The Hives está gravando um álbum novo!

Música quinta-feira, 09 de agosto de 2007 – 3 comentários

Depois de fazer o velho cu doce, The Hives LIBERA (heh) o “nome provisório” para o próximo álbum, que ainda está sendo gravado: The Black and White Album. Ainda não há data de lançamento.

O que raios significa nome provisório? Significa que os caras querem avisar que estão gravando um disco novo, e talveeez vão colocar esse nome aí mesmo, se não surgir outro melhor (TAAANGA!). A banda, além de falar que o álbum Tyranossaurus Hives seria seu último trabalho, não gravou nada novo desde 2004, lançamento dessa álbum aí. Na boa? URRÚ! THE HIIIIIVES!

Nesse ano a coisa tá boa, vide Ozzy, Smashing Pumpkins, Queens Of The Stone Age, e até mesmo Foo Fighters. Tomaram vergonha na cara pra tentar salvar essa década ou é só um aviso de que coisa boa ainda existe?

Novo filme de Samuel L. Jackson em produção

Cinema quinta-feira, 09 de agosto de 2007 – 3 comentários

jumper01.jpg

Jumper, novo filme protagonizado por Samuel L. Jackson, está em produção final. Dirigido pelo mesmo diretor de “Sr. e Sra. Smith”, Doug Liman, o filme conta a história de um homem (interpretado por Hayden Christensen, o Anakin da trilogia “Star Wars”) que sofre de uma anomalia genética, que permite que ele se tele-transporte para qualquer lugar. Mas ele não esta sozinho, existem vários outros que tem essa mesma estranha habilidade, e ele se descobre no meio de uma guerra entre os nomeados “jumpers”, e as pessoas que juraram matá-los.

jumper04.jpg

Do lado do time do mal dessa vez, Samuel “motherfucker” Jackson será um dos caçadores de “jumpers”. Seguindo o sucesso de “Snakes in a Plane”, e do ainda não lançado “1408”, podemos esperar um filme cheio de ação, com uma história que tem tudo pra dar certo.
O filme tem previsão de estréia para o dia 15 de fevereiro de 2008, pra variar, nos Estados Unidos. Por que não fazem um lançamento global, pra ser mais fácil a divulgação e tudo o mais? Esses executivos complicados…

“Dragon Wars”: veja aqui o trailer

Cinema quinta-feira, 09 de agosto de 2007 – 3 comentários

“Dragon Wars”, filme de um diretor coreano com um nome que eu nunca vou decorar (Hyung-rae Shim), tem novas imagens e trailer liberados para o público.
Baseado nos dragões de antigas lendas chinesas, o filme mostra eles em Los Angeles, semeando o caos e a destriução no meio da cidade, em busca de uma garota chamada Sarah. Investigando um acidente em um hotel, o repórter Ethan descobre coisas que o ligam diretamente com a história, de ele ser um antigo guerreiro destinado a proteger Sarah, e de salvar a cidade dos malignos dragões.
No site oficial do filme (acesse clicando aqui) e no fim desse texto você pode ver o trailer, e babar com a animação dos dragões se movendo pela cidade, escalando prédios, e voando pelos céus…
O filme será lançado no dia 14 de setembro nos cinemas dos estadunidenses, e pra variar, sem previsão de lançamento no Brasil.

Sobre a situação dos consoles de mesa.

Games quinta-feira, 09 de agosto de 2007 – 6 comentários

Olá, meu nome é Leonel, eu eu serei o cara que escreve sobre jogos aqui. Provavelmente você vai se irritar comigo porque eu sou Nintendista, e você não pode fazer nada porque eu que escrevo mesmo (lol). Mas eu tentarei manter minha neutralidade, eu prometo.

Bom, o mercado de games está bem complicado ultimamente. Temos o PS3, que custa horrores (599 dólares) e não vende absolutamente nada. E tem poucos jogos. Deprimente. Sim, temos uma previsão de melhora pro fim do ano, mas a maioria dos jogos são tiros no escuro, como Lair e Uncharted: Drake’s Fortune. Meio complicado, mesmo tendo um arsenal potente previsto pra 2008, que seriam Metal Gear Solid 4 e Final Fantasy XIII; que sem dúvidas serão bons jogos, mas creio que seja tempo de espera demais pelo preço que se pagou.

O 360, apesar de ter uma base de software muito boa, tem a praga chamada “3 Red Lights”, ou “Red Ring Of Death”. Esse vergonhoso problema, que atinge, segundo algumas pesquisas, 30% dos consoles existentes, resulta da completa ganância da Microsoft. Foi dito pelos fabricantes que para amortizar o preço do console (que já recebe fortes subsídios da M$), que se usam peças de baixa qualidade, que resulta em super aquecimento; causando a quebra da solda da placa-mãe ou queima da VGA. Ou seja, você joga rezando pra que o console não exploda e queime sua casa. Pelo menos tem excelentes jogos, como Gears of War, Blue Dragon, Forza 2, e o esperado Halo 3, dentre outros, além de geralmente se dar melhor quando o assunto são jogos multiplataforma. Bom, vamos ver se o “Falcon”, que seria a revisão de hardware, pois talvez resolva essa “endemia” do 360.

Ao final, temos o Wii. Paixão de uns, terror pra outros, ele vem vendendo de maneira monstruosa, mesmo com uma certa seca de jogos must-buy e de ser entulhado pelas produtoras por ports de Playstation 2 com utilização fajuta do sensor de movimento (alguns se saem bem, como The Godfather, Scarface e Call of Duty 3). Ao fim do ano, ele promete ser O console para se ter além do 360, pois teremos os três grandes da N, que são Super Mario Galaxy, Smash Bros: Brawl e Metroid Prime 3: Corruption. E custa pouco: só U$D 250, sendo o mais barato dos três, e aposta-se que até o fim do ano teremos uma queda no preço.

Eu preferi apenas manter um panorama nessa coluna inicial, afinal não creio que os leitores da coluna serão apenas os habituais nerds tetudos que lêem essas coisas. Ainda falta falar dos portáteis (lembrar que PSP = fail) e outros assuntos que serão debatidos em outras oportunidades.

Até a próxima.

A Lenda do Tesouro Perdido 2 – Trailer legendado!

Cinema quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 0 comentários

Demorou um pouquinho, mas conseguimos: Em parceria com o PapoCinema, o AOE divulga o primeiro trailer de A Lenda do Tesouro Perdido 2, legendado pelos caras. Dá só uma olhada:

Estréia nacional no dia 25 de Janeiro, não me canso de avisar.

Sam Raimi como diretor de “Fúria de Titãs”?

Cinema quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 1 comentário

ct-7553.jpg

O conhecido diretor Sam Raimi, dos filmes do “Homem Aranha” e do cult-trash “The Evil Dead”, depois de dizer que possivelmente não dirigirá HA4, está novamente cotado para direção de um novo filme. Dessa vez, o filme em questão é o “Fúria de Titãs”.
O filme de 1981, conta a história épica de Perseu, filho de Zeus, desafiado pelo ex-amante da princesa Calibos e sua mãe, Thetis. Para que sua amada não seja sacrificada para impedir a destruição da antiga Grécia, Perseu tem que sair em busca da cabeça da Medusa, que tem o poder de transformar qualquer ser vivo em estátua.
Mas é claro, é só um boato. Mas mesmo assim, um boato tem um fundo de realidade. A previsão de estréia, feita direto do bucho de um bode está prevista para 2010, e se quiser saber o mês exatamente, pergunte pro bode.

Arkanoid de novo? Só podem estar me zoando.

Games quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 4 comentários

Em verdade vos digo, marujos: essa vida é um poço cheio de ironia.

Logo quando estou eu aqui, preparando uma série de artigos falando sobre a EVOLUÇÃO dos jogos desde o Atari, me deparo com o anúncio de que teremos um novo remake de Arkanoid rolando, dessa vez para o Nintendo DS:

ds-arkanoid.jpg

Ah, mas‚ que maravilha. TUDO que nós precisamos é jogar MAIS Arkanoid.

Mas vocês devem estar se perguntando o que é aquilo embaixo do DS. Bom, aquilo é um manche, pra encaixar na entrada dos cartuchos de Game Boy Advance. Dá pra acreditar? Os motherfuckers não só relançam um dos jogos mais velhos e pentelhos do mundo, como também querem que a gente jogue fingindo que está no fliperama.

O que torna as coisas mais revoltantes, é que há mais ou menos um mês atrás foi lançado para o Nintendo DS um jogo chamado Nervous Brickdown:

nervous_brickdown_12.jpg

Jogão, meu (Não ligue para o 7,5 que a Gamespot deu, eles não sabem de nada). Releitura absolutamente criativa e inovadora do Arkanoid, e que utiliza tanto a tela de toque como o microfone de forma muito bem incorporada á jogabilidade. O tipo de jogo que te mostra como um bom desenvolvedor consegue aproveitar os recursos de uma plataforma inovadora como o DS, sem ter que ficar lançando porra de acessório junto, trambolho que só serve pra ser usado com um único jogo.

Sabem do que isso me lembra? Da Super Scope, a bazuca do Super Nintendo:

super_scope.jpg

Ela morreu. Foi pro limbo dos acessórios inúteis. E Arkanoid do DS vai também.

Tradutor “não-oficial” de Harry potter é preso

Livros quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 1 comentário

Faltando ainda várias semanas para o lançamento oficial do último livro da série do bruxo mais famoso do mundo (apesar de eu preferir Tim Hunter), traduções não oficiais do livro “pipocam” na rede, em comunidades de orkut e em sites criados especialmente para isso.

Um desses tradutores, que não teve seu nome publicado, sofreu as conseqüências desse seu ato, sendo detido pela policia francesa. Suspeito de ter traduzido os primeiros três capítulos da série e publicando-os em um site, poucos dias após o lançamento da edição em inglês.

Por enquanto, não se sabe quais serão as consequências que o garoto de 16 anos sofrerá por esse ato, mas espero que ele se foda, por ser tão burro de assinar seu serviço.

O livro, que foi lançado no final de julho, já bateu recordes de venda, sendo vendidos cerca de 11 milhões de exemplares nas primeiras 24 horas de lançamento.

No Brasil, o livro será lançado com o nome de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, e tem sua previsão de lançamento para o dia 10 de novembro, com uma tiragem inicial de 450.000 exemplares.

Metal pra quem tem bom gosto

New Emo quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 32 comentários

O preconceito musical, o mesmo que “ultrapassa a velocidade do som”, citado na coluna anterior, é capaz de amar mais ao Metal que seus próprios fãs. É, algo bem óbvio. Assim como o Emo, o Metal é deveras criticado por mentes vazias, intolerantes e mal informadas. Ou você nunca ouviu dizer que Metal é coisa de SATANÍS?

Pra filtrar a cabecinha (heh) de vocês, decidi citar várias bandas, para vários gostos diferentes. Afinal, provavelmente você não deve saber, mas o Metal não é gritaria, pancadas fortes de bateria e guitarras xiando. E Metal também não é Iron Maiden, Slipknot ou Papa Roach. Metal, acima de tudo, é música. Iron Maiden, Slipknot e Papa Roach é coisa de tanga. TANGA!

Vamos começar pegando pesado: Slayer. O que eu recomendaria do Slayer? Na boa, o Undisputed Attitude, álbum de versões que os caras fizeram usando referências Punk e Hardcore (Como Minor Threat, com a faixa Filler / I Don’t Want To Hear It, a mais FODA do álbum). É perfeito pra você que quer entrar em forma, completamente impossível ficar parado com esse cd rodando. Mas, recomendando um álbum próprio dos caras… Seasons In The Abyss. Pra não perder tempo, se liga na faixa que leva o mesmo tipo desse álbum:

Fascinante. A banda faz um Thrash Metal “podrão”, um dos melhores. Esse som aí é mais leve, nada que faça você rachar o crânio. Aliás, agora, indo pro lado mais leve da coisa e abrindo passagem pro cara mais foda do punk, Jello Biafra, vamos falar de sua obra prima, em parceria com os Melvins: Jello Biafra With The Melvins. Eu disse leve? Ok, desculpem. Os caras fizeram o casamento perfeito do Punk com o Metal, criando um som bem industrial. O Punk, outro alvo do preconceito. Muita gente considera o Punk algo extremamente repetitivo, e até mesmo o Metal. Por quê? Por que elas não entendem NADA sobre música. Bandas como Dead Kennedys e Toy Dolls respondem isso por mim, mas vamos voltar á obra prima. O álbum Sieg Howdy! é espetacular, e o Never Breathe What You Can’t See não fica pra trás. Eu recomendo os dois, impossível recomendar só um. Músicas como Halo of Flies, Plethysmograph, The Lighter Side Of Global Terrorism e PRINCIPALMENTE Caped Crusader não podem ficar de fora do seu MP3. Mas vamos de Moon Over Marin:

Sim, o Jello pira. E, antes que você faça piadinhas, ele é bi. Agora, você já ouviu Corrosion of Conformity? Os caras são PIONEIROS, você devia pegar o álbum Deliverance, o mais Stoner deles, e ouvir até as músicas começarem a ecoar sem parar na sua cabeça, que já é oca. A não ser que você conheça a banda. É claro, eu não to dando uma de sabichão e mandando um “QUÊÊÊÊÊ? VOCÊÊÊÊ NÃÃÃO CONHEEEEECE?”, isso é deveras idiota. Tem gente que não conhece a Madonna ou que nunca viu a trilogia da Senhor dos Anéis (Como eu), e daí? Então, tá aqui sua oportunidade, vamos de Heaven’s Not Overflowing:

Sim, até o YouTube não colabora, os vídeos não estão lá com muita qualidade. Mas, falando em qualidade, sinceramente, o Metal é um dos estilos que sugam o máximo de criatividade de seus “servos” (Ok, eu to parecendo um cristão agora), o “repetitivo” que você conhece vem das bandas que não são criativas, sabe? E criatividade me lembra Stoner, que me lembra uma das maiores bandas, senão a maior, do estilo: Kyuss. Nada menos do que a banda que formou caras como Nick Olivieri (Ex QOTSA, e atual Mondo Generator, que é o nome de uma música psicodélica da banda Kyuss) e Josh Homme (QOTSA). Kyuss, assim como o QOTSA hoje em dia, trazia uma novidade em cada álbum novo, que não foram muito. Os caras não tinham medo de errar, e o álbum Blues For The Red Sun mostram que eles não erravam nunca. Ouça Thumb e, na sequência, a mais sensacional, Green Machine:

Metallica é a famosa banda que “cagou no pau”. Tinham tudo pra ser uma das maiores bandas de Thrash Metal, por quê não? Mas após a morte do baixista Cliff Burton, os caras adotaram um estilo mais comercial, e hoje em dia essa é uma das bandas mais odiadas pelos headbangers. Mas não podemos deixar de lado a banda que gravou One, Master of Puppets e Ride the Lightning, definitivamente. Pegue o Black Album se você quiser ouvir um som bem trabalhado, mas pegue o Master of Puppets se você quiser PIRAR. Metallica ainda conta com um dos maiores bateristas da galáxia, Lars Ulrich. Bom, era, vai. Então vamos com um som do último álbum citado, Battery:

Você prefere algo mais novo e… diferente? Vamos falar de algo literamente LOUCO, então. É a mistura de Hardcore com Thrash Metal (Vale lembrar, Trash quer dizer lixo, Thrash quer dizer espancamento, ou algo do gênero), dois vocais com gargantas mecânicas (Sim, não acredito que esses caras têm uma garganta humana) e músicos que, sinceramente, vão fazer você sacar o que eu quis dizer com criatividade. SikTh, pra quem gosta de gritaria. Pegue o álbum Death Of A Dead Day e me agradeça depois. Confira a faixa Bland Street Bloom:

Muita gente não aceita esse tipo de mistura no Metal, mas porra, estamos falando de preconceito, mesmo. Esse lance mais preservador da coisa não leva em nada, inovações sempre são bem vindas. Voivod é o exemplo de banda que os “tiozões” preferem. O álbum Katorz segue a linha Stoner, e é meu favorito. Você que gosta de Guitar Hero, já deve ter pirado com X-Stream. Se não, provavelmente vai pirar após ver esse vídeo. Mas chega de enrolação, vamos de The Getaway:

Se você curte Foo Fighters, provavelmente deve conhecer Probot, a banda de metal que o Dave Grohl criou convidando nomes de peso, como Max Cavalera (Ex-Sepultura, atualmente no Soufly) e Lemmy (Motorhead). Com um único álbum, apesar dos “nomes de peso”, a banda acaba fazendo um som mais comercial, mas que não deixa de ser sensacional. A faixa Centuries Of Sin abre o álbum com o vocal da banda Venom, Cronos. É a mais pesada, mas infelizmente a banda lançou apenas um som na mídia, Shake Your Blood, com o Lemmy:

Pra falar de Metal, 4 parágrafos mal são uma introdução. Falam muito de Beatles, Elvis, e toda a importância que esses dois trouxeram para o rock. “Se não fosse Beatles, essas bandas não existiriam”, quem nunca ouviu isso? Mas eu vou falar uma coisa pra vocês: Se não fosse Chuck Berry, Beatles… quem? Beatles e Elvis eram cópias descaradas e mal feitas do verdadeiro rei do rock. Eu diria que, se não fosse Beatles, bandas melhores poderiam existir e, quem sabe, o Indie seria algo interessante. Mas, por que diabos eu to falando isso? Bom, uma das maiores bandas de Metal DEVE ser citada nesse post. A banda que influenciou, e ainda influencia, muitas bandas por aí, e não só de Metal. E não estou falando de Led Zeppelin, outra banda TANGA! Eu estou falando de AC/DC, e se sua mãe te ensinou a fazer o “sinal da cruz” quando criança, é essa a hora de usar. Não vou recomendar nenhum álbum dessa banda, todos são os melhores. Infelizmente, tenho que recomendar uma música. Uma banda com uma letra como a de Whole Lotta Rosie merece o respeito da equipe desse site, definitivamente. Afinal, as gordinhas merecem muito mais que uma música: Merecem uma música do AC/DC.

Se alguém chegou até esse parágrafo com vida, provavelmente não vai passar daqui. Chegou a hora de Alice in Chains. “O QUÊ? ALICE IN CHAIS É T… GRUNGE!”. Mais desinformações. O Grunge não é um estilo musical. O Grunge reúne bandas alternativas, sendo elas até mesmo de Metal, com letras melancólicas e ídolos suicidas. Sim, agora você sabe porque DIABOS Pearl Jam e Nirvana fazem parte do mesmo grupo, sendo relativamente diferentes. Inclusive, na minha modéstia opinião, Alice in Chains é MUITO melhor que essas duas bandas juntas. Basta ouvir o álbum Dirt pra saber do que eu estou falando. Então, nada melhor que pegar um som desse álbum, Them Bones:

Esse texto só não foi um top 10 porque seria injusto, a maioria das bandas ficariam em primeiro lugar. Você já ouviu Superjoint Ritual? Banda de “Metal Maconha” pra uns, e a famosa mistura de Thrash Metal com Hardcore pra outros. Ouça The Alcoholik (Nunca vi um clipe tão tosco). Outra banda legal é Down, Stoner Metal, ou algo parecido. Ouça Stone the Crow, é sensacional. Hm… já faz idéia do que está por vir? Essas duas bandas são dele: Phil Anselmo. Agora sabe, né? Pantera. Eu tinha que deixar minha favorita pro final, é claro. E é difícil recomendar um álbum dessa banda, mas eu fico com o Cowboys From Hell, que trás grandes clássicos como a faixa que leva o nome do cd, Heresy, Cemetary Gates… esse cd é indispensável, e fãs de Guitar Hero quebram a cabeça e os dedos tentando tocar Cowboys From Hell. Então, vamos de Heresy, mesmo. SCRRREEEEEAAAAAAM!

Agora, imagina as duas bandas acima unidas. Tá, nem tanto, o vocal de uma banda faleceu, e o vocal de outra banda saiu da mesma. No que dá? Em um tributo, eu diria. O vocalista Phil Anselmo dividiu o palco com a banda Alice in Chains para homenagear o finado Layne Staley, vocalista da banda. Eu quero viver mais uns anos pra poder afirmar que essa é a melhor música de todos os tempos. Com vocês, Would?:

AUMENTA O SOM! É porque o áudio do vídeo tá MUITO baixo, mesmo. Enfim, agora chega, o resto é com vocês. Mas não pára por aqui, eu queria mostrar pra vocês a obra prima do ano, por Ozzy. I Don’t Wanna Stop, com ele, Zakk Wylde (Black Label Society). SOM DO ANO!

Agora você sabe um pouquinho de Metal. Ou pelo menos conhece um pouquinho de algumas bandas. É claro que tem muito mais, como Sepultura, mas eu não vou cortar o queijo e dar na sua boca. Não vou e nem quero mudar a opinião de ninguém com esse pequeno texto, mas é um equívoco falar que Metal é som de drogado e pessoas sem cérebro. Nos EUA mesmo, foi feito um estudo que comprovou que os estudantes mais intelectuais estão é ouvindo essa barulheira pra “distrair”. Existe muita coisa ruim no Metal, mas por que dar sempre atenção a só elas? Existe muita coisa ruim em todos os estilos, e eu garanto que se todo mundo desse uma chance pra cada estilo, a coluna da semana anterior não teria existido. Ah, e eu não sou metaleiro, que fique bem claro. Se bem que uma calça de couro coladinha ficaria bem em mim. (heh)

Gravador digital de TV é apresentado ao público

Televisão quarta-feira, 08 de agosto de 2007 – 1 comentário

O iRecord, um aparelho portátil criado para gravar vídeos digitais em formato MPEG, foi apresentado hoje em São Paulo. Criado para gravar vídeos direto da TV, o aparelho decodifica os sinais analógicos transmitidos, converte eles para dados digitais, e os grava em qualquer dispositivo com conexão USB, que pode ser um pendriver, um Ipod, ou qualquer aparelho com armazenamento que pode ser plugado na entrada USB.
O aparelho, que preza pela sua simplicidade, tem um controle com apenas dois botões. Um deles liga o aparelho, e o outro inicia e interrompe a gravação. Sua maneira de configuração é um pouco singular: De acordo com o dispositivo de armazenamento plugado nele, a qualidade do vídeo pode melhorar ou piorar.
Apesar de ser uma ótima saída para pessoas que não tem como gravar programas da TV, o produto ainda está em fase de testes, e está em exposição na feira da ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura). Procurando parceiros para lançar o produto, ainda não há data de lançamento, nem previsão de qual será o valor.

busca

confira

quem?

baconfrito