O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (J.R.R. Tolkien)

Livros sábado, 13 de novembro de 2010

E pra ficar bonito, vai aí a resenha do primeiro livro da trilogia d’O Senhor dos Anéis. Ou seja, AGORA SIM nós do Bacon poderemos falar sobre SdA e ter respeito com isso… ou não.

Bom, primeiro que para você entender O Senhor dos Anéis, você tem que ler O Hobbit e… NÃO TEM RESENHA D’O HOBBIT. Tá, faço isso depois, promessa de escoteiro. Enfim, se você é um vagabundo quer saber um pouco da estória dessa primeira parte, vai aí um resumo ainda menor da primeira parte da obra:

Bilbo e Frodo são hobbits. Hobbits são como… Anões, mas com pés maiores e mais peludos, são mais fracos e também mais gordos. Bilbo está comemorando seu aniversário, mas no meio da balada comemoração ele some do nada (Ele queria ir para as montanhas e ver os elfos… De novo), deixando para Frodo todos os seus bens, incluindo um anel. Gandalf, um mago amigo de Bilbo aconselha Frodo a guardar aquela anel num local seguro. Anos depois, Sauron, o Senhor do Escuro está se reerguendo, mas para isso precisa de uma peça-chave: O Um Anel. Localizando o Um no Condado (Se você ainda não sabe com quem estava o anel, por favor, pule de uma ponte), o que obriga Frodo a fugir com Sam, Merry e Pippin (Todos hobbits) para achar um local seguro para guardar o Anel. Após receber ajuda da galera (Oi Galadriel, oi Arwen e VSF Elrond), Frodo é escolhido (Tá, ele se oferece) para ser o Portador do Anel, cuja missão é destruir o Anel na Montanha da Perdição, em Mordor, capital do império de Sauron.

Esse primeiro capítulo narra desde a festa de Bilbo até o rompimento da Sociedade do Anel, passando pelas aventuras dos hobbits em Bri, o contato com os Elfos em Rivendell e Lothlórien, o encontro com os Nazgûl (“Nove para Homens Mortais, fadados ao eterno sono”), a formação da Sociedade (Com Aragorn, Legolas, Gimli, Boromir, Frodo, Sam, Merry, Pippin e Gandalf), as lutas, o duelo de Gandalf em Moria, a ascenção do poder de Sauron em toda a Terra Média, o que aconteceu com Bilbo e sobre um certo personagem que mora numa certa casa nos limites da Floresta Velha.

 Sauron

Das muitas coisas que podem (E são) ditas da trilogia, creio que a mais justa é “FODA PRA CARALHO”. Tolkien cria não só uma aventura, mas todo o background para ela (Claro que isso levou mais de 50 anos, mas quem liga?), desde criaturas até deuses, animais, lugares e, claro, personagens. Falar do SdA é basicamente falar sobre uma aventura épica com 3 grandes fatores: Centenas de nomes pessoais (E de lugares, acontecimentos, eventos, etc.) chatos para decorar, um detalhamento enorme sobre tudo e todos ao longo dos livros e uma mitologia própria.

Digo com total convicção de que Tolkien é e para sempre será um dos melhores autores do mundo. Outros nomes da literatura de “contos de fadas”, como C.S. Lewis, Lewis Carroll, Marion Zimmer Bradley, apesar de muito (Mas MUITO) bons, não fariam do SdA o que ele é hoje: uma bíblia para pessoas sem amigos os fãs da literatura como um todo. Do mesmo modo que creio que Tolkien não faria Alice de forma tão boa, nem qualquer outra obra, é meio que “cada autor na sua escrivaninha”. E, claro, a nota não poderia deixar de ser.

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel


The Lord of the Ring: The Fellowship of the Ring
Ano de Edição: 2001
Autor: J.R.R. Tolkien
Número de Páginas: 434
Editora: Martin Fontes

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • na capa deste livro tem um abutre camuflado

  • Lil

    UALLLL *o* não diga.

    Já que é pra falar da capa: essa edição aí forma uma espécie de “tríptico” caso você coloque os 3 livros lado a lado, observem.

    E pra quem nunca leu, a trilogia está por 30 reais no Submarino, CORRÃO

busca

confira

quem?

baconfrito