Os desenhos da MTV

Televisão quarta-feira, 29 de julho de 2009

Um canal que já foi alguma coisa e que sempre prestigiou animações de qualidade, intercalando com seus famosos clipes e sua programação variada voltada para jovens que, teoricamente, gostavam de música.

Assim podemos definir a MTV Brasil.

Tirando sua programação normal – que já foi muito boa – pode-se dizer que a MTV foi a pioneira no que diz respeito a desenhos adultos.

Como tem muito leitor aqui que tem a mente suja (acho que uns 103%), os desenhos adultos a que me refiro são os desenhos com temática adulta, ou seja, que não tem nada a ver com pornogratia ou putaria, apenas abordam temas que crianças não entendem, como crítica social, relacionamentos e piadas mais pesadas.

 Sim, eles estão fazendo piada com o monumento de Washington

O pioneiro foi Beavis and Butt-Head, desenho que contava a história de dois amigos sem-noção de tudo que esculachavam com todos à sua volta, sempre em busca de alguma farra ou mulheres. A única coisa que entendiam um pouco, era sobre os clipes que assistiam na TV, tecendo comentários ácidos sobre o figurino, estilo e cenários dos clipes.

Depois veio South Park, que dispensa apresentações, junto com The Maxx, história baseada em uma HQ sobre o personagem título, um super-herói que vive em uma caixa de papelão e que possui apenas uma amiga, vivendo entre dois mundos, um real e outro primitivo, onde ele reina. The Maxx era um desenho com forte teor psicológico, fazendo dele uma obra pesada e de difícil compreensão. Mesmo assim, era muito bom.

 Passatempo predileto do Atillah

Outro interessante, que passava nos fins de semana, era o Celebrity DeathMatch, produzido em stop-motion (famosa massinha) e que celebridades, geralmente inimigas na vida real, iam para um ringue de boxe resolver suas diferenças. Muito hilário e com tiradas perfeitas sobre o mundo das celebridades, as lutas tinham estilo Mortal Kombat, com direito a Fatalities, destruição e tudo mais que remeta à extrema violência.

Aliás, violência essa que contrastava com a doçura e meiguice dos bichinhos de Happy Tree Friends, que poderia provocar arrepios em um pai desavisado que deixasse seu filhinho insone vendo animais fofinhos sendo esquartejados e mortos de forma cruel na MTV de madrugada

 Dexter cresceu assistindo esse desenho

Apostando em produções caseiras

Apostando no carisma de seus VJs e no potencial da animação nacional, a emissora paulista encomendou alguns episódios para um projeto em que seus profissionais faziam as vezes de heróis, misturando X-Men com vários outros heróis famosos, tanto das HQs, como do cinema. Os primeiros episódios até eram bons, mas a qualidade foi caindo, caindo, caindo, até que caiu no esquecimento da grade da emissora.

 Fez sucesso, mas acabou decaindo

Vendo que o país tinha potencial, principalmente com a animação escrachada e com temática adulta, a MTV apostou em mais três projetos, lançando Fudêncio e seus amigos, Rockstar Ghost e The Jorges.

Infelizmente, os dois últimos não alcançaram o sucesso esperado, apesar do potencial de Rockstar Ghost não ter sido bem explorado, na minha opinião, mas Fudêncio e seus amigos é sucesso absoluto, tanto que já está na sua sexta temporada.

 Ruim e só

Fudêncio é um garoto mal-encarado, com um visual punk, que na história sempre é aclamado como herói. Detalhe que ele não fala, só expressa mimimi (como a blogosfera nacional), mesmo assim, todos o entendem perfeitamente (ao contrário dos blogs).

A principal vítima de Fudêncio é Conrado, um garoto com cabeça de tomate caqui, que sempre se dá mal, apesar de ser o único com juízo no desenho.

 Tinha potencial, mas…

A história é muito nonsense, muitas vezes sem sentido, e com uma crítica social embutida. O politicamente incorreto corre solto na escola estadual José Mojica Marins, fazendo do desenho um dos melhores programas da MTV em anos e divulgando alguns bordões e apelidos (como Zé Maria) pegar entre os jovens do Brasil.

Fudêncio, Rockstar, Megaliga e The Jorges são produzido pela Drogaria de Desenhos, departamento de animação da MTV que, até hoje, foi o melhor que o Brasil produziu em séries de animação.

 Uma classe que lembra muita escola pública por aí

Espero que o futuro seja mais generoso.

Leia mais em: , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Luciano

    cara faltou falar dos melhores desenhos q passaram pela MTV

    porra faltou AEON Flux, Desert Punk e Afro Samurai

  • Celebrity DeathMatch era um desenho do caralho,até hoje espero episódios novos…
    Mega Liga dos Vj’s como cê disse,foi bom só nos primeiros episódios,depois caiu DEMAIS a qualidade,assim como a grade da MTv.

  • Fernanda

    Realmente a promogação da mtv era maravilhoso
    + hoje em dia ta uma porcaria
    e so piora a cada dia que passa vou te contar viu
    so decepção

  • nilde

    volta The Jorges, voltaaaaaaaaaa

  • F. Pimenta – KB666

    AEON Flux, Desert Punk, Afro Samurai e The Maxx

  • Era maravilhoso assistir MTV na década de 90. Eu morava em Cuiabá (MT) e pegava no canal 25 UHF, canal aberto. Na minha adolescência/pré-adolescência, adorava passar o dia assistindo vídeos de música e sempre curti desenhos como Beavis and Butt-Head, The Maxx, Aeon Flux, The Head e outras pérolas… South Park peguei pouco pois em 1999 me mudei para Minas Gerais, e não tinha o canal aberto (nunca tive cabo). Lembro de assistir Beavis and Butt-Head com meu pai, com sei lá, tipo 12 anos de idade. Ao mesmo tempo em que minha leitura era Laerte, Angeli, Glauco, Fernando Gonsales… E delícias como Garfield, Calvin & Haroldo e Snoopy.
    É, a juventude de hoje realmente não sabe o que está perdendo. Aliás… Está tão abobada que mesmo que soubesse, não ia saber o que fazer com tanta coisa boa que ainda existe por aí. Sinto o peso dos trinta anos nas costas hahaha xD

  • Ingrid Pitanga

    Qual o nome de um desenho que passava na MTV em 2008, onde o personagem principal matava celebridades… Como o Marcos Mignon, Britney Spears, Amy winehouse… Etc??
    era uma mistura de mortal combate e ele usava o fatality.

  • Silvia Do Amaral

    Não consigo achar em nenhum lugar uma informação sobre um desenho que passava nos comerciais da MTV lá pelos anos 90 e poucos… Lembro que o nome era “Carol, a mais (abusada? Engraçada? Algo assim) e em um dos episódios ela começava falando: “coisas que não entendo. Por Carol Azevedo”, e dentre outras, uma das coisas que ela não entendia era por que todos os covers do Elvis eram da época que ele estava gordo (mostrando um Elvis gordo rasgando as calças). Será que alguém mais lembra disso??

  • João Munhoz

    celebrity deathmatch

busca

confira

quem?

baconfrito