Batman e o medo

Nona Arte quarta-feira, 19 de outubro de 2011

O meu personagem favorito dos quadrinhos é o Batman. Gosto do personagem por completo, mas adoro principalmente o jeito que ele age, o seu método de “mudar o mundo” e a sua visão sobre a sociedade. O Batman é uma criatura do medo, ele age nas sombras punindo e assustando criminosos. Outros heróis preferem combater o crime com um sorriso no rosto, tentando educar vilões, o Batman prefere quebrar alguns dentes e amedrontar criminosos. Está certo isso? Bom, correndo o risco de me chamarem de fascista ou qualquer ista do gênero, vou falar aqui sobre o medo e como ele é um ótimo agente na sociedade, assim vocês poderão entender mais o morcegão.

Uma vez o Batman disse “O medo é um excelente motivador”. Ele está certo classe? Sim, o Batman sempre está certo. O medo é o motivo pelo o qual você faz algo, e também o motivo pelo qual você não faz algo. Confuso? Nem tanto. É por medo de ficar gorda que sua namorada faz exercícios, é por medo de levar uma surra que você não fala pro rato de academia que ele toma bomba. Simples, fazer e não fazer. O Batman é um agente do medo, enquanto a maioria dos heróis tenta salvar o mundo com um abraço apertado, explicando o que fazer e o que não fazer, o Batman age nas sombras, punindo quem está errado, amedrontando criminosos e instilando o medo neles, para que da próxima vez que eles, e também a sociedade, pensarem em sair da linha, eles se lembrem que há punição, porrada, sangue e um morcego gigante quebrando dentes.

 SOC!

Eu arrisco dizer que é por isso que o Batman é bem popular. As pessoas “acreditam” na missão dele. Ora, é muito mais fácil acreditar nisso do que num alienígena de cueca vermelha dando sorrisinhos de escoteiro. Se o Batman usa o medo para dizer o que é certo e errado, o azulão usa um sorriso e inspira as pessoas a serem tãos boa quanto ele. Qual é o certo? Não sei, mas posso dizer que o método do Batman é mais próximo de nós. Exemplifico: Você comia a salada que sua mãe fazia por que era gostosa ou por que ela ameaçava te quebrar os dentes? Talvez um castigo? Ficar sem sobremesa? Hoje é tudo café-com-leite, você não pode dar umas palmadinhas nas crianças que você vira notícia na TV, mas na nossa época era assim, e só piorava na época dos nossos pais. O medo, a punição e o castigo o levavam a não desrespeitar seus pais, a não correr sujo dentro de casa, a tomar banho todo dia. Medo gera respeito. Talvez alguém vomite filosofia e citações aqui dizendo que isso é errado, mas na prática, medo gera respeito.

 Eu não faço mais mãe.

“Isso é um absurdo cara”. Talvez, mas posso ir mais longe em um ponto que vocês irão concordar: Religião. O cristianismo, religião de boa parte da turminha ligada nas paradas, prega uma filosofia de medo. Claro, falam de deus amor, perdão, todos no céu cantando Hey Jude, mas experimenta fazer algo errado que te jogam no inferno (Ou voltando a infância, o famoso “papai do céu castiga”). Criam mandamentos e pecados para te “manter na linha”. Bom, não vou ficar exemplificando aqui, você deve conhecer alguém que só se passa de santo por medo da “punição divina”. Temor a deus.

Lembro que em uma edição do Arqueiro-Verde rola um diálogo mais ou menos “os vilões não tem medo de atacar, eles não tem nada a perder e também sabem que vocês (heróis) nunca irão ultrapassar a linha”. A falta de medo e impunidade torna fácil segurar uma arma e apontar para alguém. A policia não instila medo, ai ela fracassa. Já forças especiais, BOPE e afins são temidos, eles agem diferente e, consequentemente, conseguem resultados diferentes. Você vai concordar com isso, afinal, você comprou o discurso de Tropa de Elite. Você se sentiu bem quando viu o Nascimento espancando maconheiro, você gostou quando viu bandido ser torturado.

 Se cagou todo né, maconheiro?

Por isso eu concordo com o método do Batman de lutar contra o mal, ele não está ali dizendo “Não faça isso, isso é errado”. Ele quer deixar claro que se você fizer algo errado, você será punido. Mas vale lembrar que o morcego só usa isso em pessoas “ruins”. Ele não sai por ai amedrontando toda a sociedade, isso seria muito Sinestro. Enfim, medo é mesmo um ótimo motivador. Olhe ao seu redor, você encontrará medo em tudo. Medo te leva a agir. Fé e esperança fazem você ficar sentado esperando algo melhor, o medo faz você matar um dragão por dia para por um pão velho na mesa de casa. O medo de não ter e de não ser nos impulsiona. O medo de ser castigado nos retrai. Mas não leve isso muito a sério, só estou divagando sobre o Batman. Grande personagem, vocês deveriam ler.

Leia mais em: ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • BACON KD

    Medo não gera respeito. Medo gera mais medo. Quando minha mãe me ameaçava quebrar meus dentes se eu não comesse a beterraba eu não ficava com respeito por ela. Eu ficava com raiva.

    Respeito é quando você pensa “esse cara é foda, vou seguir os ideais dele”, não quando você pensa “esse cara vai quebrar minhas pernas, vou seguir as ordens dele”.

    De resto, concordo. O Batman é um grande personagem.

  • Ricardo G. Souza

    tanto faz. vc obedecia, vc fazia o que ela queria.

  • Dee

    Tanto faz o caralho.

    Medo só funciona enquanto você o sente. No momento em que você se torna mais forte que seu agressor, quem quebra dentes é você, seja você o capitão nascimento ou o maconheiro.

    Se teu pai abusava de você quando tu era criança, então provavelmente ele está fodido na velhice. Diferente das HQ´s, onde os “anti-heróis” como o Batman podem até envelhecer que não serão derrotados, na vida real, sempre tem um cara que é mais foda que você e, a menos que ele não acredite no medo, ele pode muito bem lhe partir a cara por vingança.

    Não são um ou dois que matam pais ou antigos agressores por conta de psicoses e neuroses vindas de traumas passados. Porra, o próprio Batman é assim !

    Se ele só sabe usar a violência, é porque ele está sempre querendo ser mais violento, mais monstruoso que a memória do bandido que matou os pais dele.

    Afinal, a forma mais comúm de você combater um monstro que te dá medo, é se tornando um monstro ainda pior. Se o cara era um assassino, o batman é o tipo que mete ainda mais medo : O cara que, ao invés de te matar simplesmente, vai te aleijar e te deixar sofrendo o resto da vida.

  • Batman comete bullying com quem sai da linha.
    -Grobo sobre seu post.

    Não concordo com a parte de que medo gera respeito, mas a sociedade funciona sob o medo…ou não funciona, quem sabe.

  • Ricardo G. Souza

    HAHAHAHA. Tudo é bullying hoje em dia =(

  • Skiter

    Acho que seria mais sensato considerar esse “respeito” como obediência, se encaixa melhor na maior parte dos casos. O medo só gera respeito em seu mais literário sentido quando a “vítima” aceita a ideologia do agente do medo. O “discurso” só precisa ser bom, ia citar Hitler mas creio que o exemplo da religião é melhor.

  • Loney

    A questão é que é o Bátima cara, e NINGUÉM fica mais forte que o Bátima.

  • BACON KD

    Errado. Eu não obedecia. Beterraba tem gosto de terra. Aí minha mãe me batia.

    Daí dá pra imaginar os problemas que eu tenho com a minha mãe decorrentes de uma infância em que a violência se fazia presente. Freud explica.

    Só tô dizendo que nem sempre o medo consegue alcançar alguma coisa além de mais medo. ENFIM. Tô só dizendo.

  • @Luizfabianog

    É isso que nos prende ao conceito de Anti-herói, embora o personagem em questão tenha sido mastigado nos multmeios de midia, sua essencia é essa, assim como tantos outros bons personagens que se permitem exagerar na dose e ai mora o perigo: controle do medo gera poder e o poder corrompe, (sem Sinestro neste ponto) o morcego se policia para não ultrapassar essa linha. 
    Leio hqs desde os 12 anos, qdo comecei a trabalhar e algumas ideias me posicionam até hj, ser responsável, ser honesto, ser forte e ser humano antes de ser super.

       

  • Só por curiosidade, o Batman se tornou esse “ícone das trevas” que impôe o medo depois do sucesso de edições da Vertigem. Na década de 70 ele tinha uma filosofia bem diferente de herói e não era muito diferente do Superman.

  • @luizfabianog

    Tem razão Vinicius, me recordo de algo sobre não usar armas de fogo, mas a imposição da imagem atravez do medo sempre esteva lá, agora com o filme do Sr. Nolan, essa questão veio a tona, quem é de fato o melhor modelo de super-heroi, Batman “dastreva”, Superman “escoteiro”, Superman “alienigena ditador”, Homem-Aranha “adolescente sendo adolescente”, (este ultimo eu me identifiquei mais nos anos 90), falamos realmente sobre a filosofia da imposição atravez do medo. É um assunto sério e temos que ouvir varias opiniões diferentes e divergentes.

  • Eliandreoli

    Toda vez que alguém fala sobre filosofia da imposição do medo, me recordo que isso é politicamente incorreto… Mas depois me lembro do filósofo de cabeceira de muitos políticos, e consequentemente um de seus livros mais conhecidos: O Príncipe, de Maquiavel. A gestão do medo como controle social é uma filosofia antiga! É amoral falar sobre isso, mas a história nos mostra que funciona, e funciona muito bem!!!

  • Jackson

    Resumiu tudo poeticamente!!!
    O medo é o antecessor do respeito, primeiro, quando era criança e não entendia o porquês de muita coisa, meus pais me ensinaram através do medo.
    a medida que compreendia melhor as coisas, a estratégia do medo ia diminuindo, passando a parte da compreensão.
    E muuuuito tempo depois, passei a ter o respeito pelo que eles fizeram, errando por tentar aprender, sem ninguém para lhes dar a bula de como cuidar de mim ou de meus irmãos…
    Enfim, enquanto estivermos na ” ingnorância “, somos tratados através do medo.
    como anda sua sociedade?
    E por fim,
     “ih chefe é o Bátima!
    O Bátima? Vamo dá o fora daqui, nós tamu fudido, vamo dá o fora”

  • Jacksonrns

    exato! medo+pão+circo = sociedade controlada

  • Quem eu mais identificava com o Batman era o discurso do Foucault em Vigiar e Punir. E o do Dostoieviski em Crime e Castigo. Por isso eu sempre achei (e principalmente depois do que o Nolan fez) um grande desperdicio no cinema dos personagens Justiceiro e Demolidor.

busca

confira

quem?

baconfrito