Hancock (Hancock)

Cinema sexta-feira, 04 de julho de 2008

 Primeiro eu gostaria de derrubar todas as expectativas que criaram do filme. Hancock é um filme engraçado em alguns momentos, e só.

[UPDATE]
Alguns não entenderam que eu passei o link acima para mais informações do filme e pãnz, ENTÃO, da-lhe sinopse:

O super-herói John Hancock (Will Smith) é alcoólatra, mulherengo, desastrado e tem superpoderes que só o levaram a cometer absurdos e desastres. Tentando melhorar sua imagem, Hancock cai em uma cidade balneário e começa a namorar uma dona de casa (Charlize Theron), cujo marido é salvo pelo herói e decide ser seu relações-públicas.
[/UPDATE]

Bom, obviamente eu queimei a língua, tendo em vista que eu ajudei com essa expectativa toda. O que era esperado? Um filme engraçado PRA CARÍI e também empolgante, com uma história original e tudo mais. Eu diria que Hancock falha miseravelmente no quesito “roteiro original” (afinal, o Homem de Ferro passa por problemas com álcool em uma fase de sua vida), deixando bem claro que, por mais que as adaptações estão enchendo o saco, elas têm um apelo mais… EMPOLGANTE da coisa, elas ENCARNAM o que um bom fã de blockbusters quer. Hancock só quis pegar carona nisso, e por isso se torna um filme descartável. Resenha por partes, então?

EFEITOS VISUAIS / SONOROS

São ótimos, fato. Boas cenas de destruição, assim como som bem balanceado. Não tenho nada mais a falar sobre esta parte, afinal, não há nada muito abusivo ou que peça por uma citação.

ENREDO

É aqui que a casa cai. Eu diria que os roteiristas pararam na parte onde Hancock é chamado pelos policiais para resolver pepinos (isso tá nos trailers, não é spoiler), foram assistir á trilogia O Rei Leão e voltaram ao trabalho. Sério, se você quer pegar o melhor do filme, saia do cinema na cena do banco.

Eu explico: Aparentemente criaram uma boa história e um bom personagem, mas perceberam que um filme de 40 minutos não estava nos planos da empresa. Então, precisaram arranjar uma desculpa RÍPIDA para poderem preencher o filme com mais 52 minutos, e foi quando pensaram na desculpa mais desesperada DO ANO para continuarem com o filme. Você é socado por clichês INCRÍVEIS e histórias mal, mas MUITO mal explicadas, além de se perguntar qual foi a parte do filme que você perdeu.

Hollywood precisa diminuir o álcool dos roteiristas.

 QUÊ?

PERSONAGENS

Will Smith se saiu MUITO BEM na primeira parte do filme. Depois, se encontrou completamente perdido. Charlize Theron estava perdida o filme inteiro. Jason Bateman se esforçou pra carái, mas infelizmente ele fez parte da segunda parte do filme, então… sinto muito. O resto do elenco é apenas o resto do elenco na maior parte do filme, tendo em vista que o foco é Só em Hancock e seus problemas, pelo menos na primeira parte do filme. Na segunda, eu não sei explicar qual é o foco. Sei que o roteiro foi encontrado no meio de um filme de faroeste, após um tiroteio decisivo. Sim, isso quis dizer que o roteiro está cheio de BURACOS, noob.

EXPECTATIVA BLOCKBUSTERIANA PóS HANCOCK

Pior blockbuster do ano, podendo perder apenas para Batman – O Cavaleiro das Trevas.

 Isso é quase um spoiler, véi.

É isso. Se o filme fosse um curta, seria muito bom. Mas infelizmente não é, então é só mais um clichê enorme em forma de caça-níquel. Hollywood, shame on you.

Hancock

Hancock (92 minutos – Ação / Comédia / Drama)
Lançamento: EUA, 2008
Direção: Peter Berg
Roteiro: Vincent Ngo, Vince Gilligan
Elenco: Will Smith, Charlize Theron, Jason Bateman

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Entravix

    ahn sim, mesmo com essa resenha eu ainda tenho a expectativa de que hancock seja legalzin, não que eu ache que vá ser muuuuiiiittooooo foda, mas to afim de ver

  • Fica a pergunta:
    “Será que o curta que eu patrocinei é melhor?”

  • Thin Nigga

    In Borbs we trust! Pois Théo é tanga.

  • Magno

    Isso é a resenha do filme?
    Eu achava que resenhas precisavam ter uma pequena descrição do que se trata o filme.

    Garanto que não só eu, mas todo mundo que não conhece, mesmo depois de ler essa “resenha”, ainda não entendeu a história nem onde se passa. Não sei nem o nome dos personagens interpretados pelos atores citados.

    Muito boa resenha!
    Vou procurar saber por outro site.

  • @Magno
    Experimentou clicar naquele “Hancock” azul ali? Clica, vai abrir uma página, não assusta. Aí você vai saber sobre o que o filme se trata, exatamente como você quer: Em outro site! Não é mágico?

    É um conceito básico navegar os links que estão nos textos, manja? Os links geralmente estão ali para serem usados. ;]

  • Magno

    Obrigado pela informação.
    Pessoas que estão navegando pela primeira vez não entenderão a sua preguiça de resenhar.

  • @Magno
    Mas, acredite, eu entendo a preguiça de um clique.

    […]

    Pronto, um preguiçoso a menos é sempre bom.

  • Rogerio Alexandre

    Saudaçoes,
    Caro autor, achei legal a crítica sobre o filme, fiquei pensando quando teremos aquele filme de ficçao e com um enredo legal… Fiquei pensando o quanto fiquei facinado com gueras nas estrelas e o quanto foi maniaco pelo seriado. Será que ainda vai sair algo que nos dê o mesmo “click” na mente? Sei lá, mas seria fantastico podermos ser encantados com uma boa história…
    Valeu um abraço!

  • Cara, eu li em algum lugar, que o roteiro de Hancock rodou 10 anos pelos estúdios. Acho que foi no omelete, falando que era considerado por muitos um dos melhores roteiros de Hollywood. Por isso não concordo com a parte de “pegou carona na onda das adaptações”.

    O problema é que o filme foi lançado no momento em que grandes adaptações foram lançadas. Se fosse ano passado, com certeza teria se saído melhor.

    Bom, eu gostei DEMAIS do filme porque eu tenho o fator “fanboy” do Will Smith hahahahahaha. Mas enfim, uma crítica é pessoal e deve ser respeitada!

    abraço!

busca

confira

quem?

baconfrito