A Saga do Tio Patinhas (Abril)

Bíblia Nerd quarta-feira, 13 de maio de 2009

Para ser franco, nunca gostei muito da Disney. Animais antropomórficos são bizarros. Por isso, preferia Turma da Mônica, Marvel e DC ao invés de Mickey & companhia. À exceção de algumas histórias com pano de fundo histórico ou baseadas em livros, poucas histórias me atraíam. Mas, no meio disso tudo, tinha um personagem que me fascinava: um pato escocês, pão-duro, rabugento e aventureiro trilionário que tinha uma moeda de dez centavos de dólar como amuleto, também conhecido como Tio Patinhas.

Nestas duas revistas lançadas pela Abril, conhecemos todo o trajeto percorrido por Scrooge McScrooge (Nome original): de um engraxate nas docas de Glasgow a um megaempresário na América.

No primeiro volume, conhecemos a história do pão-duro e sua família, que, antes formada por poderosos fidalgos, resumiu-se a meia dúzia de ninguéms. Patinhas, então, resolve retomar a antiga glória da família, tornando-se, para isso, extremamente rico. Após viajar para os EUA e passar anos fracassando nos mais diversos negócios, entre os quais mineração, navegação e transporte fluvial, ele acaba tendo que voltar à terra natal para salvar as terras da família.

Já no segundo volume, como diz no subtítulo do mesmo, é a conquista da fortuna. Mas, com ela, Patinhas torna-se inescrupuloso, enganando e incendiando todos em seu caminho, até o momento em que, de tão ganancioso e endurecido, separa-se da família. A última história da série é a primeira publicada pelo Homem dos Patos, Carl Barks, que conta como o velho pão-duro conhece os sobrinhos e larga a vida ociosa e solitária para tornar-se o maior caçador de tesouros do mundo.

O roteiro dos dois volumes foi escrito de acordo com inúmeras referências nas obras de Barks, relevando apenas contradições menores e algumas lacunas pouco importantes. Para quem quer uma leitura rápida e simples, recomendo enfaticamente a leitura da Saga.

A Saga do Tio Patinhas


Forty Years of Uncle Scrooge
Lançamento: Ano
Arte: Keno Don Hugo Rosa
Roteiro: Keno Don Hugo Rosa
Número de Páginas:324 (Total dos dois volumes)
Editora:Abril

Leia mais em: , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Vane

    Hum, não era Scrooge McDuck? E ele mesmo se entitula “quaquilionário”, hehehehe.

    [/fãchata]

    Muito bem resumida a saga desse pato. A aventura dele no rio Mississipi é impagável, com o Tio Patico (se não me falha a memória era ele) agarrado no cofre de barras de ouro, hehehe.

    Abraço!

  • Guten

    No Mississipi é o Patico mesmo. E “quaquilionário” é abstrato demais, por isso coloquei bilionário. =]
    Mas ainda acho a reunião de família no jogo de golfe a melhor parte.

busca

confira

quem?

baconfrito