Diário de um Jornalista Bêbado (The Rum Diary)

Cinema quinta-feira, 19 de Abril de 2012

 Baseado no romance de Hunter S. Thompson, “Diário de um Jornalista Bêbado” (The Rum Diary) conta a história cada vez mais desequilibrada do jornalista itinerante Paul Kemp (Johnny Depp). Cansado do barulho e da loucura de Nova York e das convenções pesadas da era de Eisenhower na América, Kemp viaja para a ilha prístina de Porto Rico para escrever para um jornal local, o The San Juan Star, dirigido pelo oprimido editor Lotterman (Richard Jenkins). Adotando a vida encharcada de rum da ilha, Paul logo se torna obcecado por Chenault (Amber Heard), a noiva de Sanderson (Aaron Eckhart) que é descontroladamente atraente, nascida em Connecticut. Sanderson é um dos empresários envolvidos em negócios obscuros de desenvolvimento de propriedades na ilha, e faz parte de um número crescente de empresários americanos que estão determinados a converter Porto Rico em um paraíso capitalista a serviço dos ricos. Quando Kemp é recrutado por Sanderson para escrever favoravelmente sobre seu sistema de negócio, o jornalista se depara com duas possibilidades: Usar suas palavras para o benefício dos empresários corruptos, ou usar essas mesmas palavras para efetivamente derrotar esses bastardos.

Então, cês imaginam que uma comédia sobre bêbado possa ser mais ou menos? Nem eu. Mas conseguiram foder com as minhas expectativas. É por isso que eu não fico criando expectativa pra tudo quanto é filme. Só os que eu sei que não vão me decepcionar, tipo Os Vingadores. Mas esse só semana que vem.

E antes que eu me esqueça, se você é paga-pau do Johnny Depp, foda-se. Ele interpreta sempre o mesmo personagem nos filmes: Ele mesmo. Com uma adaptação aqui e ali, mas é sempre ele mesmo. Não que isso seja ruim [Dependendo da temática do filme é até bom, tipo Piratas do Caribe, que aliás tem a mesma coisa do rum], mas é repetitivo. E olha que eu quase não vejo filmes do cara.

 Não é filme de piratas no Caribe. Mas é no Caribe.

Isso dito, vamos aos fatos: Eu esperava uma comédia mais incisiva, e mais engraçada. Mas o negócio ficou meio ali, sem saber se vai, se fica. Ai não dá, não tem humor que aguente. Eu esperava mais sarcasmo, mais acidez, mais… Humor. Apesar de gerar algumas risadas aqui e ali, o filme não enfia o pé na jaca. E ao mesmo tempo, não parte pra um lado mais sério, ou dramático, ou chame como quiser. E isso é um erro.

 Já uma loirinha dessas é um acerto sempre.

A história é boa, se desenrola legal, ok. Mas teve dois problemas graves, a meu ver: A falta de foco, já que, apesar de risadas soltas aqui e ali, o filme não sabe se é drama, comédia ou aventura. E o final abrupto, aberto. Apesar da bagaça ser Diário de um Jornalista Bêbado, ele podia ficar bêbado mais tempo.

 “Eo tô sóbrio…”

Por fim, o filme é anunciado como não sei o que do jornalismo gonzo. E porra, mal tem jornalismo. Jornal é um puta pano de fundo mal aproveitado. O foco é muito maior no relacionamento entre Paul e Sala, ou no romance entre Paul e Chenault, que é mais o drama de como ele fica sem ela e tal. Melhor ir ver o filme do Liam Neeson.

Diário de um Jornalista Bêbado

The Rum Diary (120 minutos – Comédia)
Lançamento: EUA, 2011
Direção: Bruce Robinson
Roteiro: Bruce Robinson, baseado no livro de Hunter S. Thompson
Elenco: Johnny Depp, Amber Heard, Aaron Eckhart, Giovanni Ribisi, Richard Jenkins, Amaury Nolasco, Karen Austin, Marshall Bell, Michael Rispoli, Andy Umberger, Bill Smitrovich

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito