Os 30 Melhores Filmes de 2010 (TOP 10!)

Clássico é Clássico segunda-feira, 28 de Março de 2011

10) Namorados Para Sempre

Diretor: Derek Cianfrance
O melhor e mais real filme sobre relacionamentos amorosos da década? Definitivamente. Closer parece um texto apaixonado escrito por uma jovem de 15 anos. Não deixe o título brasileiro te enganar. Namorados para Sempre é sujo, frio e verdadeiro – e conta com dois protagonistas em atuações espetaculares: Ryan Gosling e Micheller Willians.

9) I Saw the Devil

Diretor: Jee-woon Kim
Ah… Coréia do Sul. Nenhum país “emergente” dominou mais o cenário cinematográfico nessa década que vocês. Não bastasse uma trilogia da vingança em I Saw the Devil (Sem título português ainda), Silêncio dos Inocentes encontra Jogos Mortais e Oldboy – e o resultado é tão violento e magnífico quanto os títulos sugerem. Um estudo sobre a pureza da maldade e como ela corrompe até mesmo as pessoas íntegras.

8) Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro

Diretor: José Padilha
Como é bom poder colocar um filme brasileiro no top 10, sem forçar. E como é bom colocar uma sequência. Isso resume o quão bom é o segundo, e último, filme de Roberto Nascimento. Uma narrativa que desenvolve personagens de forma verossímil, trata de um assunto ainda mais sério e se mostra completamente amoral (Lembra mesmo um filme dos Coen ou do Tarantino) quanto a morte de seus personagens – ninguém é preservado. Uma forte crítica (Mostrando o quão infudada era a alcunha de fascista que deram ao primeiro filme) a violência, a polícia, a população e aos políticos. O sistema é foda parceiro… E por isso mesmo, as críticas a ele devem ser a altura.

7) Bravura Indômita

Diretor: Irmão Coen
O que deram nos Irmãos Coen para acharem que um faroeste mea boca dos anos 60 (Só conhecido pelo Oscar a John Wayne e a protagonista feminina) seria um bom alvo de refilmagem? Possivelmente mais um surto de genialidade. Um faroeste de raiz, seco e sem pena dos personagens que vivem em seu universo. E não bastasse a cinematografia espetacular de Deakins, os atores superam e muitos os originais: Haille Steinfeld é um achado e Jeff Bridges é O CARA. Filmaço.

6) Scott Pilgrim contra o Mundo

Diretor: Edgar Wright
Scott Pilgrim é o filme mais importante do ano. Possivelmente do século. Ele define a linguagem com o qual os filmes do século XXI começaram a se utilizar. Edição frenética, efeitos especiais anárquicos, inteiramente conectado a cultura nerd, e um roteiro pautado em diálogos espetaculares. Scott Pilgrim é um vislumbre de como será o cinema daqui a alguns anos. Não importa se você gosta ou não (Explicando a baixa bilheteria) – o futuro é esse.

5) Toy Story 3

Diretor: Lee Unkrich
Ainda bem que eu escrevi minha coluna sobre trilogias a muito tempo atrás – porque caso contrário eu precisaria tirar De Volta do Futuro do posto mais alto. A Pixar conseguiu: Uma trilogia perfeita. Em todas as suas partes: 10, 10 e 10. E que resolução… Obra prima e a prova definitiva que o Oscar de “Melhor Filme de Animação” não tem mais validade: Os animadores chegaram ao mesmo patamar que os filmes “reais”.

4) Como Treinar Seu Dragão

Diretor: Dean DeBlois e Chris Sanders
Eu tenho pena da Dreamworks. Depois de tantas falhas, quando eles finalmente conseguem ficar de igual para a igual com a Pixar, eles disputam com Toy Story 3. A surpresa mais agradável do ano – um filme inteligente, bem escrito, divertido e com a dose certa de lição de moral e cenas de ação sensacionais.

3) O Escritor Fantasma

Diretor: Roman Polanski
Você pode odiar a pessoa – mas como diretor, Polanski continua em sua melhor forma. Um thriller intenso, com um dos melhores roteiros da década, uma cinematografia perfeita e um final de fazer jus a obra. Um filme meticulosamente perfeito.

2) Saída Pelos Fundos da Loja

Diretor: Banksy
Documentário é filme de ficção sim. E principalmente quando você não sabe qual o grau de realidade daquilo que você está vendo. Banksy, o anônimo mais famoso do mundo, faz uma obra em que você no final não sabe se foi feito de palhaço ou se acabou de presenciar a morte da sua esperança na humanidade. Divertido, bem editado e carismático, Saída pelos Fundos da Loja é uma aula de como se fazer um documentário para as platéias do século XXI.

1) Cisne Negro

Diretor: Darren Aronofsky
Tudo o que eu poderia falar da obra, eu falo aqui. E mantenho o que eu disse: O melhor filme do ano.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • QUÊ?!?!?! O Cisne Negro? Essa porra de filme é forçado pra caralho, a Natalie Portman é uma guriazinha irritante com síndrome-de-falta-de-laço-e-sem-ter-o-quê-fazer além de ser uma película MENSTRUADA. Sério, nem aquela ceninha lésbica pornô-da-band salva esse filme.

  • Willian

    6) Scott Pilgrim
    Realmente espero que esse não seja o tipo de filme que teremos no futuro. A parte que eu consegui assistir, uns 30 minutos no maximo, foi lamentavel. Nos quadrinho pode ate ter dado certo, mas em filme não me agradou nem um pouco.

    5) Toy Story 3
    Esperava que voce o colocasse em uma posição melhor. Vou assistir “O Escritor fantasma” e “Saida pelos fundos da loja” para ver se realmente merecem ficar a frente da animação da pixar.

    4) Como Treinar Seu Dragão
    Nesse filme eles acertaram mesmo, mas não tem como competir com o Toy Story que ja estava sendo esperado a muito tempo.

  • Pedro

    Não vi alguns desses filmes, mas concordo com praticamente todos.

    PRINCIPALMENTE Cisne Negro em primeiro lugar. mimimi

  • Fernando F. Lima

    Toy Story 3 atrás de Como Treinar O Seu Dragão? NEVER!!!

    O Escritor Fantasma é o filme mais subestimado de 2010, merecia mais consideração.

    E será que só eu que ainda não assisti Cisne Negro?

  • Jade Zamarchi

    Ótimo apanhado, os filmes são sensacionais! Acho desnecessário ficar discutindo a ordem deles, afinal, já vale pela seleção dos filmes (o que é uma mão na roda pros preguiçosos)…
    Cisne Negro É sim um dos melhores filmes do ano. Por mais que não agrade algumas pessoas, conseguiu ao menos desconcertar os espectadores, o que é muito bom nessa onda de filmes mornos. Valeu pela ousadia, pela atuação fantástica da Natalie Portman, por colocar certa crueldade no delicado mundo do balé. Eu, particularmente, gostei muito do resultado! :)

  • Chahchahca

    6) “Scott Pilgrim é um vislumbre de como será o cinema daqui a alguns anos.”
    Ta na moda ressugir antigos filmes e fazer um remake, pode ser que vai ser esse o estilo que vão adotar nos novos remakes, porem torcemos que nao

busca

confira

quem?

baconfrito