitomarnocu. E falando nisso, já teve sua dose diária de Matanza?. Ao lado do ácido ascórbico, do maleato de dexclorfeniramina, e outras dorgas mais, faz milagres. Tipo, se levantar às 5 da matina de uma segunda com disposição pra brigar. Ou então dar um foda-se e dormir novamente.

Mas tem outra coisa que opera milagres, irmão!. É o Transformice. Us rato, manolowwhn! Jogar esse troço nem por uns 15 minutos por dia deve fazer tanto efeito quanto essas coisas ae em cima JUNTAS. continue lendo »

Construção da Imagem

New Emo quinta-feira, 15 de abril de 2010 – 9 comentários

Já disse pra vocês que sou um baixista respeitado aqui no meu estado? Toda semana, são uns 5 workshops que me convidam, sem falar das palestras que eu dou para os garotinhos e garotinhas aspirantes a rock star. Coisa profissional, num é um curso vagabundo que ensina a tocar Nirvana. Minha banda, a Guttural Sounds From The Shrill Valley, acabou de lançar um álbum triplo edição platinum gloss, devido ao sucesso da nossa última turnê no Japão. Voltei de lá expert na arte de falar japa. É kawaii pra cá, lolicon pra lá, e kiai antes de peidar. Aliás, banda só é de sucesso quando vai tocar na terra do Karate-Do. E olha que eu só tenho 16 anões de vida.

Acho que só escrevo aqui no Bacon pra desopilar. Coisa de gente ocupada, manter uma coluna em blo… Site! continue lendo »

Os sete pecados musicais

Música sábado, 03 de abril de 2010 – 22 comentários

Eu não aguento gente que fala merda. Aliás, eu falo merda. O problema é quem fala merda a sério e pensa que tem razão, e eu não aguento isso. E é por isso mesmo que eu vou tentar SALVAR alguns de vocês de falarem as maiores besteiras que podem ser ditas sobre música e impedi-los de passar uma temporada inteira no inferno (E de graça). Este texto não vai fazer uma relação com os sete pecados capitais. O motivo? Dá trabalho demais. VSF.

Vale dizer que eu fiz essa lista pensando nas coisas que eu acho mais graves. Seria bacana que você, depois de ler tudo (Ou uma parte, apenas), colocasse nos comentários coisas que você já ouviu pra complementar o texto. Afinal, a participação dos leitores é bacana e eu prezo por isso (Apesar de parecer sarcasmo… E QUEM disse que NÃO é?). continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito