Sombras da Noite (Dark Shadows)

Cinema sexta-feira, 13 de julho de 2012

 No ano de 1752, Joshua, Naomi Collins e seu filho Barnabas, foram embora de Liverpool, Inglaterra, para começar uma nova vida na América. Mas mesmo um oceano não foi suficiente para escapar da misteriosa maldição que atormenta sua família. Duas décadas se passaram e Barnabas (Johnny Depp) tem o mundo aos seus pés, ou pelo menos a cidade de Collinsport, Maine. Capitão do Collinwood Manor, Barnabas é rico, poderoso e um playboy inveterado … até que ele comete o erro grave de quebrar o coração de Angelique (Eva Green), uma bruxa, em todos os sentidos da palavra, Angelique condena-o a um destino pior que a morte, transformando-o em um vampiro e enterrando-o vivo. Dois séculos mais tarde, Barnabas é libertado de seu túmulo, e surge nos dias modernos.

Filme do Johnny Depp onde ele interpreta um cara estranho e misterioso, deslocado da sociedade em que se encontra? Por que isso me soa tão familiar, alguém sabe me dizer? Ah, não importa. Vocês nunca entendem ironia. O que interessa é que o filme é melhor do que eu pensava.

Mas, ao contrário do que o pôster indica, nem todo mundo tem pacto com o cramulhão, poderes sobrenaturais ou peitões mandingas pra toda hora. Só que eu sou legal e vou deixar você descobrir isso sozinho. O que não tornou o filme menos divertido, pelo contrário. Como você deve ter lido na sinopse que eu coloquei ali em cima [Qualé, eu não coloco elas a toa, gente. Vamo colaborar], Barnabas é um vampiro que ficou duzentos anos enterrado [Na verdade 198, mas eu gosto de números redondos]. Agora imagina um cabra do século XVIII que acorda no meio de uma construção, depois de duzentos anos enterrado vivo e sem nada pra fazer?

 “E vocês jovens acham que sabem o que é tédio…”

Tá, tudo bem, não é bem um “acordamento”, tá mais pra um cartão de passe livre da prisão no caixão. O que importa é que Barnabas se levanta pra descobrir que a família Collins, sua amada família, tá na miséria por conta de Angelique, que por um acaso foi a mesma pessoa que botou ele num caixão metálico acorrentado e debaixo da terra. Super maneiro, né.

 Essa tetéia ae.

Acontece que, como ele é o Johnny Depp fodão da bola inchada, ele resolve que vai se livrar de uma vez de Angelique e salvar a família da falência [Entre outros probleminhas, como reencontrar o grande amor de sua vida, que – adivinha – também foi tirado dele por Angelique], tudo por baixo dos panos. Afinal, um vampiro não pode ficar sob os holofotes. Vai que ele queima?

 Se bem que comédias são conhecidas pelo uso indiscriminado de licença poética.

O que importa é: Apesar de ter clichês dentro de clichês, o filme é melhor do que eu esperava. Dá pra dar boas risadas com as piadas sobre passagem de tempo e deslocamento de um cara antigaço numa época “moderna” [Entre aspas porque o filme se passa na década de 70]. A parte romanticuzinha também aparece, mas não interfere tanto assim. Recomendo pra você levar aquela cocota que você tá a fim e que ama o Johnny Depp, quem sabe cê não consegue sair do zero a zero? E se você é uma moça, dá pra levar o gatinho que cê tá de olho. Só não reclame se ele ficar de olho nos peitos na tela.

Sombras da Noite

Dark Shadows (113 minutos – Comédia)
Lançamento: EUA, 2012
Direção: Tim Burton
Roteiro: Seth Grahame-Smith e John August, baseados na série de Dan Curtis
Elenco: Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Helena Bonham Carter, Eva Green, Jackie Earle Haley, Jonny Lee Miller, Chloë Moretz, Gulliver McGrath, Christopher Lee, Alice Cooper

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Vinícius Naves Castanheira

    Caramba, só falta eu ver esse filme por causa do Bacon.
    Depois que eu vi o trailer e o pôster, eu achei que seria filminho tosco infantil e melhor não perder meu tempo com isso.

    Agora estou repensando. Olha lá o que você faz com os leitores Pizurk!

  • Pois é, eu também achei que o filme é uma bosta, fui ver por conta de uma cocota. E, como eu disse, me surpreendi.

busca

confira

quem?

baconfrito