A Era da Escuridão – Mutant Chronicles (The Mutant Chronicles)

Cinema segunda-feira, 02 de Fevereiro de 2009

Que fique bem claro antes que eu comece: Mutant Chronicles não é um filme bom. Então, se espera que eu elogie ou idolatre o filme, é bom ir ler a resenha de algum fanboy do jogo de RPG original em que essa obra (obra?!? jahkajhaskjh) foi baseada, ok?

Uma guerra, soldados morrendo de todos os lados e tudo por um motivo besta, pra variar: quatro empresas são as fodonas e que controlam o mundo, cada uma cuidando de uma região do globo. Mishima, Bauhaus, Capitol e Imperial; são elas que controlam todos os recursos naturais e derivados. Taí o motivo de lutar, por um punhado e carvão ou urânio, vai saber.
Na região que dois desses grupos estão guerreando, existe uma história, sobre uma máquina que há muito tempo veio para a Terra e que tinha como objetivo transformar humanos em mutantes. Essa máquina está enterrada, adivinhem onde? Bem embaixo do lugar onde está ocorrendo a batalha, uma beleza, não?
A máquina é liberta, e os poucos sobreviventes da batalha começam a ser caçados pelos mutantes das profundezas, sendo transformados tão logo chegam às profundezas do BURACO.
Mas como disse, esse filme é baseado em um RPG, e o que nunca pode faltar neles são os grupos de heróis, e aqui não é diferente, tendo cada um seu motivo de entrar na luta para destruir a Máquina.
Uma seita criada para proteger os segredos do porque a máquina está e onde está aparece na história, guiada por Samuel, que na responsabilidade de destruir tudo, sai em busca dos melhores para auxiliar nessa tarefa, juntando por fim 7 guerreiros. Soldados, os melhores de cada empresa.
Mas chega de historinha, até porque se eu contar mais, vai ficar mais sem graça do que já é. Lembra que eu falei lá em cima que o filme não é bom? O principal fator contribuinte é a história dele, que ajuda muito para que ele tenha essa imagem. O elenco dele não poderia ser melhor, com várias personalidades conhecidas, como Ron Perlman, conhecido de filmes como Hellboy, fazendo o papel de Samuel, o cara da seita que sai em busca dos ajudantes dele. Apesar de ter uma boa participação no filme, ele não é aquela maravilha, nada que surpreenda. Outra que teve uma participação mediana foi Devon Aoki, que interpreta Valerie Duval, uma das combatentes escolhidas.
Mas se é pra deixar tudo de lado que tem de ruim na história e a má utilização do elenco, o que sobra? Tenho que admitir que o filme teve um belo trabalho de computação gráfica, principalmente nas cenas iniciais que mostram o combate. Mais a frente, outras cenas são perfeitas, como a da máquina voadora, que por si só é muito bem bolada e tudo o mais.
E agora, pra finalizar, o que posso dizer sobre o filme? Vamos ver… Se você já assistiu Carga Explosiva 3, Wall-E, e qualquer outro lançamento disponível, é, esse filme pode servir como uma boa última alternativa. Não é bom, mas pode servir como uma boa diversão durante pouco mais que 111 minutos, que é a duração dele.

A Era da Escuridão – Mutant Chronicles

The Mutant Chronicles (111 minutos – Aventura)
Lançamento: EUA, 2008
Direção: Simon Hunter
Roteiro: Philip Eisner
Elenco: Ron Perlman, Devon Aoki, John Malkovich.

Leia mais em: , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

  • joão !

    haushaushuas
    resumiu bem o filme

busca

confira

quem?

baconfrito