Eu e minha decisão de não ver filme de superheroi

Cinema terça-feira, 03 de novembro de 2015

Agora que esta pocilga gordurosa só conta com três marmanjos fica difícil ler qualquer coisa aqui que não envolva a Marvel, uma vez que o Pizurk é puta de tudo que é filmeco que a Casa das Ideias lança e o Jo só não é puta da Marvel toda porque The Walking Dead é da Image. Mas neste meio tão impróprio para o quadrinho de qualidade, eis-me aqui. Eu, eu mesmo e a DC.

Diferente de muita dessa gente que hoje espalha pros quatro cantos do mundo que lê quadrinhos, eu não lia quadrinhos quando criança. Claro, era o tipo de coisa que eu ia ler na sala de espera do dentista e a única parte do jornal que eu via eram as tirinhas, mas fora isso era algo raro eu ler um gibi: Em casa tinha um ou outro Turma da Mônica, alguns Smilinguidos que eventualmente distribuíam de graça e alguns avulsos perdidos, dentre eles o Bátima, X-Men 2099, Chico Bento (Que é sempre muito melhor que Turma da Mônica) e um dos meus favoritos até hoje, Zé Carioca. Porque Zé Carioca é melhor que essa leva toda aí. Foi só quando eu estava mais velho, lá pros meus dez, onze anos que quadrinhos passaram a ser mais interessantes, e Fantasma foi o principal responsável por isso, junto de Asterix, uns perdidos do Angeli e Mafalda (Figura carimbada nas apostilas da escola). Os mangás, HQs, graphic novels e todas essas outras coisas aí vieram depois. Bem, bem depois.

Sei que pra muitos de vocês isto já é passado, mas cês podem imaginar quando, em 2002, saiu Homem-Aranha no cinema? Claro, várias coisas vieram antes: Conan, Justiceiro, os Superman, os Batman, Blade. Meu superheroi favorito sempre foi a Morcega, mas era a primeira vez que eu poderia acompanhar “conscientemente” um filme de superheroi: Eu fui na estreia do Omaranha. Os anos 90 tinham acabado, o Tony Pinga ainda era o Tony Pinga e não o Downey Jr. e o Brasil tinha ganho a copa do mundo! Foi foda pra caralho!

E aí teve Demolidor, Omaranha 2, outro Justiceiro, um novo Batman, o Quarteto Fantástico, os X-Men, o Motoqueiro Fantasma e um novo Superman. E a gigantesca maioria foi ruim pra caralho, mas na época foi tudo muito incrível: Desde a década de 90 que não tinha filmes assim no cinema, isso pra não falar em filmes bons. E então, em 2008, chega Homem de Ferro, inaugurando a terceira era dos filmes de colante colorido: O esquema era completamente diferente do anterior. Antes disso eram filmes de superheroi, e filmes de superheroi eram nicho, mas depois de 2008 isso mudou: A Marvel se fortalecia no cinema, a DC chorava em meio à tentativa inúteis.

Homem de Ferro mudou até mesmo os X-Men, que já tinham anos de estrada antes disso. Rebootaram o Motoqueiro Fantasma (Inutilmente, mas enfim) e meio-que-rebootaram o Hulk, teve Thor, Capitão América, Lanterna Verde, a conclusão da nova trilogia do Batman, um novo Homem-Aranha e, então, Vingadores! E todos sabemos que todos esses filmes são lotados de defeitos, momentos de vergonha alheia, explicações fajutas, piadas nos momentos errados e atuações pífias, mas foi legal pra caralho de novo: Um monte de merda legal pra caralho.

E aí vai lá o novo Superóme e FODE TUDO.

E o Jo dá dez praquela bosta.

Eu tava num hype da porra com esse filme. Cada trailer que saía era melhor que o antigo, tinha o Gladiador e o Guarda Costas no filme, tinha uma ruiva, uma Martha Kent que dá um caldo, o Morpheus, o detetive Stabler e mais uma galera legal que todo mundo conhece mas não lembra o nome. Os efeitos especiais estavam fodas, o visual tava foda, não tinha o Brandon Routh e nem o Lex Luthor de piruca: DESSA VEZ IA.

Mas é claro que não foi. Quando o mundo soube que Zack Snyder era o diretor, a Marvel riu. Maluco, o Joe Quesada deve ter borrado as calças de tanto rir. E aí o mundo ficou de pé atrás… Mas trailer vai, trailer vem, imagem liberada e tal… E se der certo? E se o filme for bom? Tá parecendo que tá bom, e se estiver mesmo? Teve até um aviso prévio, mas não adiantou, o filme foi uma bosta. E nem me refiro à Metrópolis devastada, ou transformar a Terra em Krypton e a quebra de pescoço, mas ao conjunto da obra: O Superman é um merda, as atuações com tempo de tela foram majoritariamente ruins e as decentes mal apareceram, o Jor-el virou um controle remoto com consciência, a Lois Lane chama perseguição de investigação e A PORRA DO “S” SIGNIFICA ESPERANÇA.

Ter os outros filmes foi incrível, e de fato é interessante ter um novo Superman (E em breve, outro Batman e a Liga da Justiça), mas aquelas pequenas coisas de cada filme foram acumulando, e isso vira uma bola de neve: A Marvel agora tem apenas um único filme, cujo nome dos personagens são alterados e pronto, e a DC resolve repetir o cara que fez merda com o Escoteirão e ajuntá-lo com o cara que fez merda no Demolidor E em Elektra.

Eu juro que, às vezes, eu tento defender a DC contra a Marvel e esse bando de puta paga do Stan Lee, MAS NÃO DÁ. Não dá, cara, simplesmente não dá. A DC faz merda demais. Enquanto a Marvel do cinema virou Malhação, a DC é a MTV. A DC é a dublagem do History Channel, é a atuação da Record, é o humor do Multishow, é vergonhoso. Eu saí do cinema sentindo tanta vergonha de estar alí que o tanto de gente com camiseta Bazinga falando do Zod quase não me incomodou. Não à toa sequer me dei o trabalho de resenhar o filme.

Depois de Man of Steel eu nunca mais quis ver filme de capa e colante nenhum. Simples assim. Levei pra mais de ano pra ver o novo Homem-Aranha, e ainda mais tempo pra ver o segundo (E felizmente último) da nova “trilogia”. Levei quase três anos pra ver o último filme do Wolverine e os outros X-Men. Guardiões da Galáxia, Thor 2, Capitão 2, Vingadores 2 e o novo Quarteto? Sequer cheguei perto: Eu não aguento outra coisa como Man of Steel foi.

E não verei Batman vs Superman também, nem o filme “oficial” da Liga (Porque todo mundo sabe que a Liga vai ser esse filme aí), Guardiões da Galáxia 2, o próximo X-Men, Capitão América 3 e Mulher Maravilha (Se é que vai acontecer mesmo). Isso pra não falar das bostas que serão o Esquadrão Suicida e Deadpool… Se bem que Deadpool tem tudo pra ser a melhor adaptação já feita de um quadrinho: Ator bosta, uma montanha de efeitos visuais, piadas e referências pra pirralhos de 12 anos e violência gratuita. E o Pizurk vai dar 10 pra isso também.

 Cês sabem que é a melhor personagem de toda a editora, né?

Então, resumo da obra: Por que eu não vejo mais filmes de superheroi? Porque eu já vi o da Marvel, os da Fox são uma bosta e a DC me dá vergonha de dizer que gosto de quadrinhos. E em algum momento nos últimos anos, por mais incrível que possa parecer, eu decidir ter menos sangue de barata e parar de dar dinheiro pra essa gente toda: Reclamar de gente cujo trabalho você ajuda a manter é atestado de burrice.

Leia mais em: , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito