Iwo Jima – O Portal da Glória (Sands of Iwo Jima)

Filmes bons que passam batidos domingo, 08 de agosto de 2010

John Wayne é conhecido até hoje pelas suas atuações como cowboy marrento nos filmes de velho-oeste, mas em 1949 ele se distanciou completamente desse estereótipo que criou pra si e interpretou o Sargento “Marine” John Stryker. Certo? Não exatamente. Wayne podia não estar de cowboy, mas a marra estava lá, sempre. É importante esclarecer esse ponto, pra quem nunca assistiu o filme, é só imaginar John Wayne com a mesma fala arrastada e pose de eu-sou-o-cara-durão. Enfim.

Sands of Iwo Jima começa no meio da Guerra do Pacífico, Segunda Guerra Mundial. O sargento John M. Stryker, USMC¹, recebe a função de treinar um grupo de novos recrutas e deixa-los prontos pra batalha. E Stryker não gosta de perder tempo, nem de molengas. Ele pressiona os recrutas o máximo que pode, mas com disciplina, e os problemas começam aí. Os novatos têm obrigação de obedecer o sargento, mas não de gostar dele, e começam a realmente odiá-lo. O mais empenhado em detestar-lo é o soldado Conway (John Agar), que é filho do falecido ex-comandante de Stryker, e isso gera um pequeno drama, pois o sargento tenta várias vezes – sem sucesso – estabelecer uma relação amigável com o soldado.

O treinamento de Stryker é posto à prova em uma batalha na ilha de Tarawa, mas o pior acontece na ilha vulcânica de Iwo Jima – onde foi tirada a famosa foto (Abaixo) de soldados americanos levantando a bandeira no topo do monte Suribachi. É o ponto mais difícil para os recrutas. Algumas baixas e muitos momentos tensos aqui, aliás, momentos tristes, mas atenuados pelo sentimento de patriotismo que paira no ar.

 Patriotismo.

Com filmagens reais da batalha e um elenco coadjuvante até bom, que não foi ofuscado por John Wayne, no auge de sua carreira, Sands Of Iwo Jima é um filme interessante, o primeiro a retratar este momento específico da guerra, apenas quatro anos depois do fim dela.

Perde pontos apenas por alguns momentos de dramas sentimentais que realmente não pareciam necessários, ou foram mal-encaixados. Eu ia reclamar também do fato do filme ser extremamente patriótico (Anti-americanos, atenção), mas é o que se pode esperar de um filme de guerra ianque de 1949, e ainda com John Wayne, grande símbolo americano na época.

Iwo Jima – O Portal da Glória

Sands of Iwo Jima (109 minutos – Guerra)
Lançamento: EUA, 1949
Direção: Allan Dwan
Roteiro: Harry Brown, James Edward Grant
Elenco: John Wayne, John Agar, Adele Maria e Forrest Tucker

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito