18 músicas que mais ninguém aguenta ouvir

Música terça-feira, 16 de maio de 2017

Às vezes eu gosto de ouvir todas aquelas músicas que todo mundo já cansou de ouvir, sabe? Os “grandes nomes” que ninguém mais aguenta escutar porque simplesmente foram tocadas demais… Mas, às vezes, as coisas se encaixam, e de repente aquelas canções que eu (E todo mundo) já ouvi à exaustão são novas de novo. De repente, lá tô eu redescobrindo porque eu gosto delas, porque foram grandes sucessos, porque tocaram tanto… Até eu cair na realidade.

Fuck. A palavra é “fuck“.

Texto meu não é texto meu se não envolve alguma desgraça, então vamo lá: Música que toca demais é um conceito que pode parecer estranho à princípio, afinal o sonho de qualquer um que gravou alguma coisa é que essa alguma coisa seja um sucesso, tocando na rádio, ganhando versão forró e, em dez ou quinze anos, sendo trilha sonora de trenzinho turístico. Mas por incrível que pareça música cansa, e acaba por ser uma questão de equilíbrio ouvir (Ou não) uma música que você gosta. Por outro lado, quando aquela música filha da puta gruda na tua cabeça não tem remédio senão ouvir a porcaria em loop já que aparentemente o capeta é burro e exorcismo só funciona com repetição… Então se fodam aê.


Esta muito provavelmente é o melhor axé de todos os tempos. Sim, isso mesmo. É inclusive a música que me deixa alegre toda vez que eu lembro que o Netinho não é o Netinho de Paula e que ainda há bondade neste mundo. Dá pra acreditar que o Netinho já tem cinquenta anos? Alegrando nossos corações e churrascos em família com esta música há 21 anos.


Deixando de lado as belas praias ensolaradas da Bahia tem Zombie, outro dos clássicos do Cranberries. Acreditem ou não houve uma época em que a Irlanda era conhecida por estar na merda e não por ser modinha por causa do Dia do Seu Patrício: O que antes era gente pra caralho quebrando pau com as forças armadas agora é só gente pra caralho quebrando pau com gente quebrando pau… Por vinte reais a garrafa.


Imagine é exatamente o tipo de música que aquele seu tio “entendido” usa pra te provar que a música de hoje é tudo uma bosta e que bom mesmo eram os Bitous. Entre processos, boatos, brigas e meia dúzia de disse-que-disse taí essa música, enchendo o saco há mais de quarenta anos.


Pra combater Tio João LennonRaimundos. Mulher de Fases, tal qual muitas outras desta lista, é a típica música que ficou ruim mas que é foda. É tão foda que até mesmo quando o Capital Inicial regravou ainda dava pra ouvir. Porra, Mulher de Fases sobreviveu até ao Tico Santa Cruz, quer prova maior de fodacidade musical?


Já que felicidade e alegria são pra perdedores, vamos pras terras desoladas da década de 90. Numa década recheada de pochetes, camisas de flanela e crises econômicas (Vide as pochetes e camisas de flanelas) o Nirvana se firmou como ídolo máximo da galera que era #revolts muito antes de ser mainstream. Aliás, se ninguém nunca te disse, eis a verdade: O Nirvana é o Legião Urbana das gringas.


Como besteira pouca é bobagem… Talvez tenha havido algum momento na história em que Faroeste Caboclo não fosse um pé no saco, mas isso foi há muito, muito tempo atrás. Infelizmente nem potência sonora essa música tem pra te deixar surdo, então você tem que ouvir de novo e de novo e de novo. Aí vem Eduardo e Mônica.


Bitter Sweet Symphony deu até umas tr3ta l0ka com os Rolling Stones e a Andrew Oldham Orchestra. Com o tempo ninguém mais lembra de nenhum dos dois, só do The Verve e um dos clipes mais legais já feitos. Infelizmente, nos dias de hoje, o clipe é muito mais interessante que a música, que já encheu o saco de todo mundo.


Enquanto as boy bands tiveram uma (Infeliz) ressurgência nos últimos anos, os girl groups continuam gloriosamente enterrados. Como nada na vida é perfeito, isso significa que mesmo em 2017 a gente tem que aguentar este belo exemplar de 1996. Sim, você está velho. As Spice Girls estão velhas. Wannabe está muito mais do que velho.


Voltando para terras hermanas tupiniquins, Anna Julia provavelmente tem uma posição única nesta lista: É a única música que fez a banda sofrer mais do que nós que temos que ouvi-la há DEZOITO anos. Felizmente taí a Mariana Ximenes tetéia há mais de duas décadas pra alegria dos nossos corações.


Evidências provavelmente é uma das grandes músicas já feitas neste país, e talvez justamente por isso signifique que ela já apareceu em tudo, de propaganda de sabão em pó até em churrasco de laje… Talvez até em churrasco de sabão. Evidências é a grande responsável por tornar o sertaneja em romântico e isso não só não tem perdão por si mesmo como também porque nos presenteou com


isto.

É o Amor consegue ser uma música menor que Evidências e mesmo assim se tornou mais insuportável que a mesma. Precisa de talento pra isso.


Se tem uma música no mundo que não possa ser representada pelo clipe que tem esta é definitivamente Everlong. A música que mais tarde viria a se tornar uma das mais conhecidas dos últimos vinte anos (Sim, de 1997) tem um clipe digno do maior dos facepalms… Bons tempos em que o Dave Grohl ainda não era o Dave Grohl.


The Police era uma banda que tinha tudo pra ser relegada como uma relíquia das décadas de 70 e 80, mas incrivelmente eles conseguiram se manter respeitáveis até os dias atuais. Claro que isso não quer dizer que o mundo já não tenha cansado de Every Breath You Take, com o Sting falando que a música é sobre stalkers só pra pararem de encher o saco dele.


Poucas músicas nesse mundo conseguem ser tem onipresentes quanto Iris: Casamento, bodas, festa de quinze anos, aniversário, reunião de escola, final de churrasco, ano novo… Iris consegue ser maior que o filme pra qual feita (A Obra Prima que é Cidade dos Anjos com o Nicolas Cage), à ponto de tempos em tempos estar novamente entre as mais tocadas. A música é tão conhecida que tem gente que nem sabe quem o Goo Goo Dolls é: Não dá nem pra chamar de one hit wonder.


O Roberto Carlos tá cada vez mais acabado, à ponto de usar qualquer um que tope pra preencher espaço na carreira dele, mas Como É Grande O Meu Amor Por Você continua aí, completando 50 anos em 2017. Não sei se tem vivalma neste país que não saiba a letra dessa música, quase que um marketing de guerrilha social. Felizmente a música não deve aguentar outros cinquenta anos.


Pior que Legião Urbana Não, Raul ainda é melhor que Legião Urbana, mas é uma briga ferrenha há décadas pra ver quem consegue ser mais chato e ter fãs ainda piores. Raul Seixas pelo menos não tem um monte de letra vitimista-babaca… Tá certo que é obrigação, mas num mundo em que não ter culpa de nada tá tudo bem… Seja como for, Metamorfose Ambulante já deu o que tinha que dar.


Eu retiro o que disse lá em cima: Oasis é o Legião Urbana gringo. Wonderwall é um saco. Já foi legal, mas é um saco, e não só pra gente, mas pro mundo inteiro, incluindo todos os membros e ex-membros do Oasis. Wonderwall não foi só tocada ao extremo em sua versão original como também em todas as versões acústicas e covers possíveis no mundo. Porra, que outra música no mundo acabou por separar a própria banda?

Leia mais em: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Antes de comentar, tenha em mente que...

...os comentários são de responsabilidade de seus autores, e o Bacon Frito não se responsabiliza por nenhum deles. Se fode ae.

busca

confira

quem?

baconfrito