X-Men Origens: Wolverine

Cinema quinta-feira, 30 de abril de 2009

X-Men Origens: Wolverine continua fiel à franquia X-Men e conta a história épica de Wolverine, seu passado violento e romântico, a sua complexa relação com Victor Creed e o sinistro programa Arma X. Ao longo do caminho, Wolverine encontra muitos mutantes, alguns já familiares e outros novos, incluindo aparições surpresa de várias lendas do universo X-Men cujas aparições na série dos filmes têm sido esperadas há muito tempo.

É galera, chegou o primeiro blockbuster do ano.

Desde X-Men 2, quando anunciaram que poderia ter um filme solo do mutante carcaju, que todos esperavam esse filme.

Ele chegou e, você querido leitor e amada leitora, vieram até o site mais quente da galáxia saber o que achamos sobre X-Men Origens: Wolverine.

 “Eis o meu sinal da cruz, ó senhor!”

Enfim, antes do veredicto, já vão sabendo que anos e anos de quadrinhos não podem ser compactados e levados ao pé da letra em 107 minutos. Seriam necessários uns 20 filmes para contar a origem do Wolverine e mais uns 100 para contar o resto da história.

O filme

Como é um filme cheio de detalhes e reviravoltas, vou tentar ser direto, mas sem estragar a surpresa de ninguém.

Logo de cara vemos uma cena em que todo mundo logo associa a um dos maiores clássicos dos quadrinhos da história, mas bem superficial e profunda como um pires, contando a primeira vez que James Howlett mostra sua fúria, tendo a ‘compaixão’ do seu ‘irmãozinho’ Vitinho Creed.

 “É para procurar o soldado James Ryan, entenderam?”

Depois de juras de amor fraterno, há uma sequência sensacional em que James (já como Logan) e Victor, por conta de suas naturezas, só encontram lugar no mundo através das grandes guerras da humanidade, como a Guerra Civil Americana, a Primeira e a Segunda Guerra Mundial e, por último, a Guerra do Vietnã.

Interessante notar que conforme avançam os confrontos, Logan vai ficando mais humano e Victor cada vez mais animal, não tendo nenhum respeito pela vida alheia, seja soldado ou civil inocente.

 “Por que eles insistem, é a décima vez que tentam isso.”

Tanta selvageria custa uma execução pelo pelotão de fuzilamento durante a Guerra do Vietnã que, claro, não faz nenhum dano a eles.

Neste momento surge William Stryker (sim, do X-Men 2, mas não é o mesmo ator, já que precisavam de alguém mais jovem) que está recrutando pessoas especiais como eles para a Equipe X.

 “Fala com o Mickey aqui primeiro”

Somos apresentados a um camuflado militar composto inteiramente de mutantes. Seus membros são: Wolverine, seu irmão Victor Creed, também conhecido por Dentes-de-Sabre; Wade Wilson, um mercenário qualificado na esgrima que conta com apetrechos high-tech, mas que é metido a engraçadinho; Agente Zero, um perito localizador e letal atirador; Wraith, um teleportador; Fred J. Dukes que é superforte e Bradley, que pode manipular eletricidade.

Mais uma vez, parece que os irmãos encontraram seu lugar no mundo, mas as missões secretas, principalmente a busca de um metal de outro mundo, extrapolam novamente o bom senso e, Logan de saco cheio, pede para sair, abandonando seu irmãozinho e o grupo de Stryker.

 Já pensou passar a vida no fim do mundo com ela?

Aparentemente, passam-se uns anos e vemos um Logan vivendo com Kayla Silverfox no cu do mundo nas Montanhas Rochosas do Canadá e dando um trampo de lenhador.

Quando alguns integrantes da extinta Equipe X começam a ser assassinados sem dó por Dentes-de-Sabre, Stryker procura Logan para se unirem e derrotarem o insano Victor.

 “Vai pegar o pauzinho!”

Mas o Carcaju manda Stryker à merda e diz que está tranquilo com a vida que anda levando, recusando a proposta de William.

Claro que Victor o encontra, dá um fim em sua mulher e, numa luta bem marromeno, Logan toma um senhor cacete do Dentes-de-Sabre, sendo humilhado por ele.

 Luta com purpurina… FAIL!

Com a vingança nos zóio, ele vai atrás de Stryker e aceita fazer parte do projeto bilionário, o Arma X.

Mais eu não conto, só que Ciclope, Gambit, Emma Frost, entre outros aparecem no decorrer do filme.

Atuações

Mimimi, cadê o Gambit? Mimimi, só vai falar isso do Deadpool? Mimimi, quem são os outros?

É, falar mais sobre isso, é spoilear até dizer chega, e não é isso que a gente quer.

 “Tem a manha de mandar um recado para o Cara lá em cima?”

Hugh Jackman está perfeito no papel do personagem que o consagrou e o lançou para o cinema, tanto que ele até paga bundinha no filme, fazendo a mulherada ir ao delírio com as veias que ele tem na bunda.

Liev Schreiber não lembra em nada o primeiro Dentes-de-Sabre, de X-Men, que era bem fraquinho, dando o toque perfeito da fúria e amor e ódio que sentem por Logan.

 Mais purpurina, agora com o William Wonka…

O Stryker de Danny Huston também está na medida, mostrando o limiar entre a razão e a loucura do personagem, claramente pendendo para a segunda, mas sem deixar o espectador sentir o quão louco é o Coronel.

Agora vem os problemas.

 “Churras? Eu tenho os espetos aqui na minha mão, ó”

Dominic Monaghan – o eterno Merry de O Senhor dos Anéis e Charlie, o roqueiro drogado da ilha de Lost – faz um Bradley apagado, talvez porque o personagem fosse para ser apagado mesmo.

Mas é imperdoável o que acontece com os personagens de Ryan Reynolds e Taylor Kitsch, respectivamente Deadpool e Gambit.

E não é por conta das atuações dos atores, principalmente o pouco que mostra de Reynolds como Wade/Deadpool.

 “Sim, estou com essa cara porque CAGARAM no meu personagem”

A culpa é dos roteiristas e produtores que fizeram super-personagens, longe do que seriam nas histórias de quadrinhos e desenhos.

Lembra do que disse no começo, para não confundir as mídias? Então, nesse caso, o que acontece é um assassinato do personagem, já que o que fazem, principalmente com o Deadpool, é de rasgar o gibi.

 “Truco!”

E a nota?

Ok, a nota.

As cenas de ação estão interessantes, a história dá para engolir, mas infelizmente não corresponde ao hype que todos esperavam.

Vai faturar bem, baterá recordes, mas não é a obra-prima suprema que um bom fã esperava de um filme solo do velho Wolverine.

 “Vem aqui, vou te ensinar como se faz a barba”

O jeito é esperar pelo X-Men Origens: Magneto, esse sim, provavelmente fodão, já que não terá a mesma expectativa que o filme de Logan causou.

Quanto à nota, segue abaixo. Depois de assistir, dê a sua também, juntamente com o seu comentário, seja discordando ou concordando comigo.

Embora isso não importe muito.

X-Men Origins: Wolverine

X-Men Origins: Wolverine (107 minutos – Ação)
Lançamento: Austrália, Canadá, EUA, 2009
Direção: Gavin Hood
Roteiro: David Benioff e Skip Woods
Elenco: Hugh Jackman, Ryan Reynolds, Liev Schreiber, Dominic Monaghan, Lynn Collins, Danny Huston, Daniel Henney, Taylor Kitsch e Kevin Durand

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • joao

    eu acho que tambem daria a nota 7,ou talvez,bem suado,um 8.Apesar do filme não ser aquela coisa,Foi divertido assistir!

  • Lucas

    Eu, como nunca li os HQs e conheço maleporcamente a história dos X-men, achei o filme ótimo.

    Sou fã de filmes de ação surreias e divertidos (Mandando Bala, Adrenalina, Transporter…) e achei que o filme cumpriu bem o papel principal de um flme do gênero: fazer o espectador sentir vontade o “sinal do capeta” com a mão e gritar “Yeah”!
    =D

  • Lucas

    Corrigindo acima: fazer o espectador sentir vontade DE FAZER o “sinal do capeta” com a mão e gritar “Yeah”!

    =)

  • Guaipeca

    Eu fui com a cabeça aberta, mesmo sendo um baita fã de Wolverine, tentei relacionar ao universo X-Men dos cinemas, mas mesmo assim achei fraco. Quem sabe se fosse feito por qualquer outra produtora menos a Fox, seria um filme decente. Com liberdade aos roteiristas e ao diretor, ia ficar legal até.

    Mas tem coisas bizonhas, tipo, pq o Wolverine continua bravo com o Dentes de Sabre, mesmo depois que ele descobre que a mulher dele tá viva? Não tem motivo mais. Nos quadrinhos, Silver Fox foi ESTUPRADA E MORTA pelo Dentes. Acho que seria bem mais foda assim, ficaria denso, assim como um filme do Wolverine merece ser.

    Outra, a atuação da “Kayla” foi horrível, pelamordedeus, bota qualquer atriz lá que faz melhor. E Emma Frost irmã da Silver Fox? Indía e Loira TRI GOSTOSA irmãs? FAIL

    Aliás, bem babaca não ter UM segurança onde o Stryker tá, e aquela cena dele e a Silver salvando os mutantes foi muito idiota. “Minha irmã tá presa, vem me ajudar a libertar ela migui” “Vou xim fofa” EBAAAA \o/ e eles entram numa prisão de mutantes, outra vez, sem UM segurança, e libertam todos =). Ridículo.

    Efeitos especiais FAIL também. A hora do banheiro,dá de ver muito que as garras são muito digitais. Aliás, o cara que dá a roupa do Wolverine é A CARA do Luiz Inácio Lula da Silva. Ri muito qdo vi ele.

    Enfim, pro meu amigo, que nunca leu a HQ, foi 6,5. Pra mim então? 5 e olhe lá. Só pq a cena do Xavier me deu esperanças, que provavelmente serão frustadas por causa da megalomania e afobação da FOX =)

  • Porra, 5 véi, na boa

    e o cara tb num decide, elogia barai, depois mete o ferro, ae puxa mais um poco de saco e da 7
    O que vcs diziam sobre fãs xiitas mesmo???

  • kamila

    Eu, que não conheço a série em quadrinhos, saí do cinema satisfeitíssima, e achando que é um dos melhores filmes que vi ultimamente.
    Mas entendo vcs. Qdo eu já conheço a história (por meio de livros ou mesmo gibis)acabo ficando chateada com o filme, que ficou faltando muita coisa, que não foi fiel, mimimi, e vale lembrar o que foi dito lá no início do artigo: não se pode transpor fielmente a série X-Men Origens: Wolverine dos gibis para um filme.
    Enão, foi um ótimo filme (entre X-men, X-men 2 e esse, X-men origens: Wolverine foi melhor, com certeza), mas compreendo se não agradou ao fãs.

    Bjim

  • Koi

    Vey, o filme é legalzinho se tu desligar o cérebro e esquecer que existem os quadrinhos.

    Mas, porra, foder com o DeadPool já é demais.

    Nota 3 e ainda acho muito

  • turq

    5 fraco

  • Bruno Monteiro

    Olá, não quero questionar a interpretação de Hugh… mas no que o filme ficou impecável na caracteristica do personagem… eles acabaram com as história. Quem lê e sabe na verdade quem é e o que se passa na cabeça do verdadeiro Wolve. Todos sabem disso. Criaram uma história que nada tem com o bom Logan, ele nunca quiz o adamantium, ele não queria ser um animal, cadê isso no filme, Dr. Cornélius o principal homem… cadê???… seu rapto para implantação do adamantium e o sofrido treinamento???… A “Origem”… quem leu sabe… Ele naum teve um irmão pra cuidar… onde já se viu… bancando um bonzinho e cuidando de Victor???… ahh saudades de Rose… nosso James crescendo e so tornando um homem no Canada!!! E os lobos…??? tão presente que olhar pra Wolve é o mesmo que vê-los. Sei que para uma produção cinematográfica é complicado colocar todos os detalhes… mas nenhum??? Foram esses os detalhes que fizeram James se tornar Logan e Logan se tornar Wolverine!!!! Isso é só um um pouco do que sei sobre Logan, como um verdadeiro fâ, lamento por toda essa produção ser apenas um filme comercial!!!

    Minha nota 1

  • Concordo com você, fiquei pasmo no fim do filme a Emma Frost irmã da Silverfox, fala serio cara, estragaram uma brilhante personagem, que merecia até uma melhor participação nos filmes, li em alguns sites que o diretor brigou com a Fox, coisa assim.
    Por que não usaram o Peter Rasputim o Colosso se precisavam de um personagem blindado no fim do filme, ops desculpe pelo spolier, mas enfim eu gostei do filme, nota 8,0 passa de ano. Tomara que Magneto origens seja melhor, mas há quem diga que a fox esta interessada num filme sobre jovens mutantes.

busca

confira

quem?

baconfrito