Peguem seus pergaminhos

Nona Arte quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

“A Biblioteca de Sonhos é a maior que já existiu. Estou certo de que todos os seus livros estão aqui. Como? Você não escreveu livro nenhum? Claro que escreveu. Eis um deles. Chama-se “O Best-Seller de Espionagem e Romance no qual eu pensava no ônibus e que venderia um bilhão de cópias me livrando do trabalho para sempre.” Não é um título dos mais atraentes, certo?”

Essa frase, dita por Lucien no Prólogo de Entes Queridos, me fez, por algum tempo, colocar o (Na época) livro recém adquirido de lado (Acreditem, eu só faço isso voluntariamente se o livro for muito ruim ou iniciar uma cadeia de pensamentos intensa demais para ser ignorada) e pensar em como ela se aplica na vida.

Posso estar enganado, mas acho que cada leitor contumaz (E até mesmo alguns entre aqueles que não cultivam o hábito da leitura) nesta bola de lama chamada Terra já pensou em escrever um livro. Estando continuamente exposto a todo tipo de informação, nosso cérebro dificilmente encontra obstáculos durante o processo criativo, criando todo tipo de situação com facilidade. E, pelo menos com algumas pessoas que eu conheço, esse processo nem sempre é consciente.

Está lá você, em casa, fazendo qualquer coisa, quando, de repente e sem motivo aparente, uma idéia aparece na sua cabeça! Você teve um insight de uma história. Mas, o que você fez com ela? Não fez nada por preguiça ou, pior, complexo de McFly (Por favor, não confundam De Volta Pro Futuro com aquela bandinha)? Anotou isso em algum canto porque achou que daria um bom tema para uma coluna do Bacon? Ou aproveitou a idéia?

Minha dica é: Tente. Se algum dia lhe vier à cabeça uma idéia que pareça boa, por mais inusitada que seja, trabalhe nela. Desenvolva, escreva, melhore, DO IT HARDER, MAKE IT BETTER, MAKE US STRONGER! Mostre para os conhecidos, quando já tiver um bom trabalho, mande para uma editora. Há uma chance de, por mais primevo que seja seu trabalho, ele seja aprovado. Grandes escritores não simplesmente acordam num dia e têm uma obra na cabeça, ou você acha que James Joyce escreveu Ulysses enquanto fritava ovos para o café da manhã?

Ah, e mais uma coisa: se algum dia você fizer sucesso, quero minha parte em dinheiro e gordinhas, não necessariamente nesta ordem.

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • pedro

    e você ja pensou em escrever/já escreveu?

  • Guten

    Na verdade, sim. Tenho uns rascunhos por aqui, mas estão uma bosta por enquanto. Mas não temo a rejeição. Se Crepúsculo passou no controle de qualidade, até a formiga que está se afogando no meu café tem chances.

busca

confira

quem?

baconfrito