Manual de Quarentena: Como sobreviver ao Corona Vírus em casa – Octogésimo nono dia

baconfrito terça-feira, 16 de junho de 2020

Entre desgraças e tragédias, não é novidade que quem acaba fazendo as coisas são as próprias pessoas, e isso é particularmente verdade nas favelas. Caso em questão, Paraisópolis já passou dessa de distribuir alimentos, máscaras e o escambau, agora a galera tá com ambulância e equipe médica própria. É lindo que esse tipo de coisa exista mas, ao mesmo tempo, é horrível que isso tipo de coisa precise existir.

 Até favela São Paulo faz melhor que o Rio de Janeiro.

Dia de ontem de novo.

Dia 89

Eu não lembro onde está, mas tenho certeza que já falei aqui em algum lugar que até hoje eu fico sem dormir por causa de Gremlins, o filme lá de 1984 [Nota do editor: AQUI, Ó!]. Eu sei que a parada não é assustadora, eu sei o final, sei que é uma lição de moral pra você não roubar bichos estranhos de orientais mágicos, mas cara, sei lá quantos anos eu tinha quando eu assisti esse treco e ele ficou gravado na minha mente.

Uma coisa legal de Grelims é que a galera não tem medo de enfiar a mão (Ou a faca) nos bichos.

Pra continuar no tópico, vamos com um absoluto clássico do cancioneiro nacional, que inclusive já foi CDS: Funk da Pamonha, do Rodney Dy, que diferentemente do Mion continua sendo relevante.

Pra encerrar, deixo aqui uma verdadeira pérola de uma época finda da internet, quiçá da sociedade inteira, que é Confissões de um EMO. Esse treco é tão velho que absolutamente tudo que é problemático nele não faz mais diferença, já que ninguém se importa mais. Mas impressionante mesmo é o gzaiden ainda existir.

Vou tomar um banho depois destas indicações.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

confira

quem?

baconfrito