Anjos e Demônios (Angels & Demons) (2)

Cinema quinta-feira, 14 de maio de 2009

Bom, cês já leram a resenha do noob vassourada, ser que não viu o Código Da Vinci e não leu o livro [ou os livros], certo? Mas como eu sou um cara muito bem informado e culto, leitor de livros e tal [Mentira], vim aqui fornecer minha opinião bem formada e admiravel, pra alegria de todos vocês, ó noobs malignos do inferno.

Comecemos com o pôster [Na esquerda, só pra contrariar] e sinopse [Curta]:

 Quando o professor Langdon descobre evidências do ressurgimento de uma irmandade secreta milenar conhecida como Illuminati, ele enfrenta uma ameaça fatal à existência da Igreja Católica. Com o objetivo de destruir o Vaticano, os Illuminatis colocaram uma bomba sob a cidade e Langdon, junto a Vittoria Vetra, uma bela e misteriosa cientista italiana, embarca em uma caçada sem trégua e repleta de ação percorrendo uma trilha de 400 anos de existência e símbolos milenares que representam a única esperança de sobrevivência do Vaticano.

Muito bom, não? Não, mas que se foda. Vamos às considerações que do animal que leu o livro. E. pra quem não entendeu ainda, o animal em questão sou eu.

O filme, como vocês devem saber, é baseado no livro de mesmo nome, livro esse que foi lançado antes do livro do Código da Vinci, apesar da cronologia nos filmes ser invertida. É feita até uma citação sobre “problemas do passado” que Langdon teria com o Vaticano, devido à treta por conta do código. Temos também uma redução de muitas coisas que aparecem no livro e não aparecem no filme, como uma maior influência do CERN na história, ou mesmo cenas em que Langdon partiria pra porrada foram devidamente estirpadas.

 “Queria é descer o sarrafo nesse povo.”

Mas eu tenho que dar o braço à torcer: O filme foi muito melhor do que o esperado. Não sei se é porque aprenderam um teco com o Código da Vinci, ou se dessa vez o povo se esforçou mesmo, mas temos um produto muito mais próximo do livro. Apesar de eu achar que o camerlengo devia parecer com o Crocker, do desenho Padrinhos Mágicos.

 FADAS ILLUMINATI!”

O filme, mesmo sendo uma pelicula longa, depois que engrena, não para mais. O começo não empolga tanto, mesmo porque, como eu disse, foi comido com farofa pelos roteiristas, pra evitar que o filme se alongasse mais ainda. Mas a graça mesmo está no fato de que a história, por mais que eu já tivesse lido, me convencesse de que realmente tinham mudado o final, sendo que foi a mesma coisa do livro. Quer dizer, mudar mudaram, mas a essência continuou a mesma.

 “Vou te dar uma encoxada de leve, beleza?”

Resumindo: É uma adaptação que é melhor pra quem conhece o original do que pro resto dos ignorantes do meu Brasil pra população leiga em geral. Leia o livro, veja o filme. Mas tenha em mente que não é uma transposição, o negócio tá lá, na tela, meio mutilado, mas tá.

Nenhum animal foi ferido ou morto durante a produção desse texto.

Anjos e Demônios

Angels & Demons (138 minutos – Mistério)
Lançamento: EUA, 2009
Direção: Ron Howard
Roteiro: David Koepp e Akiva Goldsman, baseados em um livro de Dan Brown
Elenco: Tom Hanks, Ewan McGregor, Ayelet Zurer, Stellan Skarsgård e Pierfrancesco Favino

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito