Os 30 Melhores Filmes de 2010 (TOP 10!)

Clássico é Clássico segunda-feira, 28 de março de 2011

10) Namorados Para Sempre

Diretor: Derek Cianfrance
O melhor e mais real filme sobre relacionamentos amorosos da década? Definitivamente. Closer parece um texto apaixonado escrito por uma jovem de 15 anos. Não deixe o título brasileiro te enganar. Namorados para Sempre é sujo, frio e verdadeiro – e conta com dois protagonistas em atuações espetaculares: Ryan Gosling e Micheller Willians.

9) I Saw the Devil

Diretor: Jee-woon Kim
Ah… Coréia do Sul. Nenhum país “emergente” dominou mais o cenário cinematográfico nessa década que vocês. Não bastasse uma trilogia da vingança em I Saw the Devil (Sem título português ainda), Silêncio dos Inocentes encontra Jogos Mortais e Oldboy – e o resultado é tão violento e magnífico quanto os títulos sugerem. Um estudo sobre a pureza da maldade e como ela corrompe até mesmo as pessoas íntegras.

8) Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro

Diretor: José Padilha
Como é bom poder colocar um filme brasileiro no top 10, sem forçar. E como é bom colocar uma sequência. Isso resume o quão bom é o segundo, e último, filme de Roberto Nascimento. Uma narrativa que desenvolve personagens de forma verossímil, trata de um assunto ainda mais sério e se mostra completamente amoral (Lembra mesmo um filme dos Coen ou do Tarantino) quanto a morte de seus personagens – ninguém é preservado. Uma forte crítica (Mostrando o quão infudada era a alcunha de fascista que deram ao primeiro filme) a violência, a polícia, a população e aos políticos. O sistema é foda parceiro… E por isso mesmo, as críticas a ele devem ser a altura.

7) Bravura Indômita

Diretor: Irmão Coen
O que deram nos Irmãos Coen para acharem que um faroeste mea boca dos anos 60 (Só conhecido pelo Oscar a John Wayne e a protagonista feminina) seria um bom alvo de refilmagem? Possivelmente mais um surto de genialidade. Um faroeste de raiz, seco e sem pena dos personagens que vivem em seu universo. E não bastasse a cinematografia espetacular de Deakins, os atores superam e muitos os originais: Haille Steinfeld é um achado e Jeff Bridges é O CARA. Filmaço.

6) Scott Pilgrim contra o Mundo

Diretor: Edgar Wright
Scott Pilgrim é o filme mais importante do ano. Possivelmente do século. Ele define a linguagem com o qual os filmes do século XXI começaram a se utilizar. Edição frenética, efeitos especiais anárquicos, inteiramente conectado a cultura nerd, e um roteiro pautado em diálogos espetaculares. Scott Pilgrim é um vislumbre de como será o cinema daqui a alguns anos. Não importa se você gosta ou não (Explicando a baixa bilheteria) – o futuro é esse.

5) Toy Story 3

Diretor: Lee Unkrich
Ainda bem que eu escrevi minha coluna sobre trilogias a muito tempo atrás – porque caso contrário eu precisaria tirar De Volta do Futuro do posto mais alto. A Pixar conseguiu: Uma trilogia perfeita. Em todas as suas partes: 10, 10 e 10. E que resolução… Obra prima e a prova definitiva que o Oscar de “Melhor Filme de Animação” não tem mais validade: Os animadores chegaram ao mesmo patamar que os filmes “reais”.

4) Como Treinar Seu Dragão

Diretor: Dean DeBlois e Chris Sanders
Eu tenho pena da Dreamworks. Depois de tantas falhas, quando eles finalmente conseguem ficar de igual para a igual com a Pixar, eles disputam com Toy Story 3. A surpresa mais agradável do ano – um filme inteligente, bem escrito, divertido e com a dose certa de lição de moral e cenas de ação sensacionais.

3) O Escritor Fantasma

Diretor: Roman Polanski
Você pode odiar a pessoa – mas como diretor, Polanski continua em sua melhor forma. Um thriller intenso, com um dos melhores roteiros da década, uma cinematografia perfeita e um final de fazer jus a obra. Um filme meticulosamente perfeito.

2) Saída Pelos Fundos da Loja

Diretor: Banksy
Documentário é filme de ficção sim. E principalmente quando você não sabe qual o grau de realidade daquilo que você está vendo. Banksy, o anônimo mais famoso do mundo, faz uma obra em que você no final não sabe se foi feito de palhaço ou se acabou de presenciar a morte da sua esperança na humanidade. Divertido, bem editado e carismático, Saída pelos Fundos da Loja é uma aula de como se fazer um documentário para as platéias do século XXI.

1) Cisne Negro

Diretor: Darren Aronofsky
Tudo o que eu poderia falar da obra, eu falo aqui. E mantenho o que eu disse: O melhor filme do ano.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito