Um Conto de Natal (Charles Dickens)

Livros segunda-feira, 06 de agosto de 2012

Faltando muitos e muitos dias para o Natal e poucas horas para eu deixar um texto em PR para amanhã, nada mais justo que falar um pouco sobre o Natal, e o que melhor que isso que uma das estórias mais famosas dos últimos 150 anos?

Todos já sabemos a estória de Um Conto de Natal (Ou um dos vários títulos que a estória recebeu), mas como estou bonzinho, vamos à um resumo da obra: Ebenezer Scrooge é um mão de vaca que odeia o Natal. Scrooge é rico (Meio que óbvio…) e tem um empregado, Bob Cratchit, que é pai de quatro filhos e vive se fodendo na mão de Scrooge.

Na véspera de Natal, Scrooge recebe a visita do fantasma de seu antigo sócio dizendo que foi muito cuzão em vida e por isso não pode descansar em paz, mas diz que Ebenezer ainda tem uma chance, e por isso receberá a visita de três outros fantasmas. Durante a madrugada, Scrooge recebe os três fantasmas: O Fantasma do Natal Passado, o Fantasma do Natal Presente e o Fantasma do Natal Futuro, que mostram para Scrooge como foi, como é e como vai ser sua própria vida, a vida dos Cratchit e de todas as pessoas, caso Scrooge não mude seu jeito de ser.

Eu sei que todos vocês já sabem o final da estória, mas não é por isso que destruirei os sonhos das crianças que sabe-se lá como, cairam aqui no Bacon e estão lendo este parágrafo. E depois, tenho tempo para contar o fim do Grinch num próximo post.

Charles Dickens era foda, tanto que seus livros influenciaram muitas coisas, mesmo após 140 anos de sua morte. Um Conto de Natal não é exceção: Tem filmes, animações, livros, peças teatrais e sei lá mais o que baseado na estória. Só para citar uns exemplos, temos o especial  d’Os Flintstones (Que ao menos que você tenha estado congelado nos últimos 50 anos, tenho CERTEZA de que já assistiu) e uma animação com o Jim Carrey (Que eu ainda não assisti, mas creio ser a obra mais atual baseada no livro).

Um Conto de Natal é um livro curto e meio clichê (Na época era totalmente inovador, é claro), mas ainda assim é um bom livro. Dickens soube usar muito bem os elementos da narrativa, principalmente na relação de Ebenezer com as consequências de seus próprios atos. É óbvio que o livro é muito melhor que todas as adaptações que vieram depois, mas se você não viu nenhuma delas, pode ver sem medo, não há tantos absurdos assim… Se bem que tem o filme da Barbie

Um Conto de Natal


A Christmas Carol
Ano de Edição: 2003
Autor: Charles Dickens
Número de Páginas: 152
Editora: Editora L&PM

Leia mais em: , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Ricardo

    O especial de Natal de Doctor Who de 2010 (A Christma Carol) utiliza a história do livro, mas sem deixar de lado o universo da série, para fazer uma adaptação excelente, sem ser clichê ou só mais uma. Para quem não acompanha a série mas gosta da história vale muito a pena.

  • Loney

    Nem acompanho Doctor Who, mas é mais uma para checar =)

  • Charles Dickens aparece pessoalmente no terceiro episódio da primeira temporada da série atual, no qual o Doctor se mostra um grande fã dele =D

busca

confira

quem?

baconfrito