Defendendo os Defensores

Sit.Com sexta-feira, 25 de agosto de 2017

O grande crossover das séries Marvel na Netflix finalmente chegou e infelizmente não foi o que a galerinha esperava. Ou será que foi?

A Netflix errou feio, errou rude ao dar uma temporada de 13 episódios pra cada membro dos Defensores (Duas no caso do Demolidor) antes de Defensores. Erraram mais ainda enfiando o Demolidor em uma equipe. Pois é, eu sei que a Marvel já fez isso nos quadrinhos, mas não significa que seja uma boa ideia. O Demolidor, assim como o Homem Aranha (Coisa que ficou bem clara no novo filme do Cabeça de Teia), são heróis solitários, urbanos e amigões da vizinhança. Eles não vão, ou pelo menos não deveriam ir, pro espaço salvar outras civilizações, eles são heróis que, em tese, deveriam enfrentar o crime comum, mafiosos e cientistas loucos, entre outras coisas menores. Botar o Demolidor e o Homem Aranha pra enfrentar o Thanos é tão errado quando colocar o Batman agindo em uma manhã ensolarada. Mas enfim, quadrinhos.

A série do Demolidor como série do Demolidor funcionou muito bem e captou bem o que o herói é, mas colocá-lo ao lado de Luke Cage, Jessica Jones e Punho de Ferro, todos sem uniformes, ficou meio estranho. Tão estranho que o Demônio de Hell’s Kitchen é zoado o tempo todo por seus companheiros. Mas a verdade é que o desfecho da série com o destino do Demolidor me convenceu do papel que ele tinha a cumprir na série e eu espero que ele sirva apenas como inspiração e não volte pra equipe.

Aqui o seu café, óh!

Por falar em equipe, a Netflix teria acertado muito mais se tivesse feito uma temporada dos Heróis de Aluguel, juntando de uma vez Luke Cage, Jessica Jones e Punho de Ferro ao invés de dar uma temporada pra cada um, já que nos quadrinhos eles são praticamente um trio inseparável. O problema da Netflix foi querer dar o mesmo ar sério e violento das temporadas de Demolidor pra esses outros três heróis. Isso cansou o público, que assistiu cinco temporadas de séries diferentes que pareciam ser a mesma e que no final entregou algo que acabou sendo mais do mesmo.

Confesso que quando planejei esse texto e seu título, achei que seria bem mais fácil defender a série, já que achava que tinha gostado de bastante coisa dela. Mas agora vejo que a dinâmica entre Punho de Ferro e Luke Cage foi a única coisa que de fato me agradou. O desfecho dos personagens também foram bons e nos preparou pro que está por vir. Jessica Jones voltou a investigar, Punho de Ferro, com uma pequena referência ao uniforme que usou recentemente nos quadrinhos, tornou-se o guardião do Nova York e Luke Cage, bem, o Luke Cage anda por aí tomando uns cafés.

Aí eu disse: É só um café.

Apesar de tudo, eu tô otimista pro que vem por aí, eu só espero que a Netflix consiga dar identidade própria pra cada uma dessas séries e não fique eternamente dependente de cenas do corredor.

Leia mais em: , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito