Disney: A fábrica de pesadelos

Música terça-feira, 14 de agosto de 2012

Eis que uma notícia bombástica para o mundo da música no final do domingo, dia 12 de agosto: Miley Cyrus, a Hannah Montana da Disney, aquela menina doce e meiga, protagonista de seriado juvenil e filmes angelicais, cortou e pintou o cabelo. Gente, PARA O MUNDO que a guria pintou o cabelo e isso pode e vai com certeza mudar o mundo da música e… NÃO.

Alguém sabe um hit de sucesso que a guria emplacou agora nos últimos tempos? Não, né? Mas a cor de cabelo e o corte doido dela, com certeza, tu viu. Não viu? Mas gente, volta pra Terra ou sai desse buraco onde tu te enfiou e olha aqui:

Tudo bem, a cantora é ídolo teen, faz sucesso entre seu público-alvo, não estou desmerecendo a filha do Billy Ray Cyrus. Não é isso, de forma alguma, haters. Mas o fato é que a adolescente não estava sob os holofotes e, de repente, ela radicaliza o corte de cabelo e acontece o quê? Todas as atenções do universo se voltam pra ela. Carência. Carência do que é de verdade.

Vamos voltar no tempo: Vocês lembram de uma moça chamada Britney Spears? Pois bem. A donzela era considerada a princesinha do pop, também sempre muito angelical e lançada por quem? Pela Disney, a fábrica de gente doida do showbizz. Nada contra a Disney também, bem pelo contrário, já que sou fã assumida da terra onde os sonhos se tornam realidade. Mas, no caso dessas artistas lançadas pelo mundo do Mickey, o sonho sempre acaba virando pesadelo.

Voltando à Britney, a guria começou sua carreira quando ainda era criança, no Clube do Mickey (Que amor –n), e seguiu crescendo no meio musical, ganhando destaque com o lançamento de seu hit Baby One More Time. Quem não lembra disso? Todo mundo, plmdds. O tempo foi passando, a criatura foi ficando cada vez mais ousada e, de repente, o que acontece? A mina pira de vez e resolve aparecer com um corte de cabelo um pouco ~exótico, digamos assim:

É, a doida raspa a cabeça, publica o vídeo e faz todo mundo achar que ela estava com sérios problemas. E de fato estava, como todos nós já sabemos e conhecemos bem o resultado de tal surtada doida.

Outro exemplo? Lindsay Alucicrazy Lohan. Também lançada pelos estúdios Disney de loucura ilimitada, a moça também vinha seguindo a linha de boa cidadã quando, de repente, fica amiga de Paris Hilton e companhia e fica doida da droga. Melhor foi quando Brit, Paris e Lohan se juntaram e partiram pra loucurada all together. Lindo de viver.

O negócio é: Essas meninas que cresceram no mundo de encanto e magia, quando amadurecem, vêem que a realidade não tem nada de encantada ou de mágica. E o que acontece? Piram o cabeção. Isso, porque falta preparo, falta maturidade, falta noção de realidade desde cedo. Tudo é maquiado, inclusive elas. E quando passam um bom demaquilante no mundo real, o mundo cai. E a vontade de alcançar o seu lugar ao sol da forma como elas mesmas ditarem causa isso: Desespero e loucura desenfreada. De moça recatada, Britney passou a meretriz que abusa da sensualidade. Miley foi seguindo no mesmo caminho, tirando foto sem roupa e mandando pra namoradinho e ousando em suas produções. E, de repente, resolve chocar a sociedade com um corte de cabelo que não faz sentido algum com o estilo que ela vinha seguindo. Claro, gente. Claro que todo mundo pode mudar, radicalizar, fazer o que bem entender com sua aparência. Mas vocês acham mesmo que isso aí é vontade de mudar o cabelo e só? A vida dentro de uma bolha pode parecer muito bonitinha quando você está crescendo e não vê que existe um mundo lá fora. Mas, a gente sempre tem que lembrar que, uma hora, a bolha estoura. E é quando ela estoura que o mundo vem abaixo. Ou os cabelos, tanto faz.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • ss7

    Achei q essa mina tinha cortado por causa da personagem q ela vai fazer no “Two and a Half Man”.. Mas nem sei..

  • ClaytonSlayer

    Acho que esse povo pira muito por falta do que conquistar. Ficam milionários muito jovens (ou nascem assim) e encontram um vazio na vida muito cedo. Não tou dizendo que deva ser ruim ser rico, mas que a gente dá maior valor para o que suamos para conseguir. E que ter essas metas nos ajudam a levantar da cama, trabalhar e manter a sanidade.

busca

confira

quem?

baconfrito