Leitura Comentada: O Nome da Rosa, de Umberto Eco (Parte 4 – Final)

Livros quarta-feira, 26 de setembro de 2012 – 3 comentários

Finalmente, após dias de árduo trabalho, intensa dedicação e exaustiva persistência, finalmente chegamos ao final de O Nome da Rosa, onde Guilherme e Adso se metem em incríveis aventuras que irão abalar sua tarde, além de se darem conta de as coisas podem ser mais simples do que parecem.

 continue lendo »

Leitura Comentada: O Nome da Rosa, de Umberto Eco (Parte 3)

Livros quarta-feira, 19 de setembro de 2012 – 0 comentários

Se na segunda parte metade do livro já tinha ido, agora, entre os dias quatro e cinco chegamos à metade da trama, onde coisas são resolvidas, novas coisas surgem e coisas coisam o tempo todo.

 Hellboy após uma noite muito loka no mosteiro.

continue lendo »

Leitura Comentada: O Nome da Rosa, de Umberto Eco (Parte 2)

Livros sexta-feira, 14 de setembro de 2012 – 2 comentários

Pois bem, dando continuidade ao projeto, finalmente cheguei ao terceiro dia, que é muito mais legal que o segundo que é bem mais legal que o primeiro… Não que monges mortos sejam legais, mas é que… Ah, foda-se.

 Zóclos.

continue lendo »

Leitura Comentada: O Nome da Rosa, de Umberto Eco (Parte 1)

Livros segunda-feira, 10 de setembro de 2012 – 0 comentários

Como sou vagabundo e inocente, decidi ter uma nova ideia: Pegar um livro famoso e ligeiramente grande e ao invés de lê-lo e fazer uma resenha, ir lendo aos poucos e fazendo textos de tempos em tempos, falando sobre minhas impressões de cada parte do livro… Falando assim soa complicado, mas é bem fácil na real e me dá material pra vários textos, e o primeiro (E provavelmente último) escolhido foi O Nome da Rosa do Umberto Eco.

 Eçe merrrmo.

continue lendo »

O Nome da Rosa (Der Name Der Rose)

Bogart é TANGA! sexta-feira, 25 de maio de 2012 – 0 comentários

 Em 1327 William de Baskerville (Sean Connery), um monge franciscano, e Adso von Melk (Christian Slater), um noviço que o acompanha, chegam a um remoto mosteiro no norte da Itália. William pretende participar de um conclave para decidir se a Igreja deve doar parte de suas riquezas, mas a atenção é desviada por vários assassinatos que acontecem no mosteiro. William começa a investigar o caso, que se mostra bastante intrincando, além dos mais religiosos acreditarem que é obra do Demônio. Ele (O Willian, não o capeta) não partilha desta opinião, e entre uma guerra ideológica entre franciscanos e dominicanos, o motivo dos assassinatos é lentamente solucionado.

Apesar do filme ser bem velho já (É de 1986), só agora o assisti, e porra, não é a toa que um monte de professor de história e literatura indicam o troço. E sim, o Sean Connery já era velho nessa época. continue lendo »

busca

confira

quem?

baconfrito