Bacon faz 10

baconfrito segunda-feira, 10 de junho de 2019

Esse texto faz parte de uma série, em que ex-colaboradores e conhecidos retratam sua percepção sobre os 10 anos de Bacon. Ainda não acabou isso ae? Geralmente essas ideias de vocês não duram uma semana.

Eu não sei se foi em 2009 ou 2010, a idade vai chegando e a memória vai falhando. Mas eu lembro que era uma época em que expressões como “com o advento da internet” e “daora vida” estavam bem em alta, e que foi nessa mesma época que eu vi o Pizurk tuitar que estava recrutando novos redatores pro blog dele. E foi aí que ele me pediu um texto pra poder me testar, é óbvio, eu fiz logo três – pra impressionar – e pronto: Virei blogueira, daquelas que escrevem pra blog, não as blogueirinhas que conhecemos hoje. Era uma época um pouquinho diferente.

Foi meu primeiro contato com um blog de verdade, com leitores reais e ativos, críticos, participativos. E eu adorava! Sem que eu percebesse, o Bacon Frito foi me abrindo um mundo cheio de portas e janelas novas, pessoas novas, histórias novas. Tudo novo! Quando eu vi, eu estava em São Paulo conhecendo gente que, até então, era só uma arroba ou um avatar em alguma rede social. Eu, que vim do Rio Grande do Sul, fui saindo da minha cidade, do meu estado e me permitindo interagir com um país carregado de sotaques diferentes, histórias diferentes, vidas diferentes.

Éramos todos jovens trabalhando – e vivendo – como gente grande. Nem uma nem duas vezes eu entrei em aviões e fui a um monte de convenções com “Bacon Frito” estampado no peito (ou no crachá). Quantas vezes enchi minha boca pra dizer “eu escrevo pro Bacon!”. Quantos esporros (carinhosos, claro) levei do Sr. Euclides pra enviar logo aquele texto que tinha que publicar. Quanto desse mundo novo esse mesmo sr. Euclides foi quem me apresentou.

O Bacon me trouxe experiência, disciplina, maturidade, amor pela escrita e pela internet. A mão estendida do Pizurk me trouxe segurança pra dar novos passos, certezas que antes eu não tinha e a audácia de mudar pra São Paulo e descobrir mais desse território que o blog me trouxe e permitiu que se tornasse familiar. Quando penso no Bacon, penso com carinho, com saudade, com enorme gratidão. Penso no tanto que escrevi, em quem entrevistei, no que pesquisei e no que entreguei. Pro blog e pra vida. Foi muito sem querer que eu descobri esse amor pelo texto digital, numa época que as coisas caminhavam mais lentamente e nos exigia muito mais paciência (se você pesquisar, você descobre que paciência é uma coisa que a gente precisava ter 10 anos atrás).

Não sei ao certo por quantos anos fui colaboradora do blog, mas sinto que sempre serei parte da família Bacon Frito. Na hora que o Pizurk me convidou pra escrever um texto sobre os 10 anos do blog, me bateu uma nostalgia imensa, carregada de orgulho e honra de poder falar algumas palavrinhas sobre algo tão importante e divisor de águas na minha vida. Talvez o Pizurk não saiba e nem imagine a importância que pertencer a esse grupo de escritores tem na minha vida. Fiz amigos que carrego até hoje, fiz histórias que me colocam onde estou. Eu sou grata ao Sr. Dono Deste Blog, que pegou na minha mão e me levou pra encontros de blogueiros em padocas, Youpix, sebos, me buscou no aeroporto pra eu não me perder nessa selva de pedras que São Paulo sabe ser e me mostrou formas de me apaixonar pela cidade e por todo o meio que eu estava entrando ao fazer parte dessa equipe. Os 10 anos do Bacon Frito, pra mim, representam gratidão. Representam o meu re-conhecimento próprio, porque eu penso ter me descoberto de novo assim que soube que dava pra ir mais longe e chegar onde eu quisesse.

Obrigada, Baconzinho do meu coração. Te levo com carinho por onde eu vou e a sua marca, certamente, eu vou fazer questão de nunca apagar em mim. Eu sei que eu deveria fazer um texto sobre “o blog Bacon Frito”, mas Bacon Frito é o Pizurk. Sem essa figura completa por trás, não teria nada. E aqui me permito fazer uma semi-carta-aberta, já que ele disse que eu estava livre pra escrever o que eu quisesse (e posso provar!). Parabéns pela década de informação, diversão, entretenimento, sucesso, Pizurk. Você pode ter certeza que você tem total participação por eu ter pego meu rumo, voado pra São Paulo e descoberto que, com as pessoas certas do nosso lado, somos mais fortes e mais capazes. E você é uma dessas pessoas mais do que certas. E já que o clima é de celebração, celebro a sua vida, a sua amizade e o seu filhote que, hoje, completa 10 aninhos e já é um mocinho. Que venham muitos mais anos, muito mais experiências e muito mais sucesso, porque o Bacon e você merecem, e muito! Obrigada por ter respondido o meu tuíte de 2009 ou 2010 me candidatando a redatora. Obrigada pela confiança, pela oportunidade, por me permitir fazer parte da Família Bacon Frito. Feliz 10 primeiros anos de vida!

Carol é redatora, apresentadora de programa infanto-juvenil, DJ nas horas vagas, eletricista, motorista de aplicativos, entregadora de pizza, além de fazer bolo.

Leia mais em:

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito