A Proposta (The Proposal)

Cinema quinta-feira, 09 de julho de 2009

 Quando a poderosíssima editora de livros Margaret se vê diante da deportação para o seu país de origem, o Canadá, a executiva de raciocínio rápido declara que na verdade está noiva de seu desprevenido e injustiçado assistente Andrew, que ela atormenta há anos. Ele concorda em participar da farsa, mas com algumas condições. O casal viaja para o Alasca para conhecer a excêntrica família dele e a “garota-da-cidade-sempre-no-controle” se vê em diferentes situações cômicas. Com o casamento improvisado sendo organizado e o oficial de imigração atrás deles, Margaret e Andrew relutantemente seguem seu plano, apesar das consequências.

Sabe aquela sua chefe neurótica, que todo mundo fala mal pelas costas, mas não tem coragem de dizer nada na frente dela? Então, fizeram um filme com ela, só que nessa versão o nome dela é Margaret Tate, e ela é interpretada por uma Sandra Bullock que tá tetéia, por incrível que pareça. E não tou falando só de beleza, a interpretação também tá boa. Acho que ela devia ter escolhido a carreira de executiva linha-dura, se não fosse atriz. Mas enfim, divago. O que interessa é: Ela é uma workaholic canadense, e todo mundo sabe que canadense não tem vez na terra do Tio Sam. O que ela faz quando o governo aperta? Diz que vai casar com seu secretário assistente, Andrew Paxton. Como o governo não é tão estúpido, fala que vai querer que ambos respondam um questionário. Claro que a ideia inicialmente é boa, já que ele sabe tudo sobre ela. Mas e o inverso? É ai que o bicho pega.

 “Agora ajoelha. Isso… Agora rola.”

Eles resolvem [Ou só Andrew] ir visitar os pais dele, que moram no Alasca e são donos da cidade. Não literalmente falando, prestenção no filme, animal. O que importa é que ambos combinaram de ir até o fim com isso. Ou seja, apresentar os pais e anunciar o casamento diante de toda a família é uma ótima ideia pra conseguir credibilidade. Mas como cês podem imaginar, ambos mal querem nem ficar perto um do outro. Mas a família, como toda boa família, quer uma demonstração de afeto pública: Um beijo na frente de todos. Óun, que romântico.

 “Beijo técnico ou cê tá demitido!”

Mas é claro que, com todo o convívio e tal e coisa, e coisa e tal, os dois acabam se apaixonando. Pronto, falei. Não que fosse novidade pra alguém que tenha o mínimo contato com as comédias românticas hollywoodianas, como vocês provavelmente tem. Ou seja, resumidamente, o filme é engraçado, mas não é lá tudo isso não. A menos que você esteja de bem com a vida, no clima pra filme mela-cueca.

 Não, não é um chow-chow albino. Acho…

Mas que em algumas cenas cê casca o bico com a vergonha alheia, ah, casca.

A Proposta

The Proposal (108 minutos – Comédia)
Lançamento: EUA, 2009
Direção: Anne Fletcher
Roteiro: Pete Chiarelli
Elenco: Sandra Bullock, Ryan Reynolds, Mary Steenburgen, Craig T. Nelson, Betty White, Denis O’Hare, Malin Akerman, Oscar Nuñez, Aasif Mandvi, Michael Nouri

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • Filme bom, eu gostei. Mas o filme todo usa técnicas testadas e aprovadas em todas as comédias românticas.

    Vergonha alheia me matou, em certas cenas.

    ;)

busca

confira

quem?

baconfrito