Guia prático de como presentear com livros

Analfabetismo Funcional terça-feira, 01 de junho de 2010

 Quem não gosta de, de vez em quando, ser presenteado com um bom livro? Por outro lado, é bem desagradável ganhar um livro que nunca vai sair da sua estante. Saber dar bons presentes é quase uma arte. Quando se trata de livros tudo fica ainda mais complexo. Pensando e nos próximos presentes que espero ganhar nisso, com base nas minhas experiências pessoais e alguns toques presentes nesse velho post, elaborei algumas dicas e referenciais práticos para esse Guia de como presentear com livros (ou não):

– Nem pense em presentear com livros de auto-ajuda (A exceção é se a pessoa claramente externar o desejo de ganhar um livro desse tipo);

– Dê uma de joão-sem-braço e converse com a pessoa sobre livros e literatura. Essa é a melhor forma de descobrir seu gosto e os livros que já tem, evitando dar um “repetido”;

– Os clássicos do século XIX e XX sempre vão bem. Alguns exemplos: Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley), 1984 e Revolução dos Bichos (George Orwell), todos de Sherlock Holmes (Sir Arthur Conan Doyle), a trilogia de 5 do Guia do Mochileiro das Galáxias (Douglas Adams), Alice no País das Maravilhas (Lewis Caroll), todos de Julio Verne, contos de Scott Fitzgerald ou Edgard Allan Poe, e por aí vai…

– Se quiser fugir da previsibilidade dos clássicos e dos best-sellers, procure livros bons e interessantes (De preferência que você já tenha lido ou ouvido falar bem), mas que não sejam muito famosos. Já recomendei alguns por aqui: Como me tornei estúpido e O Visconde partido ao meio;

– Não tente forçar nada. Se o presenteando (Neologismo para pessoa que está sendo presenteada) não gosta de ler, não dê livros, ou dê livros de fotos e ilustrações. Se a pessoa gosta de um estilo e tem preconceito com outro, é melhor não arriscar. Procure um livro do estilo que ela gosta. Caso sua intenção seja acabar com o preconceito, é melhor você emprestar um livro seu (Não sem antes ler isso e isso) e convencê-la a lê-lo;

– Se estiver sendo difícil achar algo que a pessoa goste, uma boa opção são livros de fotos e afins. Guiness Book ou qualquer coisa que normalmente você não compraria pra si porque acha muito caro. Esses livros foram feitos para serem dados de presente. Então, esse é o momento de aproveitá-los;

– Se mesmo após muito pensar, nada surgir à sua mente, vá a uma livraria, sem pressa, e inevitavelmente aparecerá algo razoável;

– Não esqueça de uma dedicatória caprichada para dar um toque de pessoalidade ao presente.

Por último, quero destacar que isso está longe de ser uma ciência exata. “Cada cabeça é um mundo” e quanto melhor você conhecer o(a) felizardo(a), mais fácil será analisar as variáveis e decidir qual livro comprar. Portanto, se a pessoa não gostar, estou isento de qualquer responsabilidade. Essas são apenas algumas dicas para ajudar suas escolhas. Se tiver alguma sugestão, acrescente nos comentários!

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Jade Zamarchi

    Dicas preciosas Jorge! Julio Verne, o Guia do Mochileiro das Galáxias, Sherlock Holmes, enfim, todos os citados são livros fáceis de agradar e de leitura muito gostosa. Só acrescentaria livros com dicas de viagens (onde passear nas principais cidades do mundo), acho bacana. E por gosto pessoal os que tenham alguma conexão com cinema. Acho que livros científicos só servem em ocasiões onde o presenteado deixa clara a intenção de ganhar obras assim. Estudantes de Direito, por exemplo, amariam ganhar um Vade Mecum do ano vigente. Mas, na dúvida, é sempre bom recorrer às obras mais despretensiosas.

  • Tenho uma coleção bem antiga em casa, de livros de bolso que são bastante interessantes. São contos dos mais renomados escritores internacionais. A coleção é composta de Melhores Contos Norte-Americanos, Melhores Contos Franceses, Melhores Contos Russos e Melhores Contos Portugueses.

    Foi na Coleção Norte Americana que li a novela O Homem que Corrompeu Hadleyburg, de Mark Twain e conheci um pouco da obra de Ernest Hemingway.

    Se não me engano foram selecionados por Aurélio Buarque de Hollanda.

    Acredito que seriam bons presentes!

  • Boa Jorge, lembrando que cê a pessoa presenteada for uma internauta e não sair da frente do computador, cê pode comprar e-books com esses mesmos títulos ou até outros que queira presentear!

    Vale a dica.

  • Monnica Calabria

    Nesses dias ganhei a trilogia do Senhor dos Aneis, porque pasmem, nunca vi os filmes direito! Mas eu meio que “pedi” pra pessoa, ela queria me dar entao falei qual queria xD Ganhar livros é muito bom.Concordo com a Jade, ganhar livros sobre viagens é muito bacana tbm;

  • Boas dicas, pessoal!

  • Já ganhei livro pensando que não ia gostar mas terminei curtindo.

busca

confira

quem?

baconfrito