O primeiro Rock Star: Frank Sinatra

Música segunda-feira, 29 de novembro de 2010
 Badass Motherfucker…

É possível que você nunca tenha escutado direito este cantor americano, conhecido pela alcunha de A Voz. Provavelmente você só tenha escutado falar nele quando a Dj francesa Miss Kittin o sacaneou com a musica Frank Sinatra. Pode ser que você até tenha escutado um pouco nas reminiscências de artistas como Richard Cheese. Talvez você nem saiba que ele foi o pai da cantora incrivelmente sexy Nancy Sinatra (Autora de sucessos como These Boots Are Made for Walkin’ e Bang Bang, trilha sonora do filme Kill Bill, do maniaco Quentin Tarantino). Mas uma coisa há de se convir: você ouviu falar nele.

Iniciou sua carreira querendo ser como Bing Crosby (Esse sim perdeu o bonde do tempo e é muito mal lembrado pela mídia atual). Sem nenhum treinamento formal, Sinatra desenvolveu estilo altamente sofisticado. Sua habilidade em criar uma longa e fluente linha musical sem pausas para respiração e a sua manipulação de frases o fez chegar bem mais longe que o usual dos cantores populares.

Frank Sinatra foi ator, dançarino e cantor, fazendo as três coisas com maestria. Atuou em 61 filmes (Ao contrário de Elvis, a grande maioria deles era bom) e na época em que o Oscar valia alguma coisa (Entenda-se pré-O Guarda Costas), Sinatra foi agraciado com um. Morto em 1998, gravou 91 singles quando ainda era cantor das big bands de Harry James e Tommy Dorsey. Gravou ainda 226 singles a partir de 1942, quando estreou em carreira solo. Gravou ainda 51 albums de estúdio e muitos outros póstumos, ao vivo e em parcerias que incluem até mesmo um dos criadores da bossa nova, Tom Jobim. Seu primeiro período na Capitol (1953 a 1962), rendeu pelo menos onze discos excelentes, de onde se destacam In The Wee Small Hours, Songs For Young Lovers, Sinatra Sings For Only The Lonely e Come Dance With Me. Na Reprise, onde ficou de 1963 até meados dos anos 1980, gravou o disco com Tom Jobim e perpetrou a maioria de seus hits no Brasil, como My Way, Strangers In The Night, Come Fly With Me, Moonriver e Love And Marriage. E a revista inglesa Q, em seu website, aponta “apenas” nove discos de Frank Sinatra como essenciais, dignos de discoteca básica. Muito antes do Radiohead ou até mesmo do Pink Floyd lançarem discos conceituais, Frank lançava em 1955 In The Wee Small Hours, primeiro trabalho seu na Capitol/EMI, com dezesseis músicas que falavam sobre… Fossa. Sobre estar sozinho nas primeiras horas da manhã. Não é experimentalismo, isso aqui é pioneirismo mesmo.

Mesmo tendo sido gravado e re-gravado a exaustão e sendo considerado o cantor do século, Sinatra sempre chamou mais a atenção fora dos palcos. Frank Sinatra foi um conquistador. Seus olhos azuis conquistaram belezas como Lana Turner, Virginia Mayo, Marilyn Maxwell, Ava Gardner, Lauren Bacall, Angie Dickinson, Joan Crawford, Marlene Dietrich, Judy Garland, Sophia Loren, Kim Novak, Jill St. John, Gloria Vanderbilt, Natalie Wood e Mia Farrow, além da incrível Marilyn Monroe (Esse affair vai virar filme em 2011, com George Clooney no papel de Sinatra e Angelina Jolie como Marilyn). Mas a paixão da sua vida foi mesmo Ava. A paixão por Ava Gardner quase destruiu a carreira de Sinatra. Passou um ano bebendo, sem amigos, sem voz, sem vida. Dizem que ele sempre andava com uma foto de Ava e, quando batia o desespero, rasgava o retrato em vários pedacinhos e depois ajoelhava-se no chão, aos prantos, colando-os. Da sua experiência no fundo do poço, reinventou o cantor Sinatra, e uma nova voz nasceu para a história. Suas canções ficaram mais amargas, sua pose mais doída, muito longe do bom moço que empolgava garotas nos anos 40. Era um homem que havia passado o inferno por uma mulher, mas estava em pé. Sinatra não havia esquecido Ava e ao invés de chorar até morrer, foi procurar diversão. Fez parte junto com outros artistas do Rat Pack, que contava com Dean Martin, Sammy Davis Jr., Peter Lawford, Joey Bishop, David Niven e Humphrey Bogart, entre outros. Eram como uma pequena máfia que tinha um único e exclusivo objetivo: Comer todas as atrizes mais gostosas de Holywood, além de cantoras de Jazz e quem mais desse condição. Melhor tradução pra expressão “amo todas, você é a próxima” não existe. Ficaram famosas as festinhas e orgias que o grupo fazia, sempre acompanhadas de muito álcool, drogas e prostitutas. E o líder dessa bagaça era o Frank. O Pack master, era admirado e respeitado pelo resto dos Packers. E falando em máfia, nestes tempos de Tropa de Elite 2 e Federal, é até engraçado comentar que Sinatra foi patrocinado pela máfia de Chicago durante mais de 20 anos de sua carreira, esteve envolvido com os principais nomes da máfia italiana em Nova Iorque, além de ter visitado várias vezes a Itália para cantar para os chefões da Cosa Nostra. O personagem Johnny Fontaine do filme O Poderoso Chefão foi inspirado descaradamente em Sinatra.

 The Rat Pack: “Pussy! Pussy! Pussy to everybody!”

No começo dos anos 1990, o diretor de cinema e nerd nas horas vagas Woody Allen deixou sua esposa na época, Mia Farrow (Ex de Frank Sinatra) para ficar com sua filha adotiva, Soon-Yi Previn. Farrow, desconsolada, foi procurar abrigo nos braços de Frank. Depois de contar a ele o que havia acontecido, Sinatra virou-se pra ela e disse, serenamente: Quer que eu mande alguém pra quebrar as pernas dele?. Frank Sinatra já dizia que o rock era uma merda desde 1957, época que surgia Elvis e o rock e foi um dos poucos a resistir, por volta de 1965, o auge da beatlemania. Morreu sem nunca ter gravado um rock. Mas mesmo assim é foi maior que muitos pretensos rockstars…

Curiosidades:

* Frank Sinatra odiava a polícia.
* Quando Frank nasceu, sua mãe, Dolly Sinatra, ficou muito desapontada porque esperava uma menina. Em vez de trocar as roupas cor de rosa que tinha comprado, colocou-as para Frank usar.
* Teve 3 filhos: Nancy Sinatra, Tina Sinatra e Frank Sinatra Jr.
* Enquanto filmava uma cena de funeral no filme Robin Hood e os 7 (1964) descobriu que seu amigo e benfeitor, John F. Kennedy tinha sido assassinado naquele mesmo dia.
* Sinatra inspirou o personagem Johnny Fontaine no filme O Poderoso Chefão (1972).
* Em 1986 ele passou por cirurgia para curar um câncer intestinal.
* Frank Sinatra tinha uma personalidade mercurial, poderia ser a pessoa mais doce do mundo e no momento seguinte, na mesma proporção, virava um ser desprezível e violento. Algumas pessoas pensam que ele era bipolar (Pra mim o nome disso é apenas borderline…)
* Frank já vendeu mais de 250 milhões de discos de sua música.
* No epitáfio em seu túmulo lê-se: O melhor ainda está para vir.
* Sinatra sofria de demência em seus anos finais.
* Quando Bela Lugosi morreu sem dinheiro, Sinatra pagou secretamente pelo o seu funeral.
* Frank Sinatra tem duas estrelas com seu nome na Calçada da Fama em Hollywood. Uma das estrelas é para seu trabalho musical e outra por seu trabalho na TV americana.
* Jamais encontrou Nelson Gonçalves pela frente ou lhe deu aulas de boxe. Isso foi uma mentirinha que o boêmio inventou nos anos 60, assim várias outras.

Frases Famosas:

O álcool pode ser o pior inimigo do homem, mas a Bíblia diz ame seu inimigo.

O rock faz você cantar letras de versos maliciosos, perversos. É a forma mais brutal de expressão, enjoada, desesperado, cruel que eu já tive a infelicidade de ouvir.

Eu vou viver até morrer.

Para ter sucesso você tem amigos, mas para manter um monte de sucesso deve ter muitos inimigos.

Eu até poderia esquece-la, mas ela está impregnada em minha alma… (Sobre Ava Gardner)

 Love is suicide?

Tédio? Sua vida social tá uma merda? Não se mate, siga o Bacon Frito no Twitter, ou quem sabe ouvir umas musiquinhas no Last.fm e pode entrar também na comunidade do Orkut e fazer muitos amiguinhos! E no Facebook você aperta em “curtir” e nos fazer todos felizes! Brincadeira, isso tudo é muito chato, se mate que é melhor…

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Lombrado

    Porra, não sabia que o frank sinatra era tão foda, achava ele um escroque, agora tenho certeza!

  • Penny

    Nunca tinha ouvido, agora deu vontade de ouvir e gostei muito! Veio na hora certa, principalmente a dica do disco pra fossa! Genial!

  • Po… como é possível alguém nunca ter escutado A Voz? Não dá pra acreditar.

  • Gaudério
  • Nossa cara, que rockão essa versão de something! pesada!
    ps. resistir a beatlemania, é continuar vendendo muitos discos, como sinatra e roy orbinson fizeram nos anos 60…sacou?

busca

confira

quem?

baconfrito