A Queda (Der Untergang)

Filmes bons que passam batidos domingo, 27 de junho de 2010

A Queda (Der Untergang), é um filme alemão de 2004 que mostra os últimos dias de vida de Adolf Hitler e do Terceiro Reich. Falando assim, nem parece ter algo de diferente, mas vos digo em verdade: Esse não é só mais um filme sobre a segunda guerra. É O filme. Escrito por Bernd Eichinger, baseado principalmente nos livros “Der Untergang”, pelo historiador Joachim Fest e “Bis zur letzten Stunde”, por Traudl Junge – secretária particular de Adolf Hitler de 1942 a 1945.

Abril de 1945, a Alemanha enfrenta o Exército Vermelho atacando pelo leste e as Forças Expedicionárias Aliadas pelo oeste. A cidade de Berlin está cercada por tropas Soviéticas, pois fica perto da fronteira, praticamente a uma Polônia de distância da URSS.

Esse é o panorama.

No Führerbunker¹, Adolf Hitler comemora seu 56° aniversário recebendo a notícia de que o centro de Berlin está sendo bombardeado, do Portão de Brandemburgo até o Reichstag², e que o ataque russo parte de Marzahn, a 12 quilômetros dali. É o prenúncio da queda.

Nessa situação, o Führer intercala momentos de otimismo e crença injustificada na vitória com momentos de depressão suicida. Durante suas reuniões com o grupo de altos oficiais do Reich, ordena ataques de exércitos que só existem nos mapas, comandados por homens que na verdade estão em sua maioria mortos e/ou derrotados. Começa a ficar óbvio pra muitos oficiais que a Alemanha perderá a guerra.

 Desespero em Berlin

Pouco depois, com os soviéticos ainda mais perto, Hitler discute a situação com seus generais, acreditando que o Waffen SS Felix Steiner vai controlar o problema. Mas então ele é informado que Steiner não pôde mobilizar homens o suficiente. Isso é ruim, muito ruim. Somente com seus quatro generais na sala (Keitel, Jodl, Krebs, e Burgdorf), o Führer protagoniza uma das melhores cenas do filme, acusando meio Reich de traição e berrando contra os protestos de quem quer que fosse. Aqui surgem as mais singelas frases, por exemplo:

Mas esses traidores vão pagar. Vão pagar com o próprio sangue. Vão se afogar no próprio sangue!

Coisa fina, dá pra ver. E aqui Hitler admite a derrota, mas mesmo assim não aceita sair de Berlin. Prefere o suicídio a se entregar ou fugir. O sentimento que se segue é bem parecido com aquele no Titanic depois dele trombar no iceberg. Não tem saída. Os soviéticos só não chegaram no parlamento ainda. As mais brutais cenas tomam forma pelas ruas e no bunker do Führer. Pessoas fogem, outras se matam e algumas ainda lutam.

Durante tudo isso, histórias paralelas acontecem. As mais notórias são as da já mencionada secretária Traudl Junge e do médico da SS Ernst Günther-Schenck. Há também o personagem fictício do menino Peter Kranz, que representa centenas de crianças que faziam parte da Juventude Hitlerista.

Enfim, o filme mostra eventos que são amplamente conhecidos. São parte da história do século XX. Aliás, de um período ainda difícil de ser tratado na Alemanha. Esse foi um dos méritos de A Queda, tratar do maldito tema. Muitas críticas foram feitas por conta de outro mérito: Mostrar Adolf Hitler, Heinrich Himmler, Joseph Goebbels e outros como… homens. Sim. Eles não têm chifres, garras, nem rabos pontudos. E é isso que assusta. Eles foram gente, humanos, e o filme ousa mostrar isso, mas também não tenta tirar a culpa que tiveram.

O filme é todo em alemão. Foi filmado na própria Alemanha e na Rússia. Aliás, a cidade de São Petersburgo foi escolhida pelo diretor Oliver Hirschbiegel para a maioria das cenas externas por ter uma arquitetura muito parecida com a de Berlin nos anos 40.

Ah, só quero chamar atenção pro ator suíço Bruno Ganz, no papel principal. O cara é INCRIVELMENTE parecido com Hitler, até a voz. E ainda interpretou muito bem.

 Bruno Ganz, como Hitler, e o original

Vejam também o trailer do filme. É a versão original em alemão, mas, acreditem, nem precisa de legenda pra ver que é bom.

Ah sim, e eu sou Júlio, novo contratado do bacon. Enfim.

¹ Führerbunker: Bunker de Adolf Hitler no centro de Berlin.
² Reichstag: Parlamento alemão.

A Queda: As Últimas Horas de Hitler

Der Untergang (155 minutos – Drama)
Lançamento: 2004, Alemanha/Itália/Áustria
Direção: Oliver Hirschbiegel
Roteiro: Bernd Eichinger
Elenco: Bruno Ganz, Alexandra Maria Lara, Ulrich Noethen, Rolf Kanies, Justus von Dohnanyi, Dieter Mann e Christian Redl

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • O filme e excelente, um dos melhores filmes sobre a temática segunda guerra mundial/nazismo, consegue manter a tensão do inicio ao fim, recomendo a todos assistir :)

    []’s

  • Eu tenho esse filme e é realmente muito bom.Peguei o bonde andando na casa de um conhecido e resolvi comprar!Serve pra mostrar que existe vida e criatividade alem de Hollywood!

  • Jão

    Filmes de tematica historia nazista sempre dão o que falar… aproveitar pra por esse na minha “videoteca”

  • asmodeu aguillar

    eu gostei na hora que os oficiais nazistas começam a se suicidar… é muito realista…

busca

confira

quem?

baconfrito