Amor, precisamos conversar

baconfrito sábado, 20 de abril de 2013

Entre debates sobre broders, travestis, the zuera never ends e outras sapecagens, fiquei pensando acerca da situação como um todo. Sabem como é, a economia, a crise, o petróleo, a Coréia do Norte e o suco de limão, que parece tamarindo e que tem gosto de groselha, e enfim cheguei à duas conclusões:

 A primeira.

A segunda se relaciona diretamente com vocês, leitores. Ou melhor, se relaciona ao seu relacionamento conosco, membros desta budega. Não sejamos tão babacas assim: Estamos na internet, e a internet é terra de ninguém. E, sinceramente, todos nós queremos que continue assim. E por mais que as pessoas não gostem de admitir, a única forma de realmente mudar a internet é desligando a internet, literalmente tirar tudo da tomada. E todos nós sabemos a regra número 1:

Internet is for porn.

Todos sabemos que tudo que não é putaria é o intervalo do jogo, aqueles 15 minutos entre tentáculos e threesomes. E é nesse tempo que todo o resto cresce: Podcasts, sites de vídeos, memes, redes sociais, campanhas pró-natureza, tops-qualquer-coisa e blogs sites de entretenimento… Como o Bacon.

Então, dizendo o óbvio, você está aqui porque já bateu uma punheta e está descansando (E eu até queria ser mais correto e falar das mulheres também, mas não sei o que elas batem). E ainda no óbvio:

Somos todos fodas, e eis um problema. Calma, este não é um post de “todos somos iguais”. O ponto é que é um tanto comum ver alguém que tem “sucesso” na internet ser melhor que quem simplesmente “está” na internet. Em outras palavras: Tá cheio de gente tratando seus leitores como imbecis.

Quero dizer, você pode ser imbecil, mas não significa que seja burro/ignorante/idiota/insira-sua-ofensa-aqui. Já vi e vejo vários e vários sites, blogs, canais, etc. que tratam seu público como retardados. Porra, se isso for verdade ou você está fazendo algo errado ou está fazendo algo muito errado. Numa frase brega, “seu público é um reflexo do seu trabalho”.

E finalmente entramos nos méritos do Bacon, afinal, aqui, é o Bacon que importa, e não todo o resto. E, é claro, não estamos imunes a nada: Não só eu, mas todos nós, já os tratamos como retardados. Talvez não de forma intencional, talvez num momento de raiva, talvez só pra sacanear… For the lulz tá valendo, o resto nem tanto.

O Bacon não é o maior show de humildade: Somos todos meio babacas, prepotentes e pedantes. Alguns aqui ainda são meio comunistas, gays, indígenas, lésbicas, encanadores, hipsters, peruas, irlandeses e dji-djeis. Pra falar a real, nenhum de nós estaria aqui se fosse super-gente-boa-bróder-de-bem-com-a-vida, mas também não estaríamos aqui se fôssemos completamente estúpidos. Numa frase bem clichê, estamos aqui porque todos nós temos opinião sobre alguma coisa, e estamos dispostos a defender nosso lado.

De forma menos panfletária, vamos “falar mal” e “falar bem” das coisas. Ainda que nosso foco seja cinema, jogos HÁ CONTROVÉRSIAS, quadrinhos, livros, música e TV, não é só isso que conta. Procurem nos arquivos aí e cês vão achar dezenas de textos falando da opiniões pessoas, críticas a comportamentos, apoio à campanhas e até mesmo concursos falhos acerca de dotes físicos.

 Calúnia e difamação contra as participantes.

E claro, podemos errar em nossas opiniões não que isso já tenha ocorrido. Logo, há um meio de vocês jogarem na nossa cara o quão idiotas e ignorante somos: Através dos comentários. É claro que o texto não é só “comenta ai brôu”, e também é claro que vocês são uns filhos da puta que comentam pouco, mas a questão é que o Bacon lhes dá essa possibilidade.

Se você já comentou aqui, com certeza sabe que o esquema não é casa-da-mãe-Joana. Cês todos podem falar merda, mas terão bosta em resposta. Basicamente, contanto que tenha relação com o tema do post, cês podem falar o que quiserem nos comentários, do jeito que quiserem, pelos motivos que quiserem. Acreditem, aqui não tem essa tremenda viadagem de “não pode falar mal”. Vocês não vão ver opinião comprada aqui: Podemos mentir para vocês, enganá-los e omitir fatos contrários ao nossos pontos, mas somos nós que estamos falando. Nós mentimos com sinceridade.

 Nós só estamos pensando no seu bem.

E do mesmo jeito que nós podemos fazer isso, vocês também podem. Cheguem aqui com o pau (Hipotético e figurado) na mão, batam-no na mesa, e aleguem serem os donos da razão. E se vocês tiverem bons argumentos, saco e tempo, vocês podem fazer com que concordemos com vocês.

Mas, de novo, estamos dispostos a defender nosso lado. E vamos fazer isso. Nenhum de nós apoia a imbecilidade, a ignorância e a burrice. Não esperem que sejamos condescendentes, amáveis e políticos. Creio que nenhum de nós é assim, logo, o Bacon não é assim. Pegamos pesado em relação à interpretação, entendimento de texto, leitura completa do post e todas essas merdas, afinal, se alguém não entende o que está escrito aqui, não entende nosso lado.

De forma nem um pouco agradável: Não estamos aqui para ensiná-los a ler e interpretar textos; não estamos aqui para falar a mesma coisa que você pode ler em milhares de outros sites na internet; e não estamos aqui para sanar problemas de formação escolar. Porra, a gente não é mãe de ninguém. Se ninguém nunca disse-lhes diretamente, digo-lhes agora: Nosso público são os seres pensantes e que já exerçam tal capacidade. Não vamos dar-lhes o peixe, nem vara e muito menos vamos ensiná-los a pescar.

Isso não significa que vocês são incapazes, e aí chegamos ao que motiva o post: Gente que trata seus leitores como retardados. Já fizemos isso, e, pessoalmente, peço desculpas à todos vocês por isso, e não voltarei a fazer. Meu público, nosso público, são pessoas inteligentes. Burrice e ignorância (No sentido dicionarístico) são coisas diferentes. Ninguém precisa (E deve…) saber tudo. Seus conhecimentos dependem do seu interesse, da sua vida. Não tenham medo (Ou preguiça, ou frescura, ou impaciência, etc.) de nos perguntar nada ou de debater conosco sobre algo que vocês não sabem, mas não façam isso (Por exemplo) escrevendo feito idiotas. Somos, sim, babacas, mas somos gente boa.

Numa frase-resumo infinitamente gay: Cheguem com os paus na mão, a gente vai tirar os nossos das calças, e após incríveis aventuras entre essa turminha da pesada, alguém sairá vencedor e poderá gozar as glórias eternas. São poucos lugares, ainda mais na internet, que estão abertos à isso (Apenas como observação, a galera daqui do Bacon irá me odiar eternamente por este parágrafo), e já vamos jogar tudo de errado que vocês falarem em suas respectivas caras, façam o mesmo conosco.

 Tudo muito másculo por aqui.

Então, senhoras, senhores e indecisos, já os tratamos como retardados. Algumas vezes foi pra sacanear, então fodam-se vocês, mas nas outras, peço desculpas. Claro que só posso falar por mim, mas é a real.

Se você curte escrever tudo errado, usando gírias super transadas; se você acha que “já que não vai falar nada de bom, melhor não falar”; se você não tem argumentos decentes; se você quer alguém que mastigue tudo para você e depois vomite em sua boca; se você acha que ler é muito chato e faz sua cabeça doer; e/ou se você simplesmente nos acha um bando de paus no cu e quer que explodamos, tudo bem. De verdade. Nós não somos bons o suficiente para você, e muito provavelmente você também nunca será para nós. Sei lá, tem tanto site que ama tudo e tanto site que fala merda sobre tudo, procura um deles.

 Entendedores entenderão.

Agora você, que tá aí, de boa, sem fazer nada, e vê a gente falando merda, chegaí véi. Na boa. Não pense que será fácil, mas no fim das contas, pagar contas também não é, e já que você tem que pagar a internet e está descansando da putaria, por que não provar que estamos completamente errados, que somos feios, bobocas e que o de groselha, que parece de limão e tem gosto de tamarindo é o mais gostoso?

A gente O Pizurk não precisa de vocês pra pagar o servidor, mas sem vocês, não tem porque ele pagar o servidor. E ainda que ele não goste de pagar por isso e não admita que gosta desta porcaria de bloSITE (E de vocês, e de nós)… Bem, basta dizer que o Bacon ainda está no ar.

Então, para encerrar o post: Sim, somos babacas, e vocês também são… É uma relação de amor e ódio. O Bacon é um dos poucos lugares que “escuta o que vocês tem a dizer”, e mais do que isso, permite que vocês e nós caiamos na porrada, e após um lado emergir vitorioso, ambos darem as mãos e irem fazer um piquenique. Não quero mais desperdiçar isso, e acho que vocês deveriam concordar comigo como sempre né.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito