Um Louco Apaixonado (How to Lose Friends & Alienate People)

Cinema quinta-feira, 26 de março de 2009

Não, olha só a tradução desse nome. Isso nunca muda, nunca vai mudar e, se um dia mudasse, provavelmente os brasileiros assistiriam menos filmes.

 Um Louco Apaixonado conta a derrocada de Sidney Young: de promissor jornalista ao mais deprimente fracasso dentro da mais prestigiada revista de Nova York: a Sharps. Ele faz um monte de coisas erradas em Manhattan e tudo por razões equivocadas e, além disso, seu mau comportamento e suas brincadeiras vulgares causam desastres com conseqüências hilárias até que, finalmente o improvável acontece: ele ganha o coração de seu verdadeiro amor.

Sim, o filme é baseado no livro Como Fazer Inimigos e Alienar pessoas, de Toby Young. Eu me pergunto: POR QUE NÃO USARAM O MESMO NOME? Isso seria revoltante se este filme fosse um FBQPB, mas… não é o caso.

 Scully!

Eu não li o livro. Eu nunca leio livros. Mas gosto do Simon Pegg, então não pensei duas vezes e fui assistir a esse filme, na fé de ver uma comédia inteligente sobre o assunto que o título original do filme grita. Porém, o filme todo gira em volta das cagadas de Sidney Young, tornando a bagaça mais “Um Louco Apaixonado” do que “Como Fazer Inimigos e Alienar pessoas” em alguns trechos.

O humor inglês é para poucos. Eu, por exemplo, detesto o humor inglês. Mas enfim, não me lembro de ter gargalhado aqui, essa comédia é bem… leve. Óbvio, humor inglês. Já disse que eu detesto o humor inglês? Porra, comédias deviam fazer as pessoas rirem. Não que Um Louco Apaixonado não faça, mas, convenhamos: Muitas cenas deixam a desejar – sabe aquelas cenas que você pensa “Isso foi engraçado, mas… por que eu não ri?”? Não sei se digo isso só pelo humor inglês ou porque eu esperava mais do Pegg. Mas enfim, dessa vez ele só atuou, então passa. Resumindo: Filme engraçadinho. Tem seus momentos.

Deixando de lado a comédia (ou a falta de), vamos falar do resto. Young não é só um fracasso, mas é maluco pra caralho também. Felizmente, FELIZMENTE as cenas de “mimimi” não prevalecem, abrindo espaço para os fracassos e as altas confusões desse carinha que é um louco! Apesar disso, não é um filme pra Sessão da Tarde. E também não é um filme pra mim. E acho que não é um filme pra quem quer ver uma comédia romântica bonitinha, afinal, Um Louco Apaixonado NÃO É uma comédia romântica bonitinha. É uma… comédia… um pouco sem graça. Se você curte coisas do tipo, vai na fé!

Sim, eu sei, eu estou muito focado no quesito “engraçado” da coisa. Mas não há muito o que comentar sobre o filme além disso, pelo menos pra mim.

 ORRÔ!

E… mentira quando eu disse que vi o filme pelo Simon Pegg. Vi por causa da cena acima, e eu diria que esse é o ponto alto do filme.

Um Louco Apaixonado

How to Lose Friends & Alienate People (110 minutos – Comédia)
Lançamento: Inglaterra, 2008
Direção: Robert Weide
Roteiro: Peter Straughan – Baseado no livro “Como Fazer Inimigos e Alienar pessoas” de Toby Young
Elenco: Simon Pegg, Kirsten Dunst, Danny Huston, Gillian Anderson, Megan Fox, Max Minghella, Jeff Bridges

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito