As Aventuras de Pi (Life of Pi)

Cinema sexta-feira, 04 de Janeiro de 2013

 Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia. Após anos cuidando do negócio, a família decide vender o empreendimento devido à retirada do incentivo dado pela prefeitura local. A ideia é se mudar para o Canadá, onde poderiam vender os animais para reiniciar a vida. Entretanto, o cargueiro onde todos viajam acaba naufragando devido a uma terrível tempestade. Pi consegue sobreviver em um bote salva-vidas, mas precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre de bengala chamado Richard Parker.

Taí um filme que é bem diferente do que eu pensava… E no bom sentido. E olha que eu vou falar bem de um filme que eu assisti em 3D. Puta combo içaê véi.

Nota do editor: Época de feriados o povo fica vagabundo mesmo, não liguem não. Já dei umas chibatadas nesses cornos.

Se bem que eu sou mais vagabundo que todos eles, então relevem.

Começo essa resenha fazendo vocês assistirem um outro “filme”:

Dito isto (Sério, assistam isso aí… Moacyr Scliar morreu ano passado), resta muito pouco para falar do filme em si. Não há atuações fodonas, a história vocês já sabem… O ponto principal é, sem sombra de dúvida, o visual do filme. Claro que eu não assisti todos os filmes do mundo, mas até onde sei, este é o filme mais bem feito e realista tratando-se de CG [Nota do tradutor: Computação Gráfica]. Sério, é impressionante a qualidade da animação, os detalhes… Juro que cheguei a duvidar se o troço não tinha sido feito “de verdade”, com animais mesmo. Não é um filme piscante como Avatar… Usando uma frase bem afrescalhada, é incrívelmente bonito porque é incrivelmente real.

Sei lá porquê, mas gostei dos atores nesse filme, gostei da ambientação… Normalmente eu não presto atenção nisso, mas esse meio que deixou a coisa em evidência, com o Suraj Sharma mandando muito bem no troço.

 Malandro nem, né FDP?

Me resta dizer que o filme tem um bom andamento, e que apesar de o começo ser legal, definitivamente são os últimos minutos de filme que tornam a coisa interessante… É quase que totalmente o oposto do que eu esperava… Bem menos… Poético do que o resto do filme. Não é um filme incrível, aliás, não sei se vocês viram a propaganda na TV, mas apesar da qualidade da animação, em momento algum o filme tenta deslumbrar quem assiste, sim, ele é bonito, mas o foco passa longe de ser este.

Outro ponto que devo falar é a religião. Basicamente Pi afirma que é católico, hindu e mulçumano. Por um momento pensei que o filme iria enveredar naquele caminho chato de “todas as religiões são apenas versões para uma mesma verdade”, e de fato há uma fala parecida com isso no filme (Bem como algo na linha de “os deuses hindus eram os meus super-heróis na infância”), mas felizmente se desvia disso. Claro que ainda há várias citações à Deus e à religião ao longo do filme, só que nenhuma delas chegou a me incomodar, e eu sou chato em relação à esse tipo de coisa.

Finalmente, no filme há um personagem que não tem no livro: O próprio autor, Yann Martel. É um troço interessante, e é como se desenrola o filme, com Pi, mais velho, contando a história para o autor… Algo um tanto quanto egocêntrico, uma vez que ele também foi roteirista do filme. Enfim, As Aventuras de Pi é um filme legalzinho, que mesmo não sendo grande coisa, deve ser incrível para comprar em blu-ray e botar na sua TV de 60”, pra sacanear seu vizinho e se exibir pra galera… Mas o livro ainda é melhor.

As Aventuras de Pi

Life of Pi (127 minutos – Aventura)
Lançamento: EUA, 2012
Direção: Ang Lee
Roteiro: David Magee (Baseado na obra de Yann Martel)
Elenco: Suraj Sharma, Irrfan Khan e Rafe Spall

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito