Top 10 Enio Morricone – O maior compositor da história do cinema

Clássico é Clássico segunda-feira, 07 de setembro de 2009

Hoje falarei sobre uma lenda. Melhor dizendo, um deus. Preparem seus ouvidos para algumas das melhores e mais emblemáticas composições da história do cinema.

Enio Morricone (nascido em 10 de novembro de 1928, Roma), filho de pai trompetista, se dedicou a música desde sua infância – também marcada pela fome e pelos horrores da 2a Guerra. Já nessa época se mostrava mostrava portador de um grande talento para a composição. No alto de seus 30 e poucos anos viajou pela música clássica (sua grande paixão), o jazz e o pop. Um de seus grandes sucessos foi a música Se Telefonando interpretada por Mina Mazzini, que vocês podem se conferir abaixo.

Porém, foi compondo trilhas sonoras para o cinema que Morricone eternizou seu nome. E foi com uma de suas primeiras composições que Enio chamou a atenção do diretor, até então desconhecido, Sergio Leone – formando uma das maiores parcerias da história do cinema. E logo de cara uma proposta ambiciosa: uma trilogia de filmes de faroeste (conhecida posteriormente como “Trilogia dos Doláres”) – visando fazer frente aos “westerns” americanos que já estavam em um período de decadência. O ponto comum dos 3 filmes? O protagonista – o também desconhecido Clint Eastwood. Com os lançamentos de 1964 a 1966 de Por um Punhado de Dólares, Por uns dólares a mais e Três Homens em Conflito (a.k.a. O Bom, o Mau e o Feio), o trio eternizou seus nomes na história do cinema, superando até mesmo os filmes do lendário John Wayne. Se restava alguma dúvida quanto a isso, o filme seguinte da dupla foi definitivo: Era Uma Vez no Oeste, estrelando Charles Bronson, Henry Fonda, Claudia Cardinale e Jason Robards.
Como era de se esperar de um prêmio injusto como o Oscar, Morricone só ganhou o reconhecimento da academia em 1978, sendo indicado pelo drama Cinzas no Paraíso. Mais 4 indicações se seguiram, entre elas pelo clássico gângster Os Intocáveis – embora não tenha nem sido lembrado pelo seu trabalho no épico Era uma Vez na América
em sua última parceria com Leone. Finalmente em 2007 tomaram vergonha na cara e lhe deram um merecidíssimo Oscar especial.
Mas como vocês tem preguiça de ler não vieram aqui para ficar lendo a biografia desse monstro da sétima arte, vamos a minha seleção de suas 10 das suas melhores composições (que me fez demorar horas e horas para chegar a uma lista final).

10) Missão: Marte

(Brian de Palma, 2000)

Música: Where
O “azarão” da lista. Não se enganem – o filme é horroroso. Mas ainda sim, é nele que Morricone nos dá uma de suas mais originais composições – indo do pertubador ao épico.

9) Quando Explode a Vingança

(Sérgio Leone, 1971)

Música: Tema

8) Era uma Vez na América

(Sérgio Leone, 1984)

Música: Deborah’s Theme

7) Os Intocáveis

(Brian de Palma, 1987)

Música: Tema

6) Cinema Paradiso

(Giuseppe Tornatore, 1988)

Música: Love Theme

5) Era uma Vez no Oeste

(Sergio Leone, 1968)

Música: Man with Harmonica

4) A Missão

(Roland Joffé, 1986)

Música: Gabriel’s Oboe

3) Por um Punhado de Dólares

(Sergio Leone, 1964)

Música: Tema
Uma das músicas lembradas por Quentin Tarantino em Kill Bill, o tema em questão foi a primeira grande composição de Morricone.

2) Três Homens em Conflito

(Sergio Leone, 1966)

Música: Tema
A música tema de Três Homens em Conflito é sua mais famosa contribuição ao cinema e uma das mais emblemáticas músicas do gênero.

1) Três Homens em Conflito

(Sergio Leone, 1966)

Música: O Êxtase do Ouro
Poucos minutos do final de um dos mais grandiosos filmes já feitos, o trio Sergio Leone (diretor), Enio Morricone e Eli Wallach (o ator em questão) conseguiram produzir, possivelmente, a melhor cena da história do cinema. Simples assim. Não é a toa que rendeu uma série de covers, inclusive do Metallica.

Contexto: Após uma jornada épica, o Feio está atrás do túmulo de Arch Stanton onde está enterrado um tesouro de milhares de dólares.

Mas eu apenas comentei de 9 das centenas de filmes que ele compôs a trilha sonora. Por isso, aproveitem os comentários e coloquem as suas favoritas.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Jade Zamarchi

    AHHH! Tava só esperando seus tops de trilhas sonoras.. Tava curiosa fazia tempo!
    Muuuito bom, obrigado!
    ;**

  • Luiz Gueiros

    Amo os filmes de Bang Bang à Italiana que fizeram parte da minha infância, a partir de 1968, quanta saudades, para mim, Giulliano Gemma será para sempre lembrado no som do Enio Morricone

  • Monica -Calabria-

    Apesar de nova (tenho 17) fui criada (graças a Deus!) com filmes e músicas de 1º qualidade, não esses Fresnos de hoje em dia hehehe. Ennio Morricone é eterno e ainda bem que o Oscar o elogiou ainda vivo.Adoro filmes de bang bang a italiana e Três Homens en Conflito realmnte é eterno.Faz uma lista dos top do Hans Zimmer, que para mim, vem logo depois do Ennio em quesito de trilhas. :)

  • Gabriel´’s oboe é a melhor trilha de Enio, na minha opinião, e uma das mais emocionantes da história do cinema. A batalha no final do filme, acomapanhada desta orquestra… Não há quem não se arrepie.
    Valeu, ótima lista!

  • MO lOKO

    faltou il trielo do duelo final de tres homens em conflito

busca

confira

quem?

baconfrito