Vigaristas (The Brothers Bloom)

Cinema quinta-feira, 22 de outubro de 2009

 Bem-vindo ao mundo de Vigaristas, onde enganar é uma arte e nada é o que parece. Os irmãos Bloom aperfeiçoaram suas vigarices através de anos de fraterno trabalho em equipe. Agora eles decidiram assumir um último e espetacular golpe: atrair uma bela e excêntrica herdeira e elaborar um esquema para levá-la em uma viagem ao redor do mundo.

Vigaristas, assim como Onze Homens e um Segredo, é o tipo do filme que você sabe que vai gostar só de olhar o pôster e a sinopse. Afinal – todo mundo gosta de filme sobre assaltantes, ainda mais quando estrelados por um trio de protagonistas simpáticos. A história gira em torno de dois irmão orfãos (Os Collor Bloom, interpretados por Mark Ruffalo, que interpreta um fissurado em “pregar peças”, e Adrien Brody) que desde pequenos já aplicam golpes, sendo dessa forma expulsos de uma série de orfanatos. Já adultos, vemos os irmãos continuando a aplicar vários golpes, cada vez mais elaborados – agora ao lado de uma misteriosa japonesa, especialista em explodir coisas.

Tudo vai muito bem até eles tentarem um pretencioso golpe em uma jovem milionária (Que, literalmente, é especialista em coisas inúteis), por quem Brody, supostamente, se apaixona. E digo “supostamente” porque os irmãos são especialistas em fingir amizade para dar golpes em suas vítimas. Boa parte do filme fica por conta dessa dúvida constante – será que o personagem de Brody realmente se apaixonou; ou, será que tudo é uma pegadinha do personagem de Ruffalo – enquanto se dá forma um quarteto de vigaristas (Uma vez que a personagem de Weisz gostou da idéia de “vida bandida”).

O filme então se desenrola entre os roubos, traições e problemas do grupo – principalmente com (O clichê) os problemas envolvendo o velho que ensinou aos irmãos a arte de roubar. O filme perde um pouco de fôlego na passagem de seu primeiro para o segundo ato, quando se desenrola a história de “amor” entre Weisz e Brody, mas volta com força no desfecho do seu segundo e terceiro atos. O final é glorioso – e consagra o filme como um dos mais legais desse período “entre safras” (Entre os blockbusters de férias e os candidatos do Oscar no final do ano).

Vigaristas

The Brothers Bloom (114 minutos – Comédia)
Lançamento: EUA, 2008
Direção: Rian Johnson
Roteiro: Rian Johnson
Elenco: Rachel Weisz, Adrien Brody, Mark Ruffalo, Rinko Kikuchi, Robbie Coltrane, Maximilian Schell, Ricky Jay, Zachary Gordon, Max Records, Andy Nyman

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Pizurk

    Eles não são assaltantes, são golpistas.

busca

confira

quem?

baconfrito