Os desenhos da MTV

Televisão quarta-feira, 29 de julho de 2009

Um canal que já foi alguma coisa e que sempre prestigiou animações de qualidade, intercalando com seus famosos clipes e sua programação variada voltada para jovens que, teoricamente, gostavam de música.

Assim podemos definir a MTV Brasil.

Tirando sua programação normal – que já foi muito boa – pode-se dizer que a MTV foi a pioneira no que diz respeito a desenhos adultos.

Como tem muito leitor aqui que tem a mente suja (acho que uns 103%), os desenhos adultos a que me refiro são os desenhos com temática adulta, ou seja, que não tem nada a ver com pornogratia ou putaria, apenas abordam temas que crianças não entendem, como crítica social, relacionamentos e piadas mais pesadas.

 Sim, eles estão fazendo piada com o monumento de Washington

O pioneiro foi Beavis and Butt-Head, desenho que contava a história de dois amigos sem-noção de tudo que esculachavam com todos à sua volta, sempre em busca de alguma farra ou mulheres. A única coisa que entendiam um pouco, era sobre os clipes que assistiam na TV, tecendo comentários ácidos sobre o figurino, estilo e cenários dos clipes.

Depois veio South Park, que dispensa apresentações, junto com The Maxx, história baseada em uma HQ sobre o personagem título, um super-herói que vive em uma caixa de papelão e que possui apenas uma amiga, vivendo entre dois mundos, um real e outro primitivo, onde ele reina. The Maxx era um desenho com forte teor psicológico, fazendo dele uma obra pesada e de difícil compreensão. Mesmo assim, era muito bom.

 Passatempo predileto do Atillah

Outro interessante, que passava nos fins de semana, era o Celebrity DeathMatch, produzido em stop-motion (famosa massinha) e que celebridades, geralmente inimigas na vida real, iam para um ringue de boxe resolver suas diferenças. Muito hilário e com tiradas perfeitas sobre o mundo das celebridades, as lutas tinham estilo Mortal Kombat, com direito a Fatalities, destruição e tudo mais que remeta à extrema violência.

Aliás, violência essa que contrastava com a doçura e meiguice dos bichinhos de Happy Tree Friends, que poderia provocar arrepios em um pai desavisado que deixasse seu filhinho insone vendo animais fofinhos sendo esquartejados e mortos de forma cruel na MTV de madrugada

 Dexter cresceu assistindo esse desenho

Apostando em produções caseiras

Apostando no carisma de seus VJs e no potencial da animação nacional, a emissora paulista encomendou alguns episódios para um projeto em que seus profissionais faziam as vezes de heróis, misturando X-Men com vários outros heróis famosos, tanto das HQs, como do cinema. Os primeiros episódios até eram bons, mas a qualidade foi caindo, caindo, caindo, até que caiu no esquecimento da grade da emissora.

 Fez sucesso, mas acabou decaindo

Vendo que o país tinha potencial, principalmente com a animação escrachada e com temática adulta, a MTV apostou em mais três projetos, lançando Fudêncio e seus amigos, Rockstar Ghost e The Jorges.

Infelizmente, os dois últimos não alcançaram o sucesso esperado, apesar do potencial de Rockstar Ghost não ter sido bem explorado, na minha opinião, mas Fudêncio e seus amigos é sucesso absoluto, tanto que já está na sua sexta temporada.

 Ruim e só

Fudêncio é um garoto mal-encarado, com um visual punk, que na história sempre é aclamado como herói. Detalhe que ele não fala, só expressa mimimi (como a blogosfera nacional), mesmo assim, todos o entendem perfeitamente (ao contrário dos blogs).

A principal vítima de Fudêncio é Conrado, um garoto com cabeça de tomate caqui, que sempre se dá mal, apesar de ser o único com juízo no desenho.

 Tinha potencial, mas…

A história é muito nonsense, muitas vezes sem sentido, e com uma crítica social embutida. O politicamente incorreto corre solto na escola estadual José Mojica Marins, fazendo do desenho um dos melhores programas da MTV em anos e divulgando alguns bordões e apelidos (como Zé Maria) pegar entre os jovens do Brasil.

Fudêncio, Rockstar, Megaliga e The Jorges são produzido pela Drogaria de Desenhos, departamento de animação da MTV que, até hoje, foi o melhor que o Brasil produziu em séries de animação.

 Uma classe que lembra muita escola pública por aí

Espero que o futuro seja mais generoso.

Leia mais em: , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito