Cai o Pano (Agatha Christie)

Livros sábado, 28 de agosto de 2010

Neste último capítulo falando de Agatha Christie, o livro é o que encerra a carreira de Hercule Poirot, no melhor estilo “então era isso” possível. E sim, o livro é foda pra caralho.

“Cai o Pano” já começa com Poirot doente, praticamente derrotado pela artrite. Arthur Hastings, melhor amigo de Poirot, é convocado pelo mesmo para ir ajudá-lo em um caso em Styles, lugar no qual se deu o primeiro caso de Poirot (Relatado no livro O Misterioso Caso de Styles).

Hastings, que é quem narra a história, já era viúvo e sua filha, Judith, estava também no hotel em Styles, trabalhando de assistente de John Franklin, um pesquisador médico. Na mansão também estavam hospedados a esposa de Franklin, Barbara (Que estava inválida, mesmo sendo jovem) e Craven, sua (De Barbara) enfermeira, além de Boyd Carrington (Um governador de uma província indiana), o Major Allerton (Um safado), Stephen Norton (Um observador de pássaros), o senhor e a senhora Luttrell (Os donos do hotel), Elizabeth Cole (Uma “faz nada”) e Curtiss, o valete de Poirot.

Ao chegar na mansão, Hastings recebe de Poirot a ficha de cinco crimes: (a) Leonard Etherington morreu com uma overdose de arsênico, mas sua mulher – a suspeita do crime – foi considerada inocente, (b) a senhora Sharples foi encontrada morta por overdose de morfina e sua sobrinha Freda Clay foi considerada culpada, mas o caso não foi levado adiante por falta de provas, (c) Edward Riggs acreditava que sua mulher tinha um caso, ela e o amante foram encontrados mortos e Riggs diz achar que foi ele, porém não se lembrava de nada, pegando então prisão perpétua, (d) Derek Bradley tinha um caso e sua mulher o matou com uma overdose de cianureto de potássio, sendo condenada e enforcada e (e) Matthew Litchfield foi encontrado morto em frente à sua casa, sua filha mais velha (Ele tinha 4), Margareth, foi à delegacia e se entregou, sendo considerada louca e enviada para um sanatório, morrendo pouco depois. Poirot diz também que nenhum dos casos está realmente certo e que o assassino está na mansão, mas não revela quem é para Hatings, chamando-o apenas de “X”. Poirot, estando inválido, pede à Hastings que este seja “os olhos e os ouvidos” de Poirot, uma vez que ele tem certeza que o assassino atacará de novo, alí, no hotel, e quer impedir o crime.

O livro tem algo que eu adoro e faço bastante nos meus momentos de ócio: Pensar sobre a natureza humana. Basicamente, Poirot faz seu grand finale estudando o comportamento humano (Coisa que ele usava para resolver praticamente todos os seus casos) o que, devo admitir, eu não esperava no livro, mas que definitivamente me conquistou (O quão gay soou isso?). Definitivamente é uma obra prima, tanto em relação à história em si quanto em “qualidade técnica”. Dos muitos livros da autora, esse definitivamente deve ser lido e relido.

Agatha Christie nasceu em 1890 na Inglaterra. Publicou mais de 80 livros durante sua carreira, sendo que Cai o Pano, apesar de ter sido lançado em 1975, foi escrito durante a década de 40, uma vez que a autora temia não sobreviver à Segunda Guerra Mundial, mas não queria deixar seu público órfão e nem sua família sem condições financeiras. Agatha Christie morreu pouco menos de 1 ano após a publicação de Cai o Pano.

Cai o Pano


Curtain
Ano de Edição: 2009
Autor: Agatha Christie
Número de Páginas: 217
Editora: Editora Nova Fronteira

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • fiori

    serio esse livro é muito bom,
    aquele final eu não esperava…

  • ALex

    Simplesmente o melhor livro dela, o final é inesquecível. Você REALMENTE, TEM QUE LER esse livro CUSTE O QUE CUSTAR, entendeu?

busca

confira

quem?

baconfrito