Hannibal

Bogart é TANGA! terça-feira, 03 de agosto de 2010

Sem mais delongas, aproveitando que na semana passada eu falei sobre O Silêncio dos Inocentes, o filme que trouxe o Dr. Hannibal Lecter para o cinema, nada melhor que continuar o quadro com o filme totalmente focado no Dr. Canibal, dando a ele mais tempo na telona e mostrando um pouco mais da personalidade de um dos maiores vilões do cinema.

Sinopse: Sete anos se passaram desde que o Dr. Hannibal Lecter (Anthony Hopkins) escapou da prisão. A agente do FBI Clarice Starling (Julianne Moore), que entrevistou o Dr. Lecter antes que ele fugisse do hospital e nunca esqueceu o assassino, cuja voz ainda atormenta seus sonhos. Mas também Mason Verger (Sirius Black Gary Oldman) não se esqueceu de Hannibal. Vítima que conseguiu sobreviver ao ataque do psicopata e ficou terrivelmente desfigurado, Verger se torna um obcecado pela vingança.

Clarice Starling agora é uma policial mais madura, porém em franco processo de decadência por causa de um caso mal resolvido por sua jurisdição, deixando a coitada com toda a culpa pelo caso, sendo inclusive suspensa de seu trabalho no FBI. Enquanto isso, Dr. Lecter vive solto em Florença, como aspirante a curador de uma importante biblioteca da cidade.

A chance da carreira de Clarice retomar o prestígio perdido acontece quando ela recebe uma carta do Dr. Lecter. Clarice parte para uma investigação individual para a localização e captura do Dr. Canibal. Quem vê uma grande oportunidade na investigação pessoal de Clarice é um antigo sobrevivente a um ataque de Lecter, o desfigurado milionário Mason Verger, que usa o inspetor de policia italiano Renaldo Pazzi como informante e oferecendo a ele uma boa quantia em dinheiro como recompensa.

 Os Incríveis

Após todo esse tempo, Lecter conversa com Clarice pelo telefone. Em paralelo, Pazzi entra em contato com Lecter, e passa a investigá-lo, para ter certeza que ele é o suspeito procurado pelo FBI e por Verger.

Ciente da busca de Verger por Lecter, Clarice, já sabendo que Hannibal está na Itália, parte para uma tentativa de captura, tanto para prendê-lo quanto para salvá-lo dos capangas de Mason. Já se encaminhando para o fim do filme, uma sequência frenética e horripilante dá todo o tom violento ao filme, e mostra porque Dr. Hannibal Lecter tem seu nome escrito como um dos maiores personagens da história da cinematografia. O desfecho é igualmente incrível.

Largando o terror psicológico de O Silêncio dos Inocentes e apelando para um lado mais violento, Hannibal é mais incisivo ao mostrar Dr. Lecter como personagem. É nos mostrado muito mais da personalidade do canibal, assim como seus assassinatos, dando ao filme muito mais ação. O lado sádico do protagonista é extremamente bem explorado, porém entra muito em contradição quando analisado com o filme anterior.

 Não sei o que dizer

Jodie Foster não aceitou o papel da agente Starling por discordar do rumo que a personagem toma durante a trama, e deixa todo mundo com uma sensação de que Jodie poderia dar ao filme um desenvolvimento melhor, apesar da bela atuação de Julianne Moore. Falando em atuação, Antony Hopkins encarna de vez o papel, imortalizando Hannibal como um grande personagem. Outro que merece destaque é Gary Oldman, que apesar de não possuir expressão facial (hehe) consegue transmitir muito bem as emoções de Mason Verger.

Muito se fala da violência do filme, mas eu particularmente acho que ela foi dosada de maneira correta. É verdade que muitos ficam desconfortáveis em diversas cenas, como o desfecho do inspetor Pazzi, ou no banquete final, mas entendo isso como uma coisa necessária à trama, já que de alguma forma o lado cruel do Dr. Lecter tem que ser explorado.

Vou encerrar a série por aqui. Apesar de considerar Dragão Vermelho um bom filme, é totalmente desnecessário à trilogia de quatro filmes. Quem se interessar mais pode ler a resenha do Théo sobre Hannibal – A Origem do Mal e clicar nas palavrinhas em vermelho.

Hannibal

Hannibal (131 minutos – Suspense)
Lançamento: EUA, 2001
Direção: Ridley Scott
Roteiro: Thomas Harris (romance), David Mamet (roteiro), Steven Zaillian (roteiro)
Elenco: Anthony Hopkins, Julianne Moore, Ray Liotta, Gary Oldman, Frankie R. Faison, Giancarlo Giannini

Leia mais em: , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito